Postagem em destaque

Tchad: JULGAMENTO DE ATIVISTAS DE OPOSIÇÃO NO CHADE - Deby filho quer afogar o peixe na água

NO BALUR I STA NA NO KUNCIMENTI, PA KILA, NO BALURIZA KUNCIMENTI!... É um julgamento extraordinário e maratona que começou em 29 de novem...

sexta-feira, 31 de dezembro de 2021

Renomeação do aeroporto de Conakry: o cardeal Robert Sarah denuncia a decisão "de enorme gravidade.

NO BALUR I STA NA NO KUNCIMENTI, PA KILA, NO BALURIZA KUNCIMENTI!...



Ainda não terminamos a polêmica sobre a mudança de nome do aeroporto de Conakry, que agora se tornou "Aeroporto Internacional Ahmed Sékou Touré". O cardeal Robert Sarah acaba de desaprovar publicamente esta decisão do coronel Mamadi Doumbouya, bem como relativa ao retorno das vilas Bellevue à família Sékou Touré.

O ex-arcebispo de Conacri e ex-prefeito da Congregação para o Culto Divino e a Disciplina dos Sacramentos do Vaticano denunciou "duas decisões de enorme gravidade". Ele disse isso durante a Missa pela Paz, Unidade, Solidariedade e Reconciliação na Guiné, realizada ontem, quarta-feira, 29 de dezembro de 2021, na Catedral de Santa Maria de Conacri.

“Não sei quem, no espaço de três meses da tomada do poder, o induziu a tomar duas decisões de enorme gravidade, que abriram feridas graves no coração dos guineenses. A primeira decisão embaraçosa é mudar o nome do aeroporto de Conakry com um nome polêmico.

A segunda decisão séria é ter devolvido à Sra. Hadja Andrée Touré não apenas os bens que não pertencem a ela ou a seu marido, mas ter devolvido à sua propriedade de Deus e da Igreja. Com efeito, a 1 de setembro de 1961, Sékou confiscou o domínio do seminário da Igreja que pertencia à Igreja para a construção das vilas Syli, destinadas a acolher os convidados que organizavam eventos solenes, como as excursões de fim. Ano, 31 de dezembro .

O grande mérito do presidente Sékou Touré é que nunca se apropriou de nada pessoalmente. Sékou Touré nunca tomou propriedade pública para reivindicá-la como propriedade pessoal. Com isso, ele desperta nossa admiração. Se hoje a senhora Hadja Andrée Touré aceita com gratidão e agradecimento que lhe seja devolvido um bem que não lhe pertence, ela se desonra, desonra seu falecido marido ”, disse a respeitada líder religiosa.

fonte: https://www.msn.com/fr-xl

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário é sempre bem vindo desde que contribua para melhorar este trabalho que é de todos nós.

Um abraço!

Samuel

Total de visualizações de página