Postagem em destaque

Elon Musk pode lançar seu próprio smartphone.

NO BALUR I STA NA NO KUNCIMENTI, PA KILA, NO BALURIZA KUNCIMENTI!... Elon Musk, o homem mais rico do mundo ainda tem um apetite voraz. Ap...

sábado, 8 de janeiro de 2022

Um 'ex-presidente derrotado', Biden ataca Trump,

NO BALUR I STA NA NO KUNCIMENTI, PA KILA, NO BALURIZA KUNCIMENTI!...


Houve um sentimento entre os democratas de que o presidente Joe Biden não foi duro o suficiente com Trump, já que o ex-presidente acusa implacavelmente os democratas de fraudar a eleição e fazer repetidas alegações sobre a eleição. Fraude eleitoral generalizada. Mas em um discurso na quinta-feira, o primeiro de seu tipo, o presidente Biden procurou desmantelar as repetidas tentativas de seu antecessor de semear a desconfiança dos resultados das eleições de 2020, declarando Trump "o ex-presidente derrotado".

“Sejamos claros sobre o que aconteceu em 2020”, disse Biden em um discurso que marcou o aniversário do levante de 6 de janeiro no Capitólio. "Mesmo antes de a primeira votação ser entregue, o ex-presidente já semeava dúvidas sobre os resultados das eleições", disse Biden. “Ele construiu sua mentira ao longo dos meses. Não foi baseado em fatos. Ele estava apenas procurando uma desculpa, um pretexto para encobrir a verdade ”, disse Biden.

Você pode estar interessado (patrocinado)
Uma eleição plena, livre e justa
“Ele não é apenas um ex-presidente. Ele é um ex-presidente derrotado ", continuou Biden. “Derrotado por uma margem de mais de 7 milhões de seus votos, e uma eleição plena, livre e justa. Simplesmente não há evidências de que os resultados das eleições foram imprecisos ”, disse o presidente democrata. Biden passou grande parte de seu discurso criticando seu antecessor por espalhar o que ele descreveu como uma "teia de mentiras" sobre os resultados das eleições de 2020, embora não tenha se referido a Trump pelo nome.

Uma vitória legítima
Mas o presidente apontou para as muitas decisões judiciais e auditorias eleitorais que definitivamente mostraram que sua vitória foi clara e legítima em novembro passado. Quinta-feira marcou um ano desde a insurgência no Capitólio, onde várias pessoas morreram e dezenas de policiais ficaram feridos depois que uma multidão pró-Trump invadiu o complexo em uma tentativa de impedir a certificação da vitória eleitoral de Biden.

fonte: https://lanouvelletribune.info/

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário é sempre bem vindo desde que contribua para melhorar este trabalho que é de todos nós.

Um abraço!

Samuel

Total de visualizações de página