Postagem em destaque

Elon Musk pode lançar seu próprio smartphone.

NO BALUR I STA NA NO KUNCIMENTI, PA KILA, NO BALURIZA KUNCIMENTI!... Elon Musk, o homem mais rico do mundo ainda tem um apetite voraz. Ap...

segunda-feira, 27 de julho de 2020

Queixa de genocídio contra Bolsonaro entregue em Haia - como aconteceu...

NO BALUR I STA NA NO KUNCIMENTI, PA KILA, NO BALURIZA KUNCIMENTI!...

Bolsonaro é acusado de genocídio em Haia. O motivo? Ter ignorado as orientações técnicas na luta contra a pandemia. Assim, mais de 60 sindicatos e movimentos sociais pedem a sua condenação.

Bolsonaro é acusado de genocídio em Haia

Bolsonaro é acusado de genocídio em Haia. O motivo? Ter ignorado as orientações técnicas na luta contra a pandemia. Assim, mais de 60 sindicatos e movimentos sociais ―a maioria de profissionais de saúde ― acusam e pedem a condenação do Jair Bolsonaro por genocídio. A denúncia foi entregue este domingo no Tribunal Penal Internacional de Haia, avança a imprensa brasileira.

No documento, argumenta-se que o presidente do Brasil praticou crimes contra a humanidade por incentivar ações que aumentam o risco de contágio do novo coronavírus. Para além disso, apontam-lhe falhas na tomada de medidas para proteger o povo brasileiro, em especial as minorias.

Ao longo de 64 páginas, lembram que Bolsonaro nunca atendeu às orientações técnicas de seu próprio Ministério da Saúde: várias vezes convocou aglomerações de pessoas, esteve junto a multidões sem máscara e minimizou em declarações públicas aquilo a que chamou de “gripezinha”.

“Essa atitude de menosprezo, descaso, negacionismo, trouxe consequências desastrosas, com consequente crescimento da disseminação, total estrangulamento dos serviços de saúde, que se viu sem as mínimas condições de prestar assistência às populações, advindo disso, mortes sem mais controles”, lê-se no documento, citado pela UOL.

fonte: observador

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário é sempre bem vindo desde que contribua para melhorar este trabalho que é de todos nós.

Um abraço!

Samuel

Total de visualizações de página