Postagem em destaque

BAMAKO E IYAD ENGAJADOS NA MESMA LUTA CONTRA EIGS NO MALI: Cuidado com o efeito bumerangue!

NO BALUR I STA NA NO KUNCIMENTI, PA KILA, NO BALURIZA KUNCIMENTI!... Há poucos dias, foi em Menaka que foi visto ao lado de notáveis ​​tu...

quarta-feira, 21 de outubro de 2015

“Não há estabilidade política, económica e social em Angola”.

NO BALUR I STA NA NO KUNCIMENTI, PA KILA, NO BALURIZA KUNCIMENTI!...

Não existe estabilidade política, económica e social em Angola. A questão da sucessão presidencial já está a provocar uma certa instabilidade política no país.
Protesto de taxistas em Luanda (05.10.15)
A estabilidade política foi alegada, na última quinta-feira (15), pelo vice-presidente da República, Manuel Domingos Vicente, no discurso sobre o Estado da nação na abertura do ano legislativo de 2015/2016.
Entretanto, o investigador-coordenador do CEIC – Centro de Estudos e Investigação Cientifica da Universidade Católica de Angola, Nelson Pestana “Bonavena”, não concorda com os pronunciamentos de Manuel Vicente e diz que “não há estabilidade política e prova disso é que o regime tem necessidade de forma reiterada de falar de estabilidade e decretar a estabilidade. Nos países efetivamente estáveis, os governantes nem sequer falam sobre estabilidade política é uma condição natural da vida destes países, por isso, não precisam constantemente de lembrar aos actores políticos que vivemos em estabilidade”.
Falando sobre a sucessão presidencial, “Bonavena” é de opinião que esta questão concorre, por si só, para uma instabilidade politica. "Ninguém sabe quando vai acontecer, como vai acontecer, o que poderá acontecer. Há uma expectativa negativa em relação à sucessão já anunciada pelo Presidente da República e isso é concorrente para a própria instabilidade política”, declara.
Crise financeira associada à instabilidade social
Manuel Vicente vice-Presidente de Angola considerou estável a situação política no seu país (Discurso no Parlamento -15.10.2015)
O país está ser assolado por uma crise financeira. O académico diz que esta realidade se associa à instabilidade social.
“Não há estabilidade social devido à crise económica e também não há estabilidade social porque a crise económica tem efeitos negativos na vida das famílias angolanas”.
Sediangany Mbimbi, presidente do PDP-ANA, partido extraparlamentar, aponta a violação sistemática da Constituição da República de Angola, como exemplo de instabilidade politica. "A ida do vice-presidente da República à Assembleia Nacional é uma violação da Constituição e viola o artigo 119º da mesma. Esta é a primeira instabilidade que José Eduardo dos Santos colocou em Angola".
Também Isaías Samakuva, presidente da UNITA, na sua réplica sobre o discurso do Estado da nação, disse que "existe instabilidade em Angola".
#dw.de

Guiné-Bissau: Zamora Induta acusado de terrorismo.

NO BALUR I STA NA NO KUNCIMENTI, PA KILA, NO BALURIZA KUNCIMENTI!...

Dois antigos CEMGFA de Guiné-Bissau: à esquerda António Indjai, à direita Zamora Induta
Dois antigos CEMGFA de Guiné-Bissau: à esquerda António Indjai, à direita Zamora Induta
AFP

Isabel Pinto Machado
A defesa do contra-almirante Zamora Induta detido há um mês no quartel de Mansoa, foi hoje formalmente notificada de que o arguido é acusado de crimes de organização terrorista, de inversão da ordem constitucional e de homicídio, no caso da alegada tentativa de contra golpe de Estado ocorrida há precisamente três anos.

José Paulo Semedo, advogado de defesa do antigo Chefe de Estado Maior General das Forças Armadas confirma ter recebido esta quarta-feira (21/10) a formalização da acusação de que é alvo Zamora Induta, detido no Quartel de Mansoa desde 22 de Setembro.
A defesa continua a exigir a sua libertação e não obteve resposta quanto ao pedido de "habeas corpus", mas foi constituída uma equipa de seis advogados, para preparar a contra argumentação, às "acusações de crime de organização terrorista, crime de inversão da ordem constitucional, crime de homicídio e outros no género", de que o também antigo Chefe de Estado Maior da Armada é acusado.
José Zamora Induta é assim actualmente o único acusado no caso do tentativa de golpe de Estado de 21 de Outubro de 2012, dado que várias pessoas entre as quais o líder do ataque ao quartel dos "bóinas vermelhas" em Bissau, capitão Pansau N'Tchamaex guarda costas de Zamora Induta, denunciou-o como sendo o cabecilha do golpe, foi alvo de um indulto presidencial em 2014.

#rfi.fr

Congo - Brazzaville: " Reencontrar, respeitar e apaziguar" ... a mensagem do Presidente francês Holande para o Presidente Congolês Sassou Nguesso

NO BALUR I STA NA NO KUNCIMENTI, PA KILA, NO BALURIZA KUNCIMENTI!...


François Hollande e Denis Sassou Nguesso, na terça-feira, 7 de julho de 2015 em Paris. © Dominique Faget / AFP.

O presidente francês, François Hollande, nesta quarta-feira pediu ao seu homólogo congolês, Denis Sassou Nguesso, para "assegurar em conjunto, respeitar e acalmar", enquanto seu país está enfrentando nos últimos dias confrontos entre manifestantes anti-referendo e as forças de ordem.

"Denis Sassou Nguesso pode consultar o seu povo, que é parte do seu direito e as pessoas devem responder. Em seguida, certificar-se sempre de reunir, atender e acalmar ", disse, em 21 de outubro, François Hollande numa conferência de imprensa conjunta com o Presidente maliano Ibrahim Boubacar Keïta, de visita de Estado em Paris.

O presidente francês também lembrou que a posição da França foi "em todas as circunstâncias para não reconhecer os atos de força e convocar as eleições."

Encontro entre Fabius e Gabosso

A declaração do chefe do Estado francês que interveio horas antes da reunião anunciada no final da tarde entre o chanceler francês Laurent Fabius e Jean-Claude Gakosso, o seu homólogo congolês. Uma reunião denunciada pela associação "Survie"

"Esta entrevista com Laurent Fabius é uma provocação criminal, um insulto ao povo congolês e todos os democratas africanos. A França deve anunciar imediatamente a suspensão da sua cooperação militar e policial com o regime, e contribuir para isolar urgentemente os dirigentes congoleses ", solicitou Mathieu Lopes, vice-presidente da associação.

#jeuneafrique.com

Facebook promete África mais Internet.

NO BALUR I STA NA NO KUNCIMENTI, PA KILA, NO BALURIZA KUNCIMENTI!...


Facebook. ARQUIVO | NATION MEDIA GROUP 

Gigante de mídia social Facebook vai ajudar as comunidades que vivem na África subsaariana o acesso remoto e conectividade rápida à Internet usando um satélite israelense. 
Fazendo o anúncio, fundador do Facebook, Mark Zuckerberg disse que está em parceria com operador do satélite europeu Eutelsat para conectar milhões de pessoas na África sub-saariana com Internet. 

"Eu estou feliz em anunciar o nosso primeiro projeto para lançar à Internet no espaço. Ao longo do último ano, o Facebook tem vindo a explorar maneiras de usar aviões e satélite para acesso ao feixe de Internet para baixo em comunidades dos céus", disse Zuckerberg em um post. 

Sr. Zuckerberg disse que conectar as pessoas que vivem em regiões remotas usando a infra-estrutura tradicional tem sido difícil e ineficiente, daí a necessidade de investir em novas tecnologias. 
Redes de satélite são bem adequados para conectar as pessoas em baixo para áreas de média densidade populacional. 

satélite AMOS-6 construído pelas Industrias Aerospace de Israel, estará pronto para lançamento no próximo ano, de acordo com o Sr. Zuckerberg. 

Os muitos usuários 

"Nós vamos trabalhar com parceiros locais em todas as regiões para ajudar as comunidades a começar a aceder serviços de Internet prestados através do satélite", disse Zuckerberg 

Em declarações à África revisão a partir de Israel, através de fornecedores de satélite Amos pelo chefe de vendas da Spacecom, Amir Carmeli disse que já haviam estabelecido uma base no espaço aéreo do Gabão, a um custo de US $ 300 milhões. 

A capacidade de satélite foi otimizado para a comunidade e o acesso direto ao usuário de internet, tornou-se acessível. 

"O satélite tem vigas altas e pontuais que irão cobrir grandes partes do oeste, leste e sul da África, isso vai aliviar a demanda reprimida para conectividade dos muitos usuários na África", disse Carmeli. 

Amos pelo Spacecom já funcionou em Camarões através do ministério do país de correios e telecomunicações para fornecer banda larga e conectividade à Internet para 125 escolas e centros comunitários. 
África Subsaariana vai começar a desfrutar dos serviços de internet rápida em abril do próximo ano.

#africareview.com

Guiné-Bissau: Baciro Djá e Domingos Simões Pereira reunidos em Bissau.

NO BALUR I STA NA NO KUNCIMENTI, PA KILA, NO BALURIZA KUNCIMENTI!...

Baciro Djá
Sr. Baciro Djá

O novo primeiro-ministro da Guiné-Bissau, Baciro Djá, e o líder do governo demitido, Domingos Simões Pereira, estão reunidos no bureau político do Partido Africano da Independência da Guiné e Cabo Verde (PAIGC), que decorre esta sexta-feira, na capital Bissau.

Na reunião será analisada a nomeação pelo presidente da República da Guiné-Bissau, José Mario Vaz, de Baciro Djá como novo primeiro-ministro, contra a indicação do PAIGC, que, na qualidade de partido vencedor das eleições de 2014, recomendou ao chefe do Estado a recondução de Simões Pereira.

#abola.pt

Senegal: Dia de Ano Novo muçulmano ou Tamkharit: Presidente Macky Sall oferece 371 bois para mesquitas.

NO BALUR I STA NA NO KUNCIMENTI, PA KILA, NO BALURIZA KUNCIMENTI!...

content_image
Presidente do Senegal Macky Sall

Por ocasião da celebração do Ano Novo muçulmano, vulgarmente conhecido por Tamkharit, agendada para sexta-feira, mesquitas em bairros no Senegal vão ser servidos com carne. Sob as instruções do Chefe de Estado Macky Sall que quer que as pessoas que têm dificuldades ou em situação de vulnerabilidade passem o feriado com dignidade. Sendo assim, mais de 371 bovinos serão distribuídos em bairros senegaleses pela Delegação Geral da proteção social e da solidariedade nacional.
"O presidente nos deu 371 bois que serão distribuídos em todo o território nacional. A região de Dakar beneficia de 230 bois e eles serão distribuídos nos diferentes municípios da capital. Cada município receberá três (3), para além das grandes mesquitas que também vão também receber ", notadamente informou o Dr. Anta Diacko Sarr, Diretor Executivo da Delegação, nas colunas do" Sud Quotidien ".

#seneweb.com


Total de visualizações de página