Postagem em destaque

BAMAKO E IYAD ENGAJADOS NA MESMA LUTA CONTRA EIGS NO MALI: Cuidado com o efeito bumerangue!

NO BALUR I STA NA NO KUNCIMENTI, PA KILA, NO BALURIZA KUNCIMENTI!... Há poucos dias, foi em Menaka que foi visto ao lado de notáveis ​​tu...

quarta-feira, 18 de setembro de 2013

Djemberém está sempre presente para fazer você ficar sempre perto dos acontecimentos: Conheça você também as mulheres muito ricas.

NO BALUR I STA NA NO KUNCIMENTI, PA KILA, NO BALURIZA KUNCIMENTI!...

Você já se perguntou se as protagonistas do programa Mulheres Ricas, que passa na TV Bandeirantes, são realmente tão ricas assim? Pois é, apesar de não declararem publicamente a fortuna que possuem, elas ostentam uma vida digna de princesa. Porém, nem com todo esse glamour elas frequentam a seleta lista das mulheres mais ricas do planeta. Quer saber quem são elas? Então veja a página até o final.


Dirce Navarro de Camargo


Dirce Navarro de Camargo, foi eleita a mulher mais rica do Brasil, com patrimônio líquido de US$ 13,1 bilhões (cerca de R$ 26,3 bi), de acordo com ranking de bilionários da "Bloomberg". Com isso, ela ocupa a posição de 59ª mulher mais rica do mundo.

Paris Hilton

Paris Whitney Hilton é uma socialite, atriz, cantora, empresária, escritora, estilista de moda, modelo, compositora e produtora norte americana herdeira da rede de hotéis de luxo Hilton, avaliada em US$ 5 bilhões.




Gina Rinehart



Georgina Hope Hancock é a atual presidente do grupo Hancock Prospecting e, de acordo com revista Business Review Weekly, tinha no segundo semestre de 2012 uma fortuna avaliada em US$ 30 bilhões. Considerada a mulher mais rica do mundo, já se envolveu em diversas polêmicas. Além de xingar os invejosos, disse que o salário ideal é o africano (de cerca de US$ 2 por dia).

Sara Blakely

A empresária Sara Blakely criou com apenas US$ 5 mil a empresa de roupas íntimas Spanx. Com o sucesso da marca, ela se tornou uma bilionária no ano passado, com uma fortuna estimada em mais de US$ 1 bilhão.

Lily Safra

Com uma fortuna estimada em US$ 1,2 bi, Lily Safra possui uma coleção de obras de arte com obras de alguns dos principais artistas do mundo. Recentemente, as joias da bilionáriabrasileira arrecadaram quase US$ 38 milhões (cerca de R$ 75,6 milhões) em leilão realizado em Genebra, na Suíça. Adquiriu, depois de três casamentos, uma considerável fortuna, que faz dela a 620ª pessoa mais rica do mundo.


Milu Villela



Uma das maiores acionistas do Itaú, a bilionária brasileria Maria de Lourdes Egydio Villela, conhecida como Milu Villela, possui cerca de US$ 2,2 bilhões.

Athina Onassis


A bilionária Athina Onassis se tornou aos 18 anos a mulher mais rica do mundo, ao receber uma herança de R$ 30 bilhões na época. Hoje, ela vive no Brasil e é casada com o cavaleiro Doda Miranda. Ela é uma competitiva hipista, neta e única descendente viva de Aristóteles Onassis, o lendário armador grego e um dos maiores magnatas da história.





Isabel dos Santos



A filha mais velha do presidente de Angola, Isabel dos Santos, é a 1ª mulher bilionária da África, segundo a revista Forbes. A empresária possui participações em três empresas cotadas na Bolsa de Valores em Portugal: Zon (tecnologia), BPI e BIC (bancos).

Liliane Bettencourt



A bilionária francesa Liliane Bettencourt, de 88 anos, herdeira da gigante dos cosméticos L'Oreal, chegou a ser colocada sob tutela da filha após dar mais de 1 bilhão de euros em presentes para um amigo. Liliane tem uma fortuna estimada em US$ 24 bilhões.

Meg Whitman



Aos 57 anos, a CEO da Hewlett-Packard já tentou seguir na carreira política como governadora do Estado da Califórnia, nos Estados Unidos. Meg se tornou bilionária como presidente do eBay.

fonte: site mensagenscomamor



Costa do Marfim: 2 anos após a queda de Gbagbo - De graves revelações sobre Mamadou Koulibaly.

NO BALUR I STA NA NO KUNCIMENTI, PA KILA, NO BALURIZA KUNCIMENTI!...

le
O porta-voz do ex-presidente marfinense Laurent Gbagbo, Justin Koné Katinan

As confidências de Koné Katinan

Justin Kone Katinan fez revelações graves sobre o que poderia ser chamado de fidelidade do ex-presidente da Assembleia Nacional a Alassane Ouattara, logo após a queda de Laurent Gbagbo. O porta-voz do ex-presidente da Costa do Marfim, estimou que Koulibaly, que esteve na quinta-feira, 12 de setembro de 2013 na cadeia STV2 da televisão camaronesa, onde ele revelou a cerca da "grave e tendenciosa " ação que poderá lançar " um estigma " ao seu porta-voz nessa missão. Mas, em seu desejo de restaurar as coisas, Katinan Kone não hesitou em tornar pública uma conversa que teve com Koulibaly. Foi para Abidjan, após a queda do ex-presidente a jurar lealdade a Ouattara. Hoje sabemos um pouco mais sobre as motivações do presidente fundador do LIDER, que contra todas as probabilidades, havia retornado de Gana, onde ele viveu no auge da crise pós-eleitoral, para se colocar à disposição do novo governo. Segundo Kone Katinan foi em 13 de abril de 2011 que ele ultrapassou a fronteira de Gana para escapar da violência. Seu primeiro instinto, segundo ele, era de conhecer o Sr. Koulibaly, que foi "constitucionalmente investido para beneficiar o vácuo de poder criado à força pelo golpe feito contra o Presidente da República. " "Para mim, ele constitui o único actor em que nós poderíamos construir uma ação legal, legítimo para exigir o regresso à ordem constitucional na Costa do Marfim, reunindo provisoriamente com ele para se preparar para o retorno imediato do presidente da República retirado ilegalmente ", disse o porta-voz de Gbagbo. Contatado por telefone após vários dias de tentativas frustradas, revelação de Katinan Koné, que Mamadou Koulibaly acabaria por responder. Mas a resposta para a pergunta sobre o que ele tinha que fazer para encontrar a "ordem constitucional " no país , a resposta do presidente do LIDER, de acordo com o ex- ministro do Orçamento no último governo de Laurent Gbagbo é inequívoca: "Não há nada a fazer, caso Gbagbo está concluído, o FPI está morto, não há mais FPI, Ouattara nos enrolou. Os Marfinenses não dizem que jamais um Burkinabé lhes governaria? E bem, Ouattara vai-lhes governar. É mais forte do que nós. Não nos resta nada a não ser fiel a ele. Esta é a única coisa que nos resta. Caso contrário, ele irá esmagar-nos. " Espantado com estas observações, Kone Katinan disse que tentou trazer para o Professor Koulibaly à razão, fazendo-o entender que ele era o chefe do Parlamento e o vice- presidente do FPI lançado neste momento, ele seria capaz de reorganizar o partido rosa. Outra resposta seria lançar Koulibaly. "A única coisa que nos resta é ajudar a Ouattara para entrar na lei, para que nós, de nós mesmos, possamos livremente exercer nosso papel de oposição" revelo o presidente do LIDER, que teria acrescentado " Além disso, não estamos em posição de exigir nada. Nós estamos enrolados. Falando agora da liberação de Gbagbo é uma questão que nos chateia, vamos deixar essa questão ao tempo. Eu vou para os EUA, já na próxima segunda-feira ( segunda-feira 18 de abril), quando eu voltar, vamos ver. " Hoje, Justin Koné Katinan diz que Koulibaly merece o destino que lhe foi conferido, embora tenha reconhecido que ele teria uma situação muito melhor dentro do FPI se tivesse escutado.

Por: Hervé KPODION

fonte: abidjan.net

Mali: As eleições legislativas poderão ter lugar nas datas de 24 de novembro e 15 de dezembro.

NO BALUR I STA NA NO KUNCIMENTI, PA KILA, NO BALURIZA KUNCIMENTI!...

Le Premier ministre malien Oumar Tatam Ly, le 6 septembre 2013 à Bamako.
O Primeiro ministro maliano Oumar Tatam Ly, em 6 setembro de 2013 em Bamako. © AFP

Em uma reunião com os líderes dos partidos políticos do Mali, o primeiro-ministro Oumar Ly Tatam, avançou a data de 24 de novembro e 15 de dezembro para a organização das eleições. Datas consideradas prematuras por alguns e ainda a ser confirmadas pelo Conselho de Ministros.
Tatam Oumar Ly, o recém-nomeado primeiro-ministro pelo presidente Ibrahim Boubacar Keita, reuniu-se na segunda-feira 16 de setembro, em Bamako, com líderes de uma dezena de partidos políticos representados na Assembleia Nacional sobre várias questões. Neste encontro, notadamente ele discutiu a organização de eleições legislativas.
De acordo com fontes confiáveis, o primeiro-ministro informou aos seus interlocutores o desejo de Bamako que é de organizar o primeiro turno das eleições em 24 de novembro e a segundo em 15 de dezembro. Ele também observou que esse cronograma deverá ser apresentado em breve ao Conselho de Ministros.
Segundo um dos responsáveis políticos recebidos por Tatam Oumar Ly, alguns representantes expressaram reservas sobre o calendário, dizendo que primeiro deveria-se a partida tirar lições da organizada presidencial em dois turnos - 28 de julho e 11 de agosto - antes de fixar as novas datas de eleições.

FDR "preocupado"
Em um comunicado divulgado terça-feira, a Frente Unida para a salvaguarda da democracia e da República (FDR coalizão de partidos e movimentos que se opuseram ao golpe de Estado de 22 de março de 2012) afirma que o primeiro-ministro recebeu segunda-feira, os partidos representados na Assembleia Nacional" para informá-los que o governo vai estabelecer, em sua reunião na quarta-feira 18 de setembro, quando será a próxima legislativa. "
Neste artigo assinado pelo seu Vice- Presidente, Youssouf Traore, o FDR disse que estava " preocupado" por essa decisão de fixar unilateralmente" a data das legislativas sem nenhuma consulta à classe política". Ele "ficou surpreso com o novo governo, recém-empossado, que decidiu ignorar as conclusões" de uma reunião realizada em 22 de agosto pelos partidos políticos, que, em seguida, e de acordo com ele, " solicitados por unanimidade, que as datas das leis sejam fixadas após avaliação completa da eleição presidencial. "
A eleição presidencial era originalmente para ser realizada em conjunto com a legislativa por parte das autoridades de transição instaladas após o golpe militar de 22 de março de 2012 contra Amadou Toumani Toure. A idéia de uma cédula acoplado foi então abandonada, sem uma nova data para as eleições parlamentares.
Para a eleição presidencial, cerca de 6,9 ​​milhões de eleitores foram chamados a votar , que acabaram elegendo o Ibrahim Boubacar Keita ( IBK ), que foi empossado em 4 de setembro último.

( Com AFP)



Total de visualizações de página