Postagem em destaque

CONCESSÃO DO PRÊMIO HOUPHOUET BOIGNY PELA BUSCA DA PAZ EM RCI: Os marfinenses poderão finalmente se olhar no espelho?

NO BALUR I STA NA NO KUNCIMENTI, PA KILA, NO BALURIZA KUNCIMENTI!... Realiza-se esta quarta-feira, 8 de fevereiro de 2023, em Yamoussoukr...

segunda-feira, 25 de agosto de 2014

República Democrática do Congo confirma casos de ebola.

NO BALUR I STA NA NO KUNCIMENTI, PA KILA, NO BALURIZA KUNCIMENTI!...

Médico em Serra Leoa (Foto: AP)
República Democrática do Congo registra mortes por ebola e cria área de quarentena

Autoridades da RDC (República Democrática do Congo) afirmaram que duas pessoas morreram de ebola no noroeste do país.


Esses são os primeiros casos da doença confirmados fora do oeste da África desde o início da epidemia. Ainda não está claro se esses casos estão diretamente relacionados ao surto inicial, que já atingiu Serra Leoa, Libéria, Guiné e Nigéria.
A RDC é palco de uma das maiores missões de paz da ONU no planeta, a Monusco – atualmente chefiada militarmente pelo general brasileiro Carlos Alberto dos Santos Cruz.
Até agora mais de 1.400 pessoas morreram por causa do vírus. A velocidade e a extensão atingidas pela epidemia fez a Organização Mundial da Saúde classifica-la como “sem precedentes”.
Acredita-se que mais de 2.600 pessoas tenham sido infectadas no oeste da África desde março.
Não há uma cura consolidada para a doença, mas alguns infectados conseguiram se recuperar após serem tratados por uma droga experimental, o ZMapp. Porém, o estoque desse medicamento já foi exaurido.
Também neste domingo, um britânico que trabalhava no tratamento de vítimas em Serra Leoa foi levado de volta à Grã-Bretanha após contrair o vírus.

Quarentena

Diversas pessoas morreram no mês passado após pegar uma febre não identificada na região equatorial da RDC.
No domingo, o ministro da saúde Felix Kabange Numbi afirmou que duas pessoas de um grupo de oito que haviam contraído a febre tiveram testes positivos para o ebola.
Ele afirmou à BBC que uma zona de quarentena de 100 quilômetros de raio foi estabelecida na região de Boende, onde os casos foram registrados.
A cidade fica a cerca de 600 quilômetros da capital Kinshasa e a mais de 1.000 quilômetros de distância da região dos Kivus, onde operamgrande parte dos 22 mil homens de 50 nacionalidades que participam da missão de paz da ONU contra grupos rebeldes que operam no leste do país.
O general brasileiro Carlos Alberto dos Santos Cruz e sua equipe mantém sua base em Goma, no Kivu Norte.
Esse é o sétimo surto de ebola na história da RDC. O vírus foi identificado primeira vez na história em 1976 e ganhou o nome de um rio do país.
Numbi afirmou que mais testes para o evola estão sendo feitos em casos suspeitos.
No sábado, o parlamento de Serra Leoa aprovou uma lei que torna crime esconder pacientes de ebola. Se aprovada pela Presidência, quem for flagrando mantendo doentes em casa pode ser condenado a até dois anos de prisão.
A lei ocorre após a Costa do Marfim fechar suas fronteiras para tentar evitar que a doença se espalhe no país.
O país também proibiu a entrada de voos de Serra Leoa, Libéria e Guiné.
O Gabão, o Senegal, Camarões e a África do Sul tomaram medidas similares.
A Organização Mundial da Saúde afirmou que a proibição de viagensnão funciona para evitar que a doença se espalhe. A entidade pediu porém o envio de mais médicos e laboratórios móveis para tratar dos infectados.
O ebola é transmitido entre humanos por meio de contato direto ou por fluídos do corpo.
#BBC 

Fidel Castro recebe menino de oito anos que coleciona fotos do líder cubano.

NO BALUR I STA NA NO KUNCIMENTI, PA KILA, NO BALURIZA KUNCIMENTI!...

O encontro ocorreu no dia 12 de agosto, na véspera do aniversário de 88 anos de Castro e foi divulgado nesta segunda-feira na televisão local.

Havana - O líder cubano Fidel Castro recebeu em sua casa em Havana um menino cubano de oito anos que o admira e coleciona suas fotos e livros, informou nesta segunda-feira (25/8) a televisão local. "Conversamos da escola, da agricultura, lanchamos juntos", contou o menino Marlon Méndez, que compareceu ao encontro com Castro junto com seus pais, seu irmão mais novo e sua avó, e que vive em San Antonio de los Baños, 30 km ao oeste de Havana.
O encontro ocorreu no dia 12 de agosto, na véspera do aniversário de 88 anos de Castro e poucas horas após a televisão exibir uma reportagem na qual Marlon mostrava sua coleção de fotos e expressava o desejo de conhecer pessoalmente o líder cubano.

Desde que deixou o poder por problemas de saúde, há oito anos, Castro se dedica a escrever artigos e livros, a receber personalidades estrangeiras e ao estudo e cultivo de moringa, planta que ele pensa que poderia melhorar a alimentação humana e animal na ilha.

# correiobraziliense.com.br

Japão se diz pronto para fornecer medicamento experimental após morte de 1,4 mil por ebola.

NO BALUR I STA NA NO KUNCIMENTI, PA KILA, NO BALURIZA KUNCIMENTI!...

Atualmente, não existe nenhum medicamento específico de combate ao vírus ebola, apesar de várias drogas estarem em desenvolvimento.
Países da África Ocidental declararam estado de emergência
Países da África Ocidental declararam estado de emergência

O Japão está pronto a oferecer um medicamento experimental desenvolvido no país para conter o surto de ebola que ameaça o planeta, anunciou hoje (25) o porta-voz governamental, Yoshihide Suga.

Leia mais Notícias no Portal Correio

“O nosso país está, caso a Organização Mundial da Saúde [OMS] o requeira, preparado para fornecer o medicamento que está pronto para ser aprovado, em um trabalho de cooperação”, disse Suga.

A OMS tem discutido a utilização de remédios ainda não aprovados como forma de combater o surto de ebola na África, que já causou a morte de mais de 1.400 pessoas e deixou milhares infectados.

Atualmente, não existe nenhum medicamento específico de combate ao vírus ebola, apesar de várias drogas estarem em desenvolvimento.

A utilização de um produto experimental, chamado ZMapp, em dois cidadãos norte-americanos e em um padre espanhol abriu intenso debate ético sobre a utilização de medicamentos não homologados.

Disponível em quantidades muito pequenas, o remédio apresentou resultados promissores nos dois cidadãos americanos, mas o padre espanhol acabou morrendo.

A Mapp Bioparmaceutical, companhia produtora do medicamento, disse ter enviado para a África todas as doses disponíveis da nova droga.

No caso do remédio japonês, desenvolvido pela Fujifilm Holdings e que foi aprovado em março pelas autoridades do país como antigripal, ele está em testes nos Estados Unidos, não apresenta problemas de fornecimento e, de acordo com o porta-voz, há doses disponíveis para 20 mil pessoas.

Desde o início da epidemia de ebola, em março, e até 20 de agosto, a OMS contabilizou 1.427 mortos em 2.615 casos identificados.

A Libéria é o país mais afetado, com 624 mortos em 1.082 casos, seguindo-se a Guiné-Conacri, com 407.

Serra Leoa e a Nigéria registram, respectivamente, 392 mortos e cinco mortos.

# uol.com.br

Total de visualizações de página