Postagem em destaque

BAMAKO E IYAD ENGAJADOS NA MESMA LUTA CONTRA EIGS NO MALI: Cuidado com o efeito bumerangue!

NO BALUR I STA NA NO KUNCIMENTI, PA KILA, NO BALURIZA KUNCIMENTI!... Há poucos dias, foi em Menaka que foi visto ao lado de notáveis ​​tu...

quarta-feira, 11 de dezembro de 2013

Discurso pronunciado pelo presidente dos Conselhos de Estado e de Ministros da República de Cuba, general-de-exército, Raul Castro Ruz, no funeral do líder histórico sul-africano Nelson Mandela, em Joanesburgo, em 10 de dezembro de 2013.

NO BALUR I STA NA NO KUNCIMENTI, PA KILA, NO BALURIZA KUNCIMENTI!...



Mandela é um exemplo insuperável para a América Latina e o Caribe.

• Presidente Jacob Zuma:
Familiares de Nelson Mandela:
Altos dignitários:
Irmão povo da África do Sul:
Rendemos emocionados um tributo a Nelson Mandela, quem é reconhecido como símbolo supremo de dignidade e de consagração sem claudicar à luta revolucionária pela liberdade e a justiça; como um profeta da unidade, a reconciliação e a paz.

Junto aos seus companheiros de luta, dirigiu seu povo na batalha contra o apartheid, para abrir o caminho rumo a uma África do Sul, não racial e unida na procura da felicidade, a igualdade e o bem-estar de todos seus filhos, para superar as sequelas do colonialismo, a escravidão e a segregação racial.
 Exemplo de integridade e perseverança, liderou depois o esforço dirigido à eliminação da pobreza, a redução da desigualdade e a criação de oportunidades para todos.
 Mandela é um exemplo insuperável para a América Latina e o Caribe, que avançam rumo à unidade e a integração, em benefício de seus povos, respeitosos de sua diversidade, com a convicção de que o diálogo e a cooperação são o caminho para a solução das diferenças e o convívio civilizado daqueles que pensam diferente.
 A Humanidade não poderá responder aos colossais desafios que ameaçam sua própria existência, se não o faz mediante uma nova comunhão de esforços entre todas as nações, como a vida de Mandela preconiza.
 Cuba, que leva em suas veias sangue africano, surgiu na luta pela independência e pela abolição da escravatura e, posteriormente, teve o privilégio de combater e construir junto às nações africanas.
 Jamais esqueceremos a empolgante homenagem de Mandela a nossa luta comum, quando nos visitou, em 26 de julho de 1991, e disse: "o povo cubano ocupa um lugar especial no coração dos povos da África".
 Eu lembro sua entranhável amizade com Fidel Castro, ícone da irmandade entre africanos e cubanos, quem expressou: "Nelson Mandela não passará à história pelos 27 anos consecutivos que viveu ali encarcerado, sem jamais abrir mão de suas ideias; passará porque foi capaz de arrancar de sua alma todo o veneno que pôde ter criado ao tão injusto castigo; pela generosidade e a sabedoria com que na hora da vitória, já impossível de parar, soube liderar tão brilhantemente seu abnegado e heroico povo, conhecendo que a nova África do Sul jamais poderia ser construída sobre alicerces de ódio e de vingança".
 Honra e glória eternas a Nelson Mandela e ao heróico povo da África do Sul!

Muito obrigado.
 
#granma.cu


31 bilhões de FCFA da União Européia para Costa do Marfim.

NO BALUR I STA NA NO KUNCIMENTI, PA KILA, NO BALURIZA KUNCIMENTI!...

Signature

Yamoussoukro - O governo da Costa do Marfim e a União Europeia, assinaram nesta quarta-feira em Yamoussoukro, o acordo de 47,5 milhões de euros, ou cerca de 31 bilhões de francos CFA para a reabilitação da estrada Abengourou-Agnibilékro - a leste da Costa do Marfim.

"Este contrato é de um montante de 47.500.000 €, ou cerca de 31 bilhões de francos CFA que hoje é uma realidade graças a uma doação da União Europeia ", disse na ocasião da assinatura deste acordo com Fabio Di Stefano da UE, a ministra marfinense em substituição ao primeiro-ministro, ela é responsável pela pasta da economia e finanças, Sra. Nialé Kaba.

"Eu gostaria neste momento de agradecer à União Europeia, por seu apoio contínuo. O apoio da União Europeia nunca nos falhou. De 2000 até hoje, trata-se de um bilhão de euros que a UE concedeu ao nosso país ", prosseguiu a Sra. Kaba cujo discurso foi enviado à APA pelos seus serviços.

Na minha qualidade de Ordenador Nacional do Fundo Europeu de Desenvolvimento (FED), argumentou ela, "Eu medi toda a extensão do apoio da União Europeia em vários campos da nossa economia, nomeadamente agricultura, saúde, educação, energia, governança, segurança, água, saneamento, etc. sem esquecer o setor de infra-estrutura para a qual estamos aqui reunidos esta manhã. "

Para Nialé Kaba, a importância do apoio que recebemos de parceiros financeiros reflete " a confiança renovada no nosso país e, sobretudo, os esforços de recuperação de confiança de nossa economia. "

" Espero que este trabalho que será executado por duas grandes empresas ( COLAS e RAZEL ) selecionados após um concurso público internacional, o que vai ajudar a desenvolver e fortalecer a capacidade econômica da região ", disse Nialé Kaba.
A ministra de Economia e Finanças também tem incentivado a realizar o trabalho dentro do prazo, a fim de aliviar os operadores populacionais e econômicos que sofrem com o mau estado da estrada.

LS / APA

# abidjan.net

Vice-PR representa Angola nas cerimónias fúnebres de Nelson Mandela - E por que não o Presidente? Veja você também.

NO BALUR I STA NA NO KUNCIMENTI, PA KILA, NO BALURIZA KUNCIMENTI!...

Tributes to late Nelson Mandela

 O estado de saúde do Presidente de Angola está a transformar-se num verdadeiro tabu, começaram pelas sua idas a Barcelona em viagens não oficiais bastante prolongadas e agora o seu impedimento  não justificado de representar Angola na cerimónia fúnebre oficial de Nelson Mandela. Primeiro de quem se trata e depois pelo número de chefes de estado que se farão representar, portanto, só se compreende a sua ausência por motivos de saúde  porque senão não é justificável, é necessário e urgente que quem de direito dê uma explicação plausível a todos os angolanos que gostariam de se ver representados nesta cerimónia pelo mais alto dignatário da Nação angolana, o acto em si assim o justifica. Tudo isso é originado ao secretismo que é usado nas saídas presidenciais  do País que começam a ser mais assíduas e o tabu que se está a criar em volta da saúde do Presidente da República e pelos vistos   com a sua anuência. “Mandela é um líder inacreditável, um extraordinário líder em tempos de adversidade, se tivermos em conta o que aconteceu na África do Sul. Mandela é um exemplo para o resto do mundo. Um exemplo da capacidade de perdoar, de reconciliar, um exemplo de alguém com uma visão clara de democracia. Fez da África do Sul um exemplo internacional. Por isso hoje é homenageado em todos os cantos do planeta, é gratificante e bom de se ver todos os sul-africanos independemente da raça, cor, politica ou religião, revejam-se às pessoas a prestar homenagem a este   grande homem que foi o primeiro Presidente negro da África do Sul, Nelson Mandela, que a sua alma descanse em paz e o seu exemplo seja seguido por muitas gerações. (Comentário CAI)
A notícia avançada pela Angop, que não cita nenhuma fonte, acrescenta que Manuel Vicente se vai juntar “a mais de 50 chefes de Estado e de Governo que confirmaram já a sua participação”.
A Angop recorda no mesmo despacho que o Presidente angolano José Eduardo dos Santos enviou sexta-feira uma mensagem de condolências em seu nome pessoal, do povo angolano e do Governo, ao seu homólogo sul-africano, Jacob Zuma.
A morte de Nelson Mandela, aos 95 anos, foi anunciada na quinta-feira à noite pelo presidente da África do Sul, Jacob Zuma, motivando de imediato uma série de reações de pesar provenientes de diversas personalidades e instituições de vários setores de todo o mundo.
Tributes to late Nelson Mandela
Angola estará representada nas cerimónias fúnebres de Nelson Mandela, a realizar terça-feira em Joanesburgo, pelo seu vice-Presidente da República, Manuel Vicente.
Mensagem integral do Chefe de Estado Angolano pelo passamento físico de Mandela
SUA EXCELÊNCIA
JACOB ZUMA
PRESIDENTE DA REPÚBLICA DA ÁFRICA DO SUL
PRETÓRIA
Nelson Mandela, ontem falecido, é o símbolo da Luta de Libertação completa de África, cujos ideais e exemplos de coragem e tenacidade mobilizaram e congregaram milhares de jovens para a nobre causa da Liberdade e da Paz.
A sua morte constitui um momento de grande consternação e dor para o Povo sul-africano e seu Governo, que o Povo angolano partilha com emoção e tristeza, exprimindo-lhes a sua indefectível solidariedade.
Nelson Mandela não foi apenas o líder histórico do ANC e o primeiro Presidente Negro da República da África do Sul. Foi e é ainda símbolo carismático de todos os povos amantes da Paz, da Liberdade e da Democracia.
Em nome do Povo angolano, o Governo de Angola curva-se perante a memória deste eminente político e estadista e transmite ao Povo irmão da África do Sul, ao seu Governo e à família enlutada  os seus sentimentos de profundo pesar pelo infausto acontecimento.
Com a mais Alta Consideração,
Luanda, 6 de Dezembro de 2013
JOSÉ EDUARDO DOS SANTOS
PRESIDENTE DA REPÚBLICA DE ANGOLA
# circuloangolano.com

Total de visualizações de página