Postagem em destaque

BAMAKO E IYAD ENGAJADOS NA MESMA LUTA CONTRA EIGS NO MALI: Cuidado com o efeito bumerangue!

NO BALUR I STA NA NO KUNCIMENTI, PA KILA, NO BALURIZA KUNCIMENTI!... Há poucos dias, foi em Menaka que foi visto ao lado de notáveis ​​tu...

quarta-feira, 29 de dezembro de 2021

ANGOLA: TODOS OS (BONS) SIPAIOS BAJULAM O CHEFE DE POSTO

NO BALUR I STA NA NO KUNCIMENTI, PA KILA, NO BALURIZA KUNCIMENTI!...


O embaixador de Angola no Brasil, Florêncio de Almeida, destacou (coisa estranha, não?) as realizações no seu país em prol da promoção da boa governação e da defesa do rigor e transparência dos actos públicos. Em 2013, quando era representante de Angola junto da FAO, o embaixador Florêncio de Almeida, enalteceu os esforços do Governo angolano e do Presidente… José Eduardo dos Santos.

Numa mensagem de Natal e Ano Novo à comunidade angolana no Brasil, Florêncio de Almeida menciona o aprofundamento do que não existe em Angola (democracia e do estado de direito), bem como o resgate de valores de cidadania e moralização da sociedade em Angola. Reconhece que 2021 foi um ano bastante exigente, marcado por um conjunto de acontecimentos, positivos e negativos que, em momento de balanço final, exigem profunda reflexão para se “corrigir o que correu menos bem e melhorar o desempenho no ano próximo”.

Florêncio de Almeida exalta os esforços do patrão (João Lourenço) para a estabilização e diversificação da economia, embora reconheça que a Covid-19 continue a emperrar o desenvolvimento harmonioso das nações, sendo hoje uma emergência mundial, com forte impacto negativo no quotidiano das populações.

“Os constrangimentos do presente não impedem que continuemos a trabalhar, a dar passos gigantescos no país e no estrangeiro, para que todos os angolanos possam gozar do pleno exercício da cidadania, ou seja, participar das eleições gerais previstas para o ano 2022,” sublinha o chefe da missão diplomática de Angola no Brasil. Na mensagem, Florêncio de Almeida apela aos “seus compatriotas no Brasil à vacinação e cumprimento rigoroso das medidas preventivas de biossegurança”.

«Angola vence a pobreza», escrevia – em manchete – o órgão oficial do MPLA (Jornal de Angola) no dia 18 de Junho de 2013. Era ministro da Agricultura Pedro Canga. O MPLA estava, como está desde 1975, no Governo. E é assim que se faz a história de um local mal frequentado ao qual, erradamente, se chama país. Transcrevemos, “ipsis verbis” o texto em questão:

«Angola foi homenageada no domingo em Roma pela Organização das Nações Unidas para a Alimentação e Agricultura (FAO) pelo cumprimento do primeiro Objectivo de Desenvolvimento do Milénio (ODM) ao reduzir para metade a percentagem da população afectada pela fome e malnutrição.

O ministro da Agricultura revelou, em Roma (Itália), que o segredo para o sucesso no cumprimento dos Objectivos de Desenvolvimento do Milénio (ODM) está na aposta que o Executivo fez na implementação de programas nos domínios social, económico e produtivo, especificamente nos sectores da agricultura, pescas, indústria, emprego, construção de infra-estruturas e transportes.

Pedro Canga discursou na cerimónia que contou com a presença de cerca de uma dezena de Chefes de Estado e de Governo na sede da Organização das Nações Unidas para a Alimentação e Agricultura (FAO), em representação do Chefe de Estado, José Eduardo dos Santos, depois de receber um diploma de reconhecimento da organização pelo cumprimento do primeiro ODM, ao reduzir para metade a percentagem da população afectada pela fome e mal nutrição.

“Para alcançar estes resultados, o Governo angolano implementou e continua a implementar um conjunto de programas que passam ainda pelos sectores do comércio, desminagem, saúde, assistência social, educação e ensino, formação profissional, assim como uma boa governação”, disse Pedro Canga. O ministro da Agricultura recebeu o diploma do director-geral da FAO, José Graziano da Silva, que expressou a sua satisfação pelo trabalho de Angola no combate à fome.

Para Afonso Canga, o reconhecimento da FAO encoraja o Governo angolano a prosseguir com mais dinamismo e determinação os esforços de reconstrução nacional, visando satisfazer as necessidades e as aspirações justas dos angolanos, em particular, o direito à alimentação.

“O Executivo angolano, liderado pelo engenheiro José Eduardo dos Santos, vem aumentando, anualmente, os orçamentos destinados à segurança alimentar e nutrição, à saúde, à educação, à assistência social e ao combate à pobreza”, disse. Pedro Canga destacou que, ao reduzir para metade a percentagem da população afectada pela fome e mal nutrição, o Governo angolano está a dar passos significativos no que se refere ao cumprimento do compromisso de combater a fome e a mal nutrição no país.

O ministro da Agricultura lembrou que, logo após o fim do conflito armado em 2002, o Governo implementou com êxito um vasto e complexo programa de reassentamento da população deslocada e de refugiados por causa da guerra. Pedro Canga lembrou ainda que o Executivo implementou ainda um programa de reinserção social, económica e produtiva de milhares de ex-militares. “Neste âmbito, regressaram para as zonas de origem ou de preferência mais de quatro milhões de pessoas, onde começaram a produzir alimentos e deixaram de depender da ajuda alimentar”, disse.

O ministro afirmou que a agricultura familiar foi redinamizada e apoiada técnica e financeiramente, produzindo alimentos para o consumo e para a comercialização para garantir maiores rendimentos familiares.

O ministro indicou que o país tem registado aumento na produção alimentar e nos níveis de emprego. Em consequência disso, os índices de pobreza estão a reduzir e a esperança de vida dos angolanos está a aumentar, segundo o ministro.

O ministro da Agricultura reconheceu que há ainda longo um caminho a percorrer para a erradicação da fome e da pobreza. Por esta razão, sublinhou Pedro Canga, todos os meios e esforços devem ser mobilizados para a erradicação deste flagelo, que insistentemente persegue a humanidade há séculos.

Pedro Canga reafirmou o compromisso de Angola e do seu Executivo de se manter na linha da frente nas acções de combate à fome e pobreza, ao lado de outros países e organizações, para alcançar níveis de segurança alimentar aceitáveis. Afonso Canga reconheceu a contribuição dos camponeses, agricultores, pescadores, do sector privado, das igrejas, das organizações não-governamentais, de académicos e da juventude nos resultados que o país tem vindo a alcançar.

O ministro foi muito aplaudido quando rendeu uma especial homenagem às mulheres, que considerou “as principais produtoras de alimentos para a família no meu país e no Mundo. Sem a sua participação e entrega os resultados seriam diferentes”.

O representante de Angola junto da FAO, embaixador Florêncio de Almeida, disse que o reconhecimento vem premiar os esforços do Governo angolano e do Presidente José Eduardo dos Santos.

Para o diplomata, este reconhecimento contraria certos sectores do Ocidente que têm posto em causa o engajamento do Executivo nesta ingente tarefa.

O presidente da Comissão Europeia, José Manuel Barroso, felicitou, em declarações à imprensa, o Chefe de Estado, José Eduardo dos Santos, pelos esforços do Executivo no combate à fome e à pobreza.

Foram homenageados também o Brasil e São Tomé e Príncipe, países da CPLP.

Os três países lusófonos integram o grupo de 20 países que cumpriu o objectivo número um. Os progressos foram avaliados entre 2010 e 2012, comparativamente a 1990 e 1992.

A delegação angolana ao encontro foi integrada pela secretária de Estado da Cooperação do Ministério das Relações Exteriores, Ângela Bragança, pela ministra das Pescas, Vitória de Barros Neto, e pelo representante de Angola junto daquela organização da Nações Unidas, em Roma, embaixador Florêncio de Almeida.»

fonte: folha8

Clima: o que Bill Gates recomenda para evitar desastres.

NO BALUR I STA NA NO KUNCIMENTI, PA KILA, NO BALURIZA KUNCIMENTI!...





O bilionário americano Bill Gates falou recentemente sobre a questão do clima. Em entrevista à revista Wired, o chefe da Microsoft fez várias recomendações para evitar uma catástrofe climática. Segundo ele, é urgente passar por uma revolução industrial, principalmente mudando a forma de fazer negócios.

Ele destacou a possibilidade de compra de carros elétricos
Segundo Bill Gates, é necessário encontrar outros meios alternativos à produção de alimentos, fabricação de objetos, transporte, eletricidade, mas também à gestão do resfriamento e aquecimento de edifícios sem necessariamente emitir gases de efeito estufa. O bilionário também destacou a possibilidade de compra de carros elétricos. Na construção, Bill Gates defendeu o uso de cimento e aço ecologicamente corretos. O homem de 60 anos também fez saber que é possível produzir mais eletricidade a partir de fontes zero carbono. Além disso, ele mencionou a necessidade de os setores público e privado estabelecerem novos modelos de operação a fim de criar mercados para a comercialização de produtos verdes e, assim, acelerar a transição para uma economia verde.

fonte: https://lanouvelletribune.info

Benin: Dr. Dre - Divorciado, ele tem que pagar $ 100 milhões para sua ex-esposa.

NO BALUR I STA NA NO KUNCIMENTI, PA KILA, NO BALURIZA KUNCIMENTI!...



Está feito. Dr. Dre é oficialmente divorciado. E o fim desse procedimento, que também põe fim a um quarto de século de convivência com sua ex-companheira Nicole Young, não parece prejudicá-lo. Há poucos dias, ele deixou ver em um post na rede social Instagram, uma foto com a inscrição "Divórcio AF". A postagem que foi feita por Breyon Prescott que traz na legenda: “Meu irmão @drdre acabou de me dizer que acabou! !! Parabéns! disse ainda ao Dre ”.

Mas de acordo com informações divulgadas pela plataforma de notícias norte-americana TMZ, o homem terá que pagar uma quantia estimada em 100 milhões de dólares ao ex. Esse valor é dividido em duas parcelas. O primeiro ocorrerá agora, enquanto o último será em um ano. A cantora ainda mantém várias de suas propriedades.

Mantém 7 propriedades

 Diz-se que ele mantém 7 propriedades para si, incluindo a casa em Malibu, 2 casas em Calabasas e 4 propriedades na área de Los Angeles. O artista mantém os direitos sobre suas gravações principais. A mulher ainda terá que levar 4 veículos da frota que ele montou. O Dr. Dre está bastante satisfeito com o resultado deste caso.

fonte: lanouvelletribune

Mbappé no PSG: "Jogo em uma grande equipe".

NO BALUR I STA NA NO KUNCIMENTI, PA KILA, NO BALURIZA KUNCIMENTI!...


O atacante francês Kylian Mbappé recentemente jogou flores em seu clube, o Paris Saint-Germain. Ontem, segunda-feira, 27 de dezembro de 2021, o jovem de 23 anos que ganhou o prêmio de Melhor Jogador do Ano no Globe Soccer Awards, expressou sua satisfação com o início de temporada. Ele também aproveitou para dizer que está feliz por jogar pela seleção da França e pelo clube da capital.

Ele marcou um gol contra a Espanha
"Eu sou um rapaz de sorte. Eu jogo por um grande time e uma grande seleção. Quero continuar vencendo, porque senão outro tomará o seu lugar. Quero continuar conquistando títulos para minha seleção e meu clube ”, disse. Note que Kylian Mbappé foi notável durante a Liga das Nações com a seleção francesa. O jogador marcou um gol contra a Espanha aos 80 minutos, em um jogo de dois a um a favor da França. Com o Paris Saint-Germain, o atacante francês marcou cerca de 15 gols em 24 jogos, além de 15 assistências.

Como um lembrete, estas palavras de Mbappé vieram depois de ele ter repetidamente expressado seu desejo de deixar o PSG. Ao mesmo tempo, o clube da capital está fazendo de tudo para retê-lo. A mídia esportiva francesa L'Equipe informou recentemente que as ofertas feitas a Kylian Mbappé o tornam o número 7 com a maior receita do time.

fonte: https://lanouvelletribune.info/

Total de visualizações de página