Postagem em destaque

BAMAKO E IYAD ENGAJADOS NA MESMA LUTA CONTRA EIGS NO MALI: Cuidado com o efeito bumerangue!

NO BALUR I STA NA NO KUNCIMENTI, PA KILA, NO BALURIZA KUNCIMENTI!... Há poucos dias, foi em Menaka que foi visto ao lado de notáveis ​​tu...

sexta-feira, 10 de junho de 2011

Confira duas fontes de informação sobre esse assunto para você não ficar com nenhuma dúvida. Uma é a VoaNews - Função pública da Guiné-Bissau poderá ter aumentos salariais em Setembro. E a outra é a RFI - Salários da função pública da Guiné-Bissau aumentos em 2012.

NO BALUR I STA NA NO KUNCIMENTI, PA KILA, NO BALURIZA KUNCIMENTI!...

Perspectivas económicas são boas.
As condições para o aumento salarial assentam no alargamento da base tributária.

Os funcionários públicos terão que esperar por um eventual aumento salarial e as negociações para o efeito, vão ter lugar já em Setembro próximo, afirmou o ministro guineense das Finanças.
José Mário Vaz falava na cerimónia de apresentação dos resultados preliminares que a missão do Fundo Monetário Internacional efectuou a Bissau. O titular da pasta das finanças adverte ainda que as condições para o aumento salarial assentariam no alargamento da base tributária e combater aquilo que qualificou de ruptura no Orçamento Geral do Estado.
O Ministro guineense das Finanças falou na mesma ocasião em que o Chefe da Missão do FMI, Paulo Drumond, afirma que as perspectivas económicas a curto prazo para a Guiné-Bissau são boas. Afirma mesmo que o cenário revela sinais muito optimistas.
Guiné-Bissau apresenta aspectos positivos para curto prazo – salienta Paulo Drumond, Chefe da Missão do FMI, que terminou a sua visita ao país, numa altura em que se desenha o aumento salarial na Função Publica, perante olhares atentos dos sindicatos representativos da classe trabalhadora, que já defendem um aumento substancial para compensar o custo de vida.
 
Fonte: VoaNews

RFI
Salários da função pública da Guiné-Bissau aumentos em 2012.
O ministro guineense das finanças, José Mário Vaz, alega que os salários dos funcionários públicos só deverão ser aumentados em 2012. O governante contraria afirmações do primeiro-ministro, Carlos Gomes Júnior, que prometia aumentos já neste ano.
O chefe do executivo guineense pretendia acalmar o descontentamento popular suscitado pelo aumento dos preços dos bens de primeira necessidade.
Carlos Gomes Júnior defendera o aumento dos ordenados da função pública para fazer face a esta situação.
Com a visita do Fundo Monetário Internacional, FMI, a Bissau que terminou a 9 de Junho de 2011, o discurso do governo mudou.
O ministro guineense das finanças, José Mário Vaz, alega que os aumentos de salários da função pública só deveriam ser efectivados em 2012 e isto em concertação com o FMI que seria hostil à entrada em vigor este ano de tal medida.
Um caso aqui explicado por Mussá Baldé, correspondente em Bissau.
Mussá Baldé

Total de visualizações de página