Postagem em destaque

CONCESSÃO DO PRÊMIO HOUPHOUET BOIGNY PELA BUSCA DA PAZ EM RCI: Os marfinenses poderão finalmente se olhar no espelho?

NO BALUR I STA NA NO KUNCIMENTI, PA KILA, NO BALURIZA KUNCIMENTI!... Realiza-se esta quarta-feira, 8 de fevereiro de 2023, em Yamoussoukr...

segunda-feira, 12 de outubro de 2015

Guiné-Bissau há dois meses sem Governo.

NO BALUR I STA NA NO KUNCIMENTI, PA KILA, NO BALURIZA KUNCIMENTI!...

A crise política guineense é marcada pela rejeição por parte do Presidente José Mário Vaz de nomes propostos pelo PAIGC para integrar o novo Governo. Cenário de ameaças e troca de acusações preocupa os guineenses.


Presidente José Mário Vaz - "Muito sério"

Foi a 12 de agosto que José Mário Vaz demitiu o Executivo liderado por Domingos Simões Pereira, alegando quebra de confiança no primeiro-ministro.
Desde então, a situação piorou com a troca de acusações entre a Presidência da República, o Partido Africano para a Independência da Guiné e Cabo Verde (PAIGC) e o Partido da Renovação Social (PRS), os dois principais partidos no Parlamento. A situação agravou-se com a constante rejeição do Presidente às listas propostas pelo PAIGC para a formação do elenco.
Esta segunda-feira (12.10), à saída de uma reunião com o chefe de Estado, o novo primeiro-ministro, Carlos Correia, deu a entender que o Presidente recusou mais alguns nomes da lista entregue no sábado (10.10). "O Presidente insiste em tirar nomes da minha lista. Não vamos aceitar isso. Já fizemos todas as concessões necessárias para que pudéssemos ter um Governo", afirmou Carlos Correia.
Entidades guineenses falam em situação de desespero e calamidade
A tensão política tem vindo aumentar e fala-se em prisões arbitrárias. O PRS denunciou uma ameaça de morte, feita por telefone, contra o dirigente Florentino Mendes Pereira, ex-ministro da Energia.
O representante residente das Nações Unidas, Miguel Trovoada, espera que o país saia da crise. "Eu espero que seja muito brevemente ultrapassado. Faz dois meses que o país está sem Governo e isso traz prejuízos muito grandes. O impacto faz-se sentir a nível nacional, mas também há uma grande preocupação no plano internacional", disse em entrevista à DW África.
Situação de desespero
O cenário de instabilidade preocupa os guineenses. Muitos funcionários públicos já não comparecem no local de trabalho. O líder do Sindicato Democrático dos Professores (SINDEPROF) alerta que o sistema educativo público também poderá ficar bloqueado se o impasse persistir.

Em todos os sectores tem surgido um grito de socorro para minimizar as dificuldades enfrentadas. Para o jogo da Selecção Nacional de Futebol agendado para esta terça-feira (13.10), em Bissau, o presidente da Federação de Futebol da Guiné-Bissau, Manuel Nascimento Lopes, teve de tirar dinheiro do próprio bolso, a título de empréstimo, para que a equipa possa defrontar a Libéria.
O cineasta guineense Flora Gomes ilustra com uma cena trágica a crise política no país. O realizador imagina toda a população a viajar num avião, que representa a Guiné-Bissau, em que se pensava estar "um bom piloto".
"Só que de um momento para o outro, o piloto ficou cego e surdo. É um momento de desespero e, ao mesmo tempo, de revolta", lamenta.
#dw.de

Gâmbia: Presidente Jammeh começa o tratamento com 232 mulheres que sofrem de esterilidade.

NO BALUR I STA NA NO KUNCIMENTI, PA KILA, NO BALURIZA KUNCIMENTI!...



O Presidente, Sua Excelência Sheikh professor Alhaji Dr. Yahya Jammeh AJJ Babili Mansa começou na sexta-feira o tratamento com 232 mulheres que sofrem de esterilidade. Este constitui o 12º lote de tratamento desde o seu início, há oito anos.

A primeira sessão foi convocada no State House na sexta-feira à noite em Banjul, após o que as mulheres foram transferidas para Kanilai, onde permanecerão por mais uma semana.

Este tratamento específico, que envolve beber uma xícara de fitoterapia, tem sido descrito como o tratamento mais complicado administrado pelo líder gambiano, devido ao envolvimento de alguns seres sobrenaturais.

O componente de tratamento de infertilidade do Programa de Tratamento Alternativo do Presidente (PATP), assim como outros componentes, tais como HIV / AIDS, asma, diabetes, entre outros, está sendo oferecidos gratuitamente pelo presidente, que iniciou-os como parte de seus esforços contínuos de restauração da esperança as desesperadas. Ele atribuiu tal urgência para o problema enfrentado por mulheres gambianas no país e além. No entanto, ainda há um número surpreendente na lista de espera, o que mostra que a magnitude do problema da infertilidade é tão grave para ser ignorado.

Seu primeiro encontro com os beneficiários é sempre crucial e desafiador. Uma variedade de técnicas são necessárias para que elas comecem, cada uma apontando para a natureza complexa do tratamento que elas têm que se submeter, tendo tratado lotes sucessivos por infertilidade.

O presidente em suas palavras usuais de aconselhamento aos pacientes antes do início do tratamento disse-lhes em termos muito claros a respeitar as diretrizes do programa de tratamento. Ele conduzi-o  através dos detalhes do programa de tratamento com precisão, referindo-se uma e outra vez, para o equívoco de que a gravidez é automática para todas elas e que vai ocorrer simultaneamente.

De acordo com ele, os seus casos variam e assim é o tempo esperado para que elas vão se recuperando da fertilidade. Para algumas, é uma questão de semanas ou mesmo meses, enquanto para outras pode ir até um ano, que mais uma vez comprova sua afirmação de que o sucesso do tratamento deve puramente basear-se na vontade de Deus e que a sua medicação deve ser tomada através da fé e não deve ser misturado com qualquer outra coisa.

Embora expressando preocupação com a falta de bom-espaço para criança, para a maioria das mulheres que se submeteram ao tratamento, o líder gambiano também expôs sobre a importância de manter contato com a equipe, a fim de garantir que a gestante recebe requisito do atendimento pré-natal, embora este não é sempre o caso.

Ele também alertou contra qualquer conduta que fará com que haja suspeita entre os pacientes durante seu confinamento.

"Todos vocês vieram de diferentes casas e vocês estão se encontrando aqui apenas por um período de uma semana, razão porque vocês devem ser tolerantes com os outros e relatar para os enfermeiros responsáveis por quaisquer problemas", disse-lhes, ao mesmo tempo, ordenando-os a ancorar sua fé em Deus, como o único que pode resolver seus problemas.

Depois de se esgotar os procedimentos formais em Banjul com os seus médicos, as mulheres foram agora transferidas para Kanilai para os restantes dias do tratamento. Elas irão passar uma semana lá com o Dr. Ansumana Jammeh, Dr. Mbowe e o resto de sua equipe de enfermeiros.

por Musa Ndow

#www.observer.gm

ANGOLA: FOME DE MILHÕES ALIMENTA A RIQUEZA DE UNS POUCOS.

NO BALUR I STA NA NO KUNCIMENTI, PA KILA, NO BALURIZA KUNCIMENTI!...

fome-africa

A luta contra a fome no mundo registou “progressos significativos” nos últimos 15 anos, com uma redução global de 27% e o Brasil a constituir-se como o que mais diminuiu a subnutrição entre os 128 países analisados num estudo.

No Índex Global sobre Fome (IGF) 2015, elaborado pelo Instituto Internacional de Investigação sobre Políticas Alimentares (IFPRI, na sigla inglesa), só surgem avaliados cinco dos nove membros da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa – Angola, Brasil, Guiné-Bissau, Moçambique e Timor-Leste.
Com Cabo Verde, Guiné-Equatorial, Portugal e São Tomé e Príncipe ausentes da lista, o Brasil desceu cerca de 66% os casos de fome entre 2000 e 2015 e já se encontra entre os países com um resultado inferior a cinco pontos, passando a integrar o conjunto de Estados perto de erradicar a fome, entre os 0 e os 7,9 pontos.
Segundo os critérios para a definição do IGF, pontuações entre os 8 e os 13,2 representam níveis baixos ou moderados de fome, entre os 13,3 e os 19,9 pontos constituem valores médios e entre os 20 e os 34,9 são considerados “sérios”. Acima dos 35 pontos são considerados alarmantes, estando nessa situação Timor-Leste, que obteve 40,7 pontos.
Angola, a par do Ruanda e Etiópia, registou uma das maiores descidas na redução da fome, com diminuições entre os 25 e os 28 pontos, mas mantém-se com um nível “sério”, obtendo, segundo os critérios da IFPRI, 32,6 pontos. A Guiné-Bissau (30,3 pontos), Moçambique (32,5) estão igualmente na mesma lista de Angola.
Por regiões, a África subsaariana (média de 32,2 pontos) e o sul da Ásia (média de 29,4) mantêm-se como as principais zonas geográficas mais afectadas pela fome, com valores que estão dentro do parâmetro que o Instituto considera “sérios”.
Em contraste, o sudeste asiático, Médio Oriente e África do Norte, América Latina e Caraíbas, Europa de Leste e Estados independentes da Comunidade Britânica (Commonwealth) registaram valores entre os oito e os 13,2 pontos.
Segundo o ranking do IFPRI, 17 países, entre eles o Brasil, obtiveram resultados “notáveis” na redução da fome, baixando em 50% ou mais as respectivas percentagens.
Os dados do relatório dão também conta de que 68 países registaram “progressos consideráveis”, com uma descida entre 25% e 49,9%, e 28 outros reduziram o Índex Global sobre Fome em menos de 25%.
No entanto, apesar de todos os progressos, há ainda 52 países que continuar com níveis de fome que variam entre o “sério” e “alarmante”.
No período de 15 anos, entre 2000 e 2015, a lista dos 10 países com maior redução dos níveis de fome conta com três países da América Latina (Brasil, Peru e Venezuela), um da Ásia (Mongólia), quatro antigas repúblicas soviéticas (Azerbaijão, República da Quirguízia, Lituânia e Ucrânia) e dois ex-Estados jugoslavos (Bósnia-Herzegovina e Croácia).
O IGF de 20156 não inclui os resultados de alguns dos países menos desenvolvidos, como Burundi, Comores, Eritreia, Sudão ou Sudão do Sul, entre outros, devido à inexistência de dados, o mesmo se passando com a RDCongo que, sendo o pior país do mundo analisado em 2011, não disponibilizou quaisquer informações. A Somália, em crise desde 1991, nunca foi analisada.
#http://jornalf8.net/

ANGOLA: POLÍCIA INVADE IGREJA DE SÃO DOMINGOS.

NO BALUR I STA NA NO KUNCIMENTI, PA KILA, NO BALURIZA KUNCIMENTI!...

polícia-angola

Ao fim da tarde, a Polícia do regime invadiu a Igreja de São Domingos (situada na estrada de Catete junto à Vila Alice), interrompeu a missa e prendeu vários dos presentes que levou para local incerto. O pároco que presidia à missa, Padre Teka, tentou fugir mas foi preso. Dezenas de crentes que assistiam à homilia fugiram, alguns com ferimentos diversos.
Notícia em actualização.
#http://jornalf8.net/

Guiné-Conacri: oposição pede anulação das eleições presidenciais de domingo.

NO BALUR I STA NA NO KUNCIMENTI, PA KILA, NO BALURIZA KUNCIMENTI!...


Foto: www.guineeconakry.info

A oposição da Guiné-Conacri pediu hoje (12) a anulação, antes da divulgação do resultado, do primeiro turno das eleições presidenciais realizado neste domingo (11) e ameaçou levar o protesto às ruas.
“Não podemos aceitar essa votação, pedimos que seja anulada: não aceitaremos os resultados saídos das urnas”, disse o líder da oposição Cellou Dalein Diallo, o principal adversário do presidente Alpha Condé.
Diallo falou em nome dos sete candidatos da oposição à Presidência, em entrevista com a presença de todos.
“Não vamos ceder, temos o direito de nos manifestar”, afirmou.
Ainda que o índice de participação não tenha sido anunciado oficialmente, os eleitores foram ontem em massa às urnas.
A votação registrou problemas de organização denunciados pela oposição.
Durante a campanha eleitoral, o partido de Condé prognosticou sua vitória no primeiro turno, cinco anos depois de ele ter conquistado a chefia de Estado, em segundo turno, numa eleição bastante disputada com Cellou Dalein Diallo.

#http://agenciabrasil.ebc.com.br/

11 DE OUTUBRO, NAS URNAS OS GUINEENSES.

NO BALUR I STA NA NO KUNCIMENTI, PA KILA, NO BALURIZA KUNCIMENTI!...

Os Guineenses enfim votam! Globalmente, em "calma e serenidade", segundo a literatura de eleições bem sucedidas. Os Guineenses foram assustados durante dois dias de violência; no entanto, eles já depuseram as armas neste domingo, 11 de outubro, e votaram com dignidade. Livremente. Todos os repórteres da GCI implantados no terreno e aqueles de outros meios de comunicação tiveram praticamente à mesma conclusão: a taxa de participação foi significativa, apesar dos problemas logísticos, os anúncios com aborrecimentos pouco bagunçado e outras pequenas desorganizações, "anomalias". Mais de seis milhões de cidadãos tiveram um encontro marcado com a história.




Aqueles que tinham decidido votar tinham permanecido admiráveis e pacientes para superar atrasos administrativos no processo eleitoral. As filas(bichas) foram longas, mas quase sempre se pode ver os disciplinados em Conakry, bem como nas prefeituras. Escolas, casas de juventude, e nos ônibus(autocarros), por vezes, muito antigos, que foram habilmente transformados em assembleias de voto com cabines de votação à circunstância.

Os oito diferentes candidatos presidenciais todos endereçaram a seus eleitores as palavras de apaziguamento. De Alpha Condé a Cellou Dalein, passando por Sidya Touré, Lansana Kouyaté, ou a única candidata feminina Maria Madalena Dioubaté, as mensagens eram de esperança, embora alguns lamentaram a forma como ocorreu o atraso de início de votação em algumas urnas, enumeradas sem nenhuma ordem alfabética ou lógica ou numérica. Verificou-se acima de tudo, a falta de material, tais como envelopes ou registros. Ambos os candidatos convidaram os seus apoiantes para protegerem os seus votos que devem ser garantidos pelas autoridades.

As organizações internacionais vieram para observar esse presidencial, enquanto desfrutam de mania popular, eles evitaram o julgamento precipitado e, conseqüentemente, pediram aos repórteres para esperarem a noite ou amanhã para tirar as primeiras lições das eleições em todo o território Nacional. Os 250 observadores internacionais presentes foram capazes de viajar sem obstáculos para todos os lugares, para avaliar melhor esta enorme votação popular.

Confrontados com começo tardio  de registros nas assembleias de voto na capital e em algumas outras cidades, a CENI no seu comunicado No. 4, convidou CEPI (Comissão Eleitoral Independente da prefeitura) para estender o tempo de fechamento para 02:00h, até 20h Tempo Universal. Em Kankan, vendo a afluência, a CEPI tinha que continuar até às 23h! Mas de forma alguma, a CEPI não deve exceder as 11 horas previstas na lei, disse Bakary Fofana, presidente da CENI. Nestas circunstâncias excepcionais, os organizadores irão agendar as vigílias na contagens eleitorais, para garantir a transparência da votação. Quanto as recontagens, isso é certo, é um grande negócio. No entanto os responsáveis da CENI, interrogados no quadro da eleição noturno da RTG, deixaram a entender que nas próximas 3-6 horas, os primeiros resultados podem cair, talvez até os resultados globais.

De Maria BABIA para GCI
2015-GuineeConakry.Info

Veja mais>>

Para você que sabe francês, acompanha aqui a história política da Guiné-Conacry. São dois vídeos na página, o segundo vídeo fala da história política da Guiné-Conacry. Tenha paciência em deixar terminar o Comercial no Vídeo para assistir.


CLICK AQUI.

Guiné-Bissau: Comunidade internacional apela a que líderes sejam "mais razoáveis".

NO BALUR I STA NA NO KUNCIMENTI, PA KILA, NO BALURIZA KUNCIMENTI!...

Guiné-Bissau: Comunidade internacional apela a que líderes sejam "mais razoáveis"
Presidente José Mário Vaz
A comunidade internacional apelou hoje aos líderes da Guiné-Bissau para que sejam "mais razoáveis" na forma de verem os problemas do país, há dois meses sem Governo, indicou aos jornalistas o representante da União Africana (UA), Ovídio Pequeno.
Pequeno foi o porta-voz dos diplomatas e representantes da comunidade internacional sediados em Bissau que hoje se encontraram com o Presidente da Guiné-Bissau, José Mário Vaz, para abordarem a situação política no país.
O chefe de Estado deu conta do processo de formação do novo Governo, que se encontra num impasse entre o Presidente e o Partido Africano da Independência da Guiné e Cabo Verde (PAIGC), vencedor das últimas eleições legislativas.
"É preciso que as partes venham ao diálogo. É preciso que haja um sentido mais razoável de ver as coisas" sem extremar posições, porque, "no fundo, o que está em jogo é o interesse da República da Guiné-Bissau e do seu povo", notaram os diplomatas.
Segundo Ovídio Pequeno, todos se manifestaram preocupados "em relação àquilo que se passa" na Guiné-Bissau.
"Estamos há dois meses sem Governo e com as fragilidades que a Guiné-Bissau tem isso cria sérios problemas, não só para as instituições do Estado, mas também para aqueles que no dia-a-dia têm que labutar pela sua vida", observou.
Os diplomatas, que na quarta-feira estiveram reunidos com a direção do PAIGC, pediram ao chefe de Estado guineense para que "tudo fosse feito" para se encontrar uma solução para o impasse.
"Aqueles que foram eleitos não têm o direito de defraudar as expetativas que são criadas pelo povo em função daquilo que foi votado nas urnas", observou Ovídio Pequeno.
A comunidade internacional voltou a frisar não se poder substituir aos responsáveis e ao povo da Guiné-Bissau, mas mesmo assim fará tudo o que estiver "ao seu alcance" para ajudar a resolver o impasse, concluiu Ovídio Pequeno.
Depois de ter demitido o Governo liderado por Domingos Simões Pereira a 12 de Agosto, o Presidente guineense recusou esta semana o elenco governamental proposto pelo novo primeiro-ministro, Carlos Correia, mas este voltou a apresentar a mesma lista de membros do Governo para aprovação do chefe de Estado.
  
#expressodasilhas.sapo.cv

Guiné Conacri: Condé quer eleição à primeira volta.

NO BALUR I STA NA NO KUNCIMENTI, PA KILA, NO BALURIZA KUNCIMENTI!...


Presidente Alpha Condé

Seis milhões de eleitores são chamados às urnas para eleger o novo presidente da Guiné-Conacri.
O atual chefe de Estado, Alpha Condé, aposta na eleição à primeira volta, mas a oposição já prometeu contestar os resultados.
Há cinco anos, Condé, um antigo opositor à ditadura, tornou-se no primeiro presidente democraticamente eleito no país, ao vencer na segunda volta o antigo primeiro-ministro Cellou Dalein Diallo.
Leia mais>>CLICK AQUI.
#http://tvhumana.com/

Total de visualizações de página