Postagem em destaque

Ucrânia: Lula se recusa a entregar munição para tanques.

NO BALUR I STA NA NO KUNCIMENTI, PA KILA, NO BALURIZA KUNCIMENTI!... O governo brasileiro se opôs ao pedido da Alemanha de entrega de mun...

domingo, 27 de janeiro de 2013

Mali - exército acusado de "execuções sumárias".

NO BALUR I STA NA NO KUNCIMENTI, PA KILA, NO BALURIZA KUNCIMENTI!...


Equipe de Monitoramento de AfricaNews  com arquivos de Aljazeera

Exército do Mali ficou selada em uma cidade central, e acompanhado por outros soldados do bloco Oeste Africano, em meio a alegações de que alguns de seus soldados executaram sumariamente dezenas de pessoas supostamente ligadas a combatentes rebeldes.
Mali


A Federação Internacional de Ligas de Direitos Humanos, disse na quinta-feira que, na cidade central de Sevare pelo menos 11 pessoas foram executadas em um campo militar perto de uma estação de ônibus(autocarros) e hospital da cidade, citando provas recolhidas pelos pesquisadores locais.

Relatos credíveis também apontam para cerca de 20 outras pessoas terem sido executadas na mesma área e os corpos terem sido despejados em poços ou cedidos, disse a organização.

No Niono, também no centro do país, dois Tuaregs de Mali foram executados por soldados do Mali, de acordo com a FIDH.

O grupo de direitos humanos, Human Rights Watch, disse que seus investigadores tinha falado com testemunhas que viram as execuções de dois homens tuaregues, na aldeia de Siribala, perto de Niono.

O grupo também disse que testemunhas relataram "informações crídiveis" de soldados abusando sexualmente de mulheres em uma vila perto Sevare, e apelou ao governo para investigar urgentemente estes incidentes, a agência de notícias AFP.

A maioria dos rebeldes ligados a al-Qaeda estão sendo caçados pelos exércitos se são tuaregues ou árabes, os relatórios dizem.

Mas o exército do Mali negou as alegações. General Ibrahima Dahirou Dembele, o chefe do exército maliano, prometeu que qualquer soldado envolvido em abusos seria levados à justiça.

"Não se deve ficar confuso. Cada pele branca não significa que é um terrorista ou um jihadista e entre o inimigo que atacou a nossa posição, diferentes, mas eram muitas de peles negras. Estamos entre irmãos, se um é preto ou branco."

Jean-Yves Drian, o ministro francês da Defesa, pediu "vigilância" extrema contra qualquer abuso, dizendo que a "honra das tropas (do Mali) está em jogo".

Laurent Fabius, o ministro francês das Relações Exteriores, disse: "Nós não podemos aceitar quaisquer violações de direitos, a comunidade internacional terá de enfrentar uma situação muito grave, se (a força de intervenção) é identificada com os abusos.".

Ansar al-Dine dividida

No mais recente desenvolvimento, o Exército rebelde de Mali, Ansar al-Dine, que atualmente ocupa grande parte do norte do país - foi dividido em dois. Uma das facções separatistas disse que está disposto a dialogar com o governo.

Alghabass Ag Intallah, um membro sênior do Tuareg liderando o grupo Ansar al-Dine que ajudou a apreender no Norte do Mali no ano passado as forças do governo, disse que ele tinha criado uma nova organização, o Movimento Islâmico do Azawad (MIA), e estava pronto para buscar uma solução negociada para o conflito do Mali.

Enquanto isso, as primeiras tropas de uma força Africana mandatada pelas Nações Unidas destinada a substituir a missão francesa "já começou a se mover em direção a cidades do centro", disse Fábio, em Paris.

Ele disse que 1.000 soldados de países Oeste Africano e Chad já haviam chegado no Mali, que foi dividido em dois desde abril.

Helicópteros militares Franceses  e tanques foram vistos patrulhando a cidade de Sevare na região de Mopti, na quarta-feira, enquanto os militares bloqueavam os jornalistas de chegar à cidade em si, ampliando seu cordão de segurança por todo o caminho para a cidade de Djenné.

Um oficial de defesa do Mali disse que 160 soldados de Burkina Faso tinha chegado em Markala, 270 quilômetros ao norte da capital de Bamako, "tomar a batuta do francês" guardando uma ponte estratégica sobre o rio Níger.

"Eles já estão no lugar e poderiam, então, ir para Niono e Diabaly", duas cidades mais ao norte, disse a fonte, acrescentando: "Depois da vez dos franceses, serão os africanos que ficarão no terreno".

A ONU autorizou o envio de uma força forte de 3.300 sob os auspícios de 15 países da CEDEAO-o bloco Oeste africano. Mas o envolvimento do Chade, que se comprometeu disponibilizar até 2.000 tropas, significa que a força poderia agora ser muito maior.

Movimentos internacionais para auxiliar a operação liderada pelas tropas francesas aceleraram, com os militares dos EUA o transporte aéreo de tropas francesas e equipamentos da França para Mali.

França lançou ofensiva militar de quase duas semanas de volta contra os rebeldes que tinha tomado vastas áreas do norte do Mali, em abril.

fonte: Africa News



Brasil(tragédia): Incêndio em boate em Santa Maria.

NO BALUR I STA NA NO KUNCIMENTI, PA KILA, NO BALURIZA KUNCIMENTI!...

Incêndio em boate de Santa Maria começou por volta de 2h deste domingoGERMANO RORATO/RBS


Essa já é considerada a maior tragédia do Estado. Antes, o incidente com maior número de mortos no Estado havia ocorrido em 28 de julho de 1950, quando um avião quadrimotor chocou-se contra o Morro do Chapéu, em Sapucaía do Sul.
 
Testemunhas afirmam que o fogo começou durante o show pirotécnico durante a apresentação de uma banda. O material de isolamento acústico do prédio - feito de espuma - incendiou e a fumaça intoxicou as vítimas.
 
Conforme os Bombeiros, as vítimas fatais morreram devido à inalação de fumaça tóxica. "A maior parte dessas pessoas morreu asfixiada. Elas entraram em pânico e acabaram pisoteando umas às outras. O principal fator (para as mortes) foi a asfixia. O isopor gera uma fumaça muito tóxica", afirmou o comandante geral dos Bombeiros do Rio Grande do Sul, coronel Guido Pedroso de Melo.
 
Conforme um segurança que trabalhava na boate no momento do incêndio, entre mil e duas mil pessoas deveriam estar no local durante o incidente. A maioria era adolescente.
 
Alvará
 
O alvará do Plano de Prevenção de Combate a Incêndio da boate Kiss estava vencido desde agosto de 2012, segundo o comandante geral Guido Pedroso de Melo.
 
O governador do RS, Tarso Genro, confirmou, por meio de sua conta no Twitter, que se dirigirá a Santa Maria. "Domingo triste! Estamos tomando as medidas cabíveis e possíveis. Estarei em Santa Maria no final da manhã", escreveu o governador. A presidente Dilma Rousseff cancelou seus compromissos no Chilee viaja para Santa Maria ainda hoje.
 
A rodada deste domingo do campeonato gaúcho foi cancelada.

fonte: estadao.com.br


Total de visualizações de página