Postagem em destaque

BAMAKO E IYAD ENGAJADOS NA MESMA LUTA CONTRA EIGS NO MALI: Cuidado com o efeito bumerangue!

NO BALUR I STA NA NO KUNCIMENTI, PA KILA, NO BALURIZA KUNCIMENTI!... Há poucos dias, foi em Menaka que foi visto ao lado de notáveis ​​tu...

domingo, 28 de julho de 2013

Os Malianos votaram massivamente ao longo dessa primeira volta das presidenciais.

NO BALUR I STA NA NO KUNCIMENTI, PA KILA, NO BALURIZA KUNCIMENTI!...

Un militaire vient de voter à Kati, le 28 juillet 2013.

Quase 7 milhões de malianos foram convidados a votar, domingo 28 de julho, para o primeiro turno de uma eleição presidencial muito aguardada. A participação foi considerada boa, apesar de algumas falhas na organização que foram relatadas. À Reportagem, em Bamako, de nossos enviados.
As urnas foram abertas por mais de duas horas na escola do acampamento militar Kati, o reduto dos autores do golpe de Estado no ano passado, quando uma dúzia de guarda-costas investiram no pátio central e garantiram passagem para se chegar ao bureau n°6. Além de algumas crianças e uma dúzia de jornalistas, poucas são as pessoas que estavam interessadas. Ao sair da viatura, de boubou e koffia azul, Amadou Haya Sanogo saúda a multidão de eleitores com uma indiferença quase geral. Com o seu cartão de eleitor denominado Nina (com número de identificação nacional), como em todos os outros cartões, relata-se a sua profissão: Servidor Público do Estado. "O golpe acabou", ele comentou perante os jornalistas. E o ajuste de contas, a revanche: "Eu sou um capitão completo, como durante a campanha, qual candidato não utilizou as mesmas palavras quando assumiu o cargo? "
Nas últimas semanas, alguns candidatos têm-no acusado de apelar os militares do Mali para votar nele como um dos favorito ao escrutínio, Ibrahim Boubacar Keita (IBK), agora na boca dos seus adversários "o candidato do golpe." "O capitão não tem candidato, eu não me encaixo neste pequeno jogo", retorquiu ele, depois de assegurar que as tropas iriam permanecer no quartel e permanecerão, independentemente da eleição. E, em seguida, retornou para o acampamento, que ele raramente tem deixado nos últimos meses.

Participação: missão cumprida
Era muito cedo na noite de domingo, para dar as primeiras tendências da primeira rodada do suposto fim da eleição presidencial de transição. Mas, o encerramento do acto eleitoral às 18 horas, a primeira observação a fazer: apesar de alguma confusão encontrada nos últimos dias na emissão de cartões de eleitor, a ameaça de ataque a partir do Movimento pela singularidade e o jihad na África Ocidental (Mujao) e os atrasos registrados nessa manhã de domingo em várias localidades de votação, os malianos votaram em massa. Especialmente no sul, onde se concentra 90% do eleitorado.
O apoio ao processo eleitoral no Mali (Apem), que implantou 2 dos 100 observadores em todo o país, verificou-se "uma grande mobilização dos eleitores." No entanto, a estrutura continua em um comunicado divulgado ao meio-dia ", foram observadas as disparidades entre as regiões, particularmente em Kidal, onde constatou-se que apenas 12,5% das urnas foram abertas em torno de 09:00" .
"Estamos mais motivados do que nunca, temos de sair desta crise", explicou Mamadou, enfrentando uma manhã de domingo em Kati, embora lamenta que a maioria dos eleitores são aqueles que tem feito parte dos governos ao longo dos últimos vinte anos. "É o momento, eu esperei muito por um longo tempo, diz o seu vizinho, Adama. Tenho certeza de que a resposta dos malianos se fará presente. "

A recontagem na calma e no escuro
Resposta dentro de algumas horas ou mais tarde a 15 km da capital. São 17:30 na Escola Nelson Mandela quarto Hipódromo em Bamako. Um dos maiores centros de votação da cidade (mais de 20 000 eleitores) estão prestes a fechar suas portas. A abordagem de contagem. "Eu nunca vi isso, receber um magistrado atuando como observador em nome do Tribunal Constitucional. Até 14 horas, a votação não parou. Um fluxo constante de eleitores. Tinha 20 a 30 pessoas. As pessoas estão mobilizadas! Talvez teremos 60% de taxa de participação aqui. "
Poucos minutos depois, os membros de uma urna estrearam a contagem no escuro. Os primeiros resultados preliminares devem sair na terça-feira, e os resultados finais na sexta-feira.

Por: Rémi Carayol, enviado especial para Bamako
Fotos: Emilie Regnier por J. A.

fonte: jeuneafrique


Brasil: Papa desfila de papamóvel em Copacabana. " Acompanhe ao vivo aqui".

NO BALUR I STA NA NO KUNCIMENTI, PA KILA, NO BALURIZA KUNCIMENTI!...




CLICK NO LINK: VISITA DE PAPA AO RIO - AO VIVO

fonte: ESTADÃO

Total de visualizações de página