Postagem em destaque

BAMAKO E IYAD ENGAJADOS NA MESMA LUTA CONTRA EIGS NO MALI: Cuidado com o efeito bumerangue!

NO BALUR I STA NA NO KUNCIMENTI, PA KILA, NO BALURIZA KUNCIMENTI!... Há poucos dias, foi em Menaka que foi visto ao lado de notáveis ​​tu...

quinta-feira, 23 de junho de 2011

Presidente senegalês cede à pressão popular mas não evita violência.

NO BALUR I STA NA NO KUNCIMENTI, PA KILA, NO BALURIZA KUNCIMENTI!...


Apesar de ter cedido à pressão popular, o presidente senegalês Abdoulaye Wade não conseguiu evitar a violência nas ruas de Dakar.

Na origem desta violência está um projeto de reforma do sistema eleitoral proposto pelo chefe de Estado que previa uma vitória na primeira volta das eleições presidenciais ao candidato que conseguisse 25% dos votos, em vez dos atuais 50%.

Enquanto polícia e manifestantes trocavam pedras contra balas de borracha na capital, na Assembleia Nacional Wade punha de parte a integralidade do projeto de reforma do sistema eleitoral, nomeadamente a disposição que previa a criação de um cargo de vice-presidente.

Para a oposição esta proposta tinha como destinatário o filho do chefe de Estado, que lidera atualmente um super-Ministério que gere um quarto do orçamento nacional.

Fonte: euronews

Kadhafi prepara-se para fugir da Líbia.

NO BALUR I STA NA NO KUNCIMENTI, PA KILA, NO BALURIZA KUNCIMENTI!...



Muammar Kadhafi prepara-se para abandonar a Líbia no prazo máximo de três semanas.
Pelo menos é o que garante o embaixador do país na ONU. Numa entrevista ao diário italiano, Corriere della Sera, Abdel Shalgam garante que o coronel está a recolher dinheiro para se pôr em fuga e que o objetivo é ficar longe do Tribunal Penal Internacional.
Em Trípoli, a televisão pública continua a divulgar imagens de, supostos, apoiantes do coronel e de, alegadas, vítimas dos bombardeamentos da NATO.
No terreno, os rebeldes pedem meios para derrotar as tropas fiéis ao regime.
Ao mesmo tempo, os países envolvidos na missão da Nato fazem contas aos custos. A Grã-Bretanha gastou até ao momento cerca de 130 milhões de euros, menos de metade do montante que segundo o ministro da Defesa britânico será preciso investir no futuro.

Fonte: euronews

A decepção - aprenda a encará-la para fortalecer a si próprio.

NO BALUR I STA NA NO KUNCIMENTI, PA KILA, NO BALURIZA KUNCIMENTI!...

Decepção: Como Lidar e Evitar

Por alguma razão...
Jamais deixamos de projetar uma coisa que ainda não aconteceu como, para nós, deve acontecer, assim acontece em relação às pessoas quando imaginamos como são e deveriam ser em relação ao nosso ponto-de-vista, então passa um tempo e acabamos percebendo que não é como idealizamos. Mesmo que você não seja uma pessoa idealizadora ou que fica imaginando como as coisas devam acontecer, há sempre momentos que torna-se difícil não projetar uma pessoa ou um momento.
 
Como encará-la?
Quando a decepção ocorre em relação a algum momento da sua vida, você pode aceitar, pois ninguém tem o controle absoluto do que pode surgir na vida de cada um, ou  remodelá-lo do jeito que projetou e imaginou. Mas quando acontece em relação às pessoas, aí  nos resta aceitar as características do sujeito ou, caso ela esteja errada, mostrar os erros e ajudá-la a corrigi-los e em último caso, afastá-las das nossas vidas por que assim será melhor para nós mesmos.
 
Por que aceitá-la?
"Você nunca se decepciona com o outro, o que acontece é que quando você se decepciona, o faz contigo mesmo, por não saber respeitar as possibilidades e limites da pessoa"- uma famosa frase dos orientais. Quando imaginamos algo em relação à ela e depois percebemos que não é como nós pensávamos, o mais certo a fazer é aceitar a decepção, pois é através da aceitação e do convívio com as decepções e defeitos é que virão as qualidades. É claro que em alguns casos aceitar não irá fazer bem para a sua vida, mas em outros casos irá proporcionar a capacidade de perceber até onde o outro pode chegar de acordo com as suas perspectivas observando e enxergando as qualidades do indivíduo. Jamais projete em alguém algo necessário para a sua felicidade e bem-estar, pois ficar esperando e transferindo a responsabilidade a outros jamais vai fazer com que façam da mesma maneira como imaginou. Resta apenas a ti mesmo a responsabilidade de se realizar e ser feliz, pois a partir do momento que passe a esperar do outro, na realidade estará transferindo uma tarefa sua e na qual o outro não tem como dar a você.
 
Aprendendo com ela...
Aproveite cada momento do jeito que acontecer mesmo quando não der para ter um determinado controle de vivê-lo como imaginou, pois ficar apenas comparando-os com a maneira como queria que fosse, irá sugar grande parte da sua vida sem realmente ter vivido bons momentos, porque ficou apenas vendo as decepções e as coisas ruins, ao invés de ver as coisas boas. Mesmo quando estamos em meio a uma grande decepção, há momentos bons na vida, cabe a cada pessoa enxergá-los, aproveitá-los e tirar proveito da experiência.
 
Lembrando sempre que nem tudo está perdido...
E não deixe de lembrar que cada um é cada um, ninguém tem que ser uma cópia dos seus pensamentos assim como imaginar cada detalhe de alguém. Há apenas algumas características  que se aproximam do que se espera, como por exemplo: A pessoa pode ser romântica, divertida, com um determinado gosto musical, preferir determinados tipos de passeios etc. Mas mesmo assim não será dessa forma todos os momentos da vida dela, pois existem dias típicos para cada pessoa e ver e prestigiar as demais qualidades é uma tarefa exclusivamente sua, enquanto poderia apenas ficar comparando com a forma como idealizou, não respeitando as possibilidades e limites de cada pessoa.

Fonte:  http://www.teoriasdoleaodamontanha.com.br/

Karzai congratula-se com a retirada das tropas estrangeiras.

NO BALUR I STA NA NO KUNCIMENTI, PA KILA, NO BALURIZA KUNCIMENTI!...


Washington confirma a retirada de 33 mil soldados norte-americanos do Afeganistão até ao final do Verão de 2012, uma decisão que muito ao presidente afegão, Hamiz Karzai.
Os enormes custos da guerra e o elevado número de baixas no terreno ajudam a justificar a decisão, tomada por Obama: “Estamos preparados para repatriar 10 mil soldados do Afeganistão até ao final do ano e vão voltar a casa um total dos 33 mil militares até ao próximo verão. Depois desta retirada as nossas tropas vão continuar a participar na manutenção da paz até que o comdano seja assumido pelas forças de segurança afegãs.”
Obama afimou que vão continuar atento à Alqaeda que continua perigosa. Os afegão deverão ser agora capazes de enfrentar o seu futuro.
O Coronel Mohamed Amin defende: “A comunidade internacional continuará a manter as suas responsabilidades face ao Afeganistão, as suas responsabilidades não acabaram porque a guerra continua. Pedimos à comunidade internacional que não nos esqueça, ainda não conseguimos caminhar sozinhos.”
As cerca de 100 mil tropas actualmente no terreno, aliadas aos investimentos feitos pelos EUA em duas guerras na última década, agita a questão das prioridades políticas do governo americano.
Obama tem em casa um défice orçamental e uma enorme dívida nacional a gerir.

Copyright © 2011 euronews.

Total de visualizações de página