Postagem em destaque

BAMAKO E IYAD ENGAJADOS NA MESMA LUTA CONTRA EIGS NO MALI: Cuidado com o efeito bumerangue!

NO BALUR I STA NA NO KUNCIMENTI, PA KILA, NO BALURIZA KUNCIMENTI!... Há poucos dias, foi em Menaka que foi visto ao lado de notáveis ​​tu...

sexta-feira, 13 de abril de 2018

CIMEIRA DE LOMÉ - DECISÃO PARA GUINÉ-BISSAU.

NO BALUR I STA NA NO KUNCIMENTI, PA KILA, NO BALURIZA KUNCIMENTI!...

A CEDEAO já levantou as sanções? os sancionados já podem viajar para Lomé (espaço da CEDEAO) ou só podem viajar aqueles que não foram sancionados?

Os grandes mafiosos e criminosos da CEDEAO, a título de exemplo, Marcel Alain de Souza, Alpha Condé e Fauré Gnassingbé,  pensam que vão enganar  o presidente da república, José Mário Vaz, a nomear Augusto Olivais, que não reúne o número suficiente de deputados no parlamento. Se Olivais for nomeado,  a CEDEAO vai proibir os deputados votar contra no parlamento para fazer cair o seu governo?  Ou os bandidos  da CEDEAO, entre os quais, Marcel Alain de Souza, Alpha Condé e Fauré Gnassingbé querem obrigar o presidente JOMAV a entrar na máfia que está a combater? Chega de humilhação! JOMAV, contamos consigo para pôr um ponto final nesta palhaçada. Bambaram di Padida

Os partidos políticos signatários do Acordo de Conacri partem esta manhã, pelas 10:30, para Lomé, capital do Togo, palco da cimeira extraordinária dos Chefes de Estado e de Governo da CEDEAO convocada para discutir a crise política vigente na Guiné-Bissau.

Na cimeira de amanhã deverão participar vários Chefes de Estado e de Governo, incluindo o Presidente da Guiné-Bissau, José Mário Vaz, que viaja nas primeiras horas deste sábado para Lomé.

Na quarta-feira, uma missão ministerial da CEDEAO deslocou-se a Bissau para consultas e disse estar otimista em relação às negociações em curso, mediadas pelo bispo de Bissau, entre o Partido Africano para a Independência da Guiné-Bissau e Cabo Verde (PAIGC) e o Partido de Renovação Social (PRS), maiores partidos da Guiné-Bissau.

A missão afirmou também estar interessada nas discussões em curso entre o PRS e o PAIGC para arranjar uma solução para o final da legislatura, que termina a 23 de abril, e viabilizar as eleições legislativas, que devem ocorrer até ao final do ano.

Fonte: Jornalista, Braima Darame, via facebook 

Total de visualizações de página