Postagem em destaque

Ucrânia: Lula se recusa a entregar munição para tanques.

NO BALUR I STA NA NO KUNCIMENTI, PA KILA, NO BALURIZA KUNCIMENTI!... O governo brasileiro se opôs ao pedido da Alemanha de entrega de mun...

sábado, 16 de abril de 2011

Presidente do Burkina Faso dissolve governo e nomeia novo chefe do exército.

NO BALUR I STA NA NO KUNCIMENTI, PA KILA, NO BALURIZA KUNCIMENTI!...

16 de Abril de 2011 - Manhã

Após motim da guarda presidencial, Blaise Campaoré, dissolveu governo na noite desta sexta-feira.

Presidente do Burkina Faso dissolve governo e nomeia novo chefe do exército. Nigerianos vão às urnas para eleições presidenciais. Chefe de Estado da Argélia anuncia reformas constitucionais.

Fonte: www.dw-world.de

Partido da Liberdade do Povo
Rússia: Milhares contra políticas de Putin e Medvedev
Milhares de pessoas manifestaram-se este sábado contra a política dos dirigentes russos Dmitri Medvedev e Vladimir Putin, exigindo reformas com vista à democratização da Rússia. 
O Partido da Liberdade do Povo, dirigido por conhecidos políticos da oposição liberal, como o antigo primeiro-ministro Mikhail Kassianov, reuniram mais  de cinco mil manifestantes numa das praças do centro de Moscovo.  
Embora o Partido da Liberdade do Povo não esteja legalizado pelo Ministério  da Justiça da Rússia, a realização da manifestação foi permitida pelas autoridades. 
A polícia de choque OMON, que considera que na manifestação participaram  apenas "900 manifestantes e 100 jornalistas", montou uma aparatosa operação  de segurança com a presença de centenas de agentes.  
Vários milhares de militantes comunistas e nacionalistas reuniram-se  noutra praça do centro da capital russa para "protestar contra a política  sócio-económica antipopular" do governo de Vladimir Putin.  
O movimento juvenil pró-Kremlin "Nachi" ("Nossos") respondeu a esses  comícios com uma manifestação contra a corrupção.  
Segundo analistas políticos russos, a guerra contra a corrupção, declarada  por Vladimir Putin quando chegou ao Kremlin em 2000 e continuada por Dmitri  Medvedev, não deu resultados reais e esse mal continua a consumir cerca  de metade do Produto Interno Bruto da Rússia.  
Durante esta manifestação, a polícia deteve três militantes da oposição  que tentaram distribuir exemplares do livro 'Putin: Resultados de 10 anos',  onde se revelam numerosos casos de corrupção, a alguns dos quais esteve  ligado o próprio primeiro-ministro russo.   

Fonte: Correio da Manha.

Obama quer que cada utilizador da Net tenha um número.

A presidência dos Estados Unidos propôs sexta-feira que cada utilizador da internet possa ter um número de identificação seguro que utilize em todas as atividades na rede, para reforçar a confiança no ciberespaço, noticia a AFP.
Esta identificação é a principal proposta saída de um ano de trabalho na nova estratégia norte-americana para as identidades de confiança no ciberespaço (NSTIC, na sigla em Inglês).
O programa seria gerido pelo sector privado e acessível aos internautas que o desejassem utilizar, sem obrigação.
Uma das vantagens seria a supressão de múltiplas palavras-chave.
O presidente Barack Obama afirma, em comunicado: "Ao tornar as transações em linha mais dignas de confiança, e ao proteger melhor a confidencialidade, impediremos delitos caros (...) e fomentaremos o crescimento e a inovação".

 Fonte: Diário de Notícias.

Há quase dois meses que os rebeldes tentarm derrubar Khadafi (Yannis Behrakis/Reuters)

As forças pró-regime da Líbia estão a usar bombas de fragmentação contra civis, proibidas por uma centena de países, denunciou a Human Rights Watch.


A organização de direitos humanos afirmou na sexta-feira que um dos seus fotógrafos assistiu a um ataque contra zonas residenciais de Misurata, que hoje continua a ser palco de intensos ataques dos combatentes de Muammar Khadafi.

As bombas de fragmentação não atingem um alvo específico e quando disparadas contra zonas povoadas colocam sérios riscos para os civis, uma vez que explodem em fragmentos. Os seus efeitos eram visíveis na sexta-feira, quando oito pessoas que estavam numa fila para comprar pão foram mortalmente atingidas, noticiou o “New York Times”, citando residentes.

A utilização destas armas, continua o diário, poderá dar mais força aos argumentos do Reino Unido e França de que a NATO necessita de intensificar as operações contra Khadafi de forma a cumprir o mandato da ONU para a protecção de civis.

As forças de Khadafi têm intensificado os ataques a Misurata, a única cidade do Ocidente da Líbia que ainda está nas mãos dos rebeldes.

Neste sábado terão disparado contra a cidade cerca de 100 "rockets" Grad, afirmou um rebelde à Reuters. O sistema de "rockets" Grad, de concepção soviética, não é ilegal mas pode ser tão mortal como as bombas de fragmentação, uma vez que consiste em disparos contra alvos indiscriminados de dezenas de rockets (até 40), explica a BBC.

“Eles dispararam Grads contra uma zona industrial esta manhã. Pelo menos uma centena de "rockets" foram disparados. Não há indicações de vítimas”, disse por telefone Abdelbasset Abu Mzereiq.

O mesmo número de munições terá atingido na sexta-feira a cidade, onde as forças pró-Khadafi já terão entrado, ainda segundo os rebeldes.



Fonte: Publico.pt

Total de visualizações de página