Postagem em destaque

CONCESSÃO DO PRÊMIO HOUPHOUET BOIGNY PELA BUSCA DA PAZ EM RCI: Os marfinenses poderão finalmente se olhar no espelho?

NO BALUR I STA NA NO KUNCIMENTI, PA KILA, NO BALURIZA KUNCIMENTI!... Realiza-se esta quarta-feira, 8 de fevereiro de 2023, em Yamoussoukr...

terça-feira, 17 de junho de 2014

Nigéria: O Exército nigeriano NAbs prendeu 486 supostos insurgentes em Abia.

NO BALUR I STA NA NO KUNCIMENTI, PA KILA, NO BALURIZA KUNCIMENTI!...


Foto Vanguard

Verificou-se que as autoridades do Exército do Batalhão 144, Asa em Ukwa na parte Ocidental, o governo do estado de Abia, no domingo, prendeu 486 pessoas suspeitas de serem insurgentes em alguns estados do norte.

O desenvolvimento foi dado a conhecer na segunda-feira pelo comissário estadual de Informação e Estratégia, o Chefe Eze Chikamnayo, enquanto informava aos jornalistas na base militar em Asa sobre a detenção.

O Comandante-em-chefe do batalhão, o tenente-coronel. Rasheed Omolori, que estava na coletiva de imprensa, também confirmou a prisão. No entanto, ele se recusou a dar mais detalhes, dizendo que o relatório da prisão foi enviado para a sede do Exército Abuja.

Mas o comissário explicou que os suspeitos estavam se movendo em uma carreata de 35 ônibus(autocarros) Toyota Hummer quando foram interceptados por volta de 02h00 no domingo, acrescentando que dois ônibus escaparam.

Ambos os suspeitos e os veículos apreendidos foram detidos na base do Exército em Asa. Os números de registro dos veículos incluíam: Jigawa RNG 98XA; Osun RLG 176XA; Kano AF 411 DAL; Lagos BDG 487 XK; Abuja EP 86 ABC e Bauchi ZAK 48 XA, entre outros.

Os ônibus foram apreendidos pelas autoridades militares.

De acordo com o comissário de informação, o comboio dos supostos insurgentes foi truncado pelo Exército entre Arungwa Junction e Imo Gate (Abia / Rivers na fronteira), junto a Port Harcourt - Enugu Expressway.

Ele explicou que as investigações preliminares do exército mostraram que os suspeitos, com idades entre 16 anos e acima, vieram de Kano, Taraba e Jigawa.

Embora a verdadeira missão dos suspeitos não foi imediatamente conhecida, Chikamnayo, disse que uma investigação mais aprofundada poderia ajudar a desvendar a verdadeira missão dos suspeitos que, segundo ele, pretendiam viajar para Port Harcourt "a procura de trabalho".

"O movimento é suspeito", disse ele, imaginando como a longa comitiva viajou a longa distância a partir do norte para o leste antes de ser interceptado.

Ele elogiou o Exército e outras agências de segurança do Estado por estarem vivos para a sua responsabilidade e exortou os seus homólogos de outros Estados para enfrentar o desafio, tendo em vista a insegurança enxurrada no país.

# allafrica.com

Angola x Brasil: Uma sólida parceria estratégica.

NO BALUR I STA NA NO KUNCIMENTI, PA KILA, NO BALURIZA KUNCIMENTI!...


Fotografia: Francisco Bernardo | Brasília


“Brasil e Angola são países irmãos e actores importantes para a democratização das relações internacionais”, disse ontem a Presidente brasileira, Dilma Rousseff, que manifestou apoio à candidatura angolana a membro não permanente do Conselho de Segurança das Nações Unidas.
O Presidente José Eduardo dos Santos retribuiu o gesto e anunciou o apoio de Angola à candidatura do Brasil para a Conferência Internacional para os Direitos Humanos, destacando o desempenho de quadros e especialistas brasileiros em diferentes organizações e instâncias internacionais. 

O Presidente expressou-se grato pelo convite da sua homóloga brasileira para assistir à cerimónia de abertura do Campeonato do Mundo Fifa 2014, “um momento de grande emoção”, como disse, e declarou que torce pela selecção canarinha e espera que o Brasil seja o próximo campeão do mundo.

Os dois líderes fizeram declarações a jornalistas no final de um encontro privado em que passaram em revista os principais temas da cooperação bilateral, em especial a promoção de investimentos no sector industrial e agrícola e a cooperação técnica, mas em que analisaram também aspectos da conjuntura regional e internacional, de interesse para os dois países.

José Eduardo dos Santos e Dilma Roussef mostraram-se satisfeitos com a conclusão das negociações sobre o acordo de facilitação de vistos que vai promover a circulação dos cidadãos nos dois sentidos, especialmente parahomens de negócios e técnicos, angolanos e brasileiros, o que resulta num importante impulso das trocas comerciais entre os dois países.

Acompanharam o Chefe de Estado à sede do Governo brasileiro o ministro de Estado e Chefe da Casa Civil, Edeltrudes Costa, os ministros das Relações Exteriores, Georges Chikoti, das Finanças, Armando Manuel, o Assessor Diplomático, Carlos Alberto da Fonseca, e o embaixador de Angola no Brasil, Nelson Cosme. Coube aos ministros das Relações Exteriores, Luiz Alberto Figueiredo e Georges Chikoti, assinarem o documento de foro consular, que entre outras inovações traz a extensão para 24 meses do prazo de validade dos vistos de negócios. Angola e o Brasil desenvolvem há décadas uma relação de parceria bastante estreita e cooperativa, o que se tem reflectido numa intensa agenda de consultas ao mais alto nível e nos inúmeros acordos que fazem da cooperação entre ambos uma das mais dinâmicas e diversificadas. 

Em Junho de 2010, durante a visita oficial do Chefe de Estado angolano ao Brasil, os dois países assinaram um Acordo de Parceria Estratégica, com base no qual  decidiram estimular a “concertação nos assuntos bilaterais e internacionais, a diversificação das áreas e dos meios de cooperação, o desenvolvimento sustentável, a preservação ambiental e a troca de conhecimentos científicos e tecnológicos”.

Com base no mesmo acordo, os dois países criaram uma Comissão Bilateral de Alto Nível para coordenar, acompanhar, avaliar, orientar e assegurar o desenvolvimento da parceria estratégica, que se reúne pelo menos uma vez por ano em ambos os países, alternadamente. A última sessão da Comissão Bilateral decorreu em Brasília, em Novembro de 2012, altura em que foi assinado o ajustamento complementar ao Acordo de Parceria Estratégica entre Angola e o Brasil

Recepção a diplomatas 

Ainda na noite de ontem, o Presidente José Eduardo dos Santos reúniu-se em Brasília com o corpo diplomático africano acreditado no Brasil. Esta é uma iniciativa que o Chefe de Estado angolano faz questão de manter na sua agenda de visitas oficiais ao exterior.

Tal como se verificou nas recentes deslocações a França e Santa Sé, o Chefe de Estado, que é o presidente em exercício da Conferência Internacional da Região dos Grandes Lagos (CIRGL) promove este encontro de confraternização com o intuito de interagir com os diplomatas africanos nos países em que visita. 
Em Roma, o Presidente José Eduardo dos Santos destacou que a actividade dos diplomatas africanos, especialmente os que estão acreditados na Santa Sé, é importante para a promoção do diálogo e da concertação e a solução dos conflitos em África e no Mundo.

Em parceria com a Organização das Nações Unidas e a União Africana, Angola desenvolve um trabalho importante para a pacificação e restabelecimento da segurança na região dos Grandes Lagos, zona afectada por conflitos que impedem a realização de projectos de desenvolvimento económico e social dos países da região.
Os casos mais marcantes são o Sudão do Sul, a República Democrática do Congo e a República Centro Africana, que praticamente dominam a agenda diplomática da presidência angolana na Conferência Internacional da Região dos Grandes Lagos.

O trabalho positivo e com resultados encorajadores, principalmente na República Democrática do Congo e República Centro Africana, já mereceu elogios de líderes mundiais e da própria Organização das Nações Unidas. Há uma semana, o Presidente José Eduardo dos Santos reuniu-se em Luanda com os seus homólogos do Congo, Denis Sassou Nguesso, e do Chade, Idriss Deby, para avaliar a situação na República Centro  Africana, na perspectiva da busca de caminhos para uma actuação concertada e asolução definitiva do conflito inter-religioso que assola o país há mais de um ano.

Idriss Deby, que é o presidente em exercício da Comunidade Económica dos Estados da África Central (CEEAC), elogiou o empenho do Chefe de Estado angolano na busca de soluções para a paz na região e em África. Denis Sassou Nguesso, que preside ao Comité de Acompanhamento e deMediação do Conflito na República Centro Africana, reconheceu que os resultados da cimeira tripartida vão permitir à  Comunidade Económica dos Estados da África Central e ao Grupo Internacional de Contacto realizarcom sucesso a sua reunião de Addis Abeba no mês de Julho.

O Chefe de Estado deixa hoje a capital federal brasileira e segue em visita oficial para Havana, a convite do seu homólogo cubano Raúl Castro Ruz.

http://jornaldeangola.sapo.ao

Senegal: Aissata Sall Tall - "Ao Podor, eu fiz face ao poder e não é uma tarefa fácil".

NO BALUR I STA NA NO KUNCIMENTI, PA KILA, NO BALURIZA KUNCIMENTI!...




Após o golpe interno no seio do Partido Socialista que a conduziu ao desvio do cargo do Secretário-Geral, Aïssata Tall Sall, ela mesma tinha digerido a pílula desse desastre. Mesmo que ela diga ser apresentada para este cargo, com o único propósito de evitar que o seu partido seja taxado de formação soviética como muitos a culpam. Como, acredita ela, um partido velho com  66 anos de idade, um dos mais antigos na África, depois do ANC, deve soltar a voz para a mudança e renovação. E, apesar de sua promessa de felicitar Ousmane Tanor Dieng no final do congresso, a advogada disse esperar o aval de sua coordenação.

Hoje, o foco está nas eleições locais. A leoa do Podor exige uma vigilância das pessoas para enfrentar um concorrente sério na área, Racine Sy, candidata da maioria presidencial. É ela mesma com quem ela dividiu a mesma coligação nas eleições presidenciais de 2012 e, que agora, ela anda em bandas planas. Uma ruptura que ela acha bem suspeita.

# seneweb.com

Total de visualizações de página