Postagem em destaque

BAMAKO E IYAD ENGAJADOS NA MESMA LUTA CONTRA EIGS NO MALI: Cuidado com o efeito bumerangue!

NO BALUR I STA NA NO KUNCIMENTI, PA KILA, NO BALURIZA KUNCIMENTI!... Há poucos dias, foi em Menaka que foi visto ao lado de notáveis ​​tu...

quarta-feira, 7 de outubro de 2015

Senegal: Ativos de Karim Wade para o leilão.

NO BALUR I STA NA NO KUNCIMENTI, PA KILA, NO BALURIZA KUNCIMENTI!...


Karim Wade Arquivo | NATION MEDIA GROUP 

O Governo do Senegal já começou o processo para leiloar os ativos de Karim Wade, informou a imprensa local. 

O jornal diário o As informou nesta quarta-feira que o filho do ex-presidente Abdoulaye Wade tinha recebido um aviso na prisão sobre o leilão que vai ocorrer. 

Sendo assim, o governo comprometeu-se a fazer o inventário de seus bens no país, que incluem a nobre casa da família Wade perto do centro da cidade de Dakar. 

O governo pretende recuperar até US $ 6 milhões (10 mil milhões de francos CFA) com a venda dos activos do filho do ex-presidente. 

Sentença de prisão 

O dinheiro vai compensar a coima aplicada pelo tribunal especial contra Karim, a pagar ao governo. 

Em março passado, o tribunal anti-corrupção aplicou uma pena de prisão de seis anos ao Karim, a apreensão de seus bens e uma multa pelo roubo de fundos públicos. 

A casa palaciana de Wade alegadamente foi oferecido oa Karim (filho único) por seu pai. 

Outro edifício elegante e construído pelo Presidente Wade, alegadamente tinha  sido oferecido a dezenas de suas empregadas domésticas que também figuram nos ativos a serem leiloados. 

Também irão ser leiloados vários veículos de luxo que foram apreendidos e estacionados em uma base militar em Ouakam, fora de Dakar. 

Um recurso especial 

Outros ativos direcionados incluem residências e hotéis, bem como grandes quantias de dinheiro escondidos em bancos no exterior. 

Outros ativos do filho do ex-presidente que podem ser leiloados incluem as várias jóias que estavam escondidas em bancos franceses e que o governo de Paris devolveu ao Senegal. Ao ouvir a notícia, a mãe de Karim e ex-primeira-dama Viviane Wade chegou apressadamente em Dakar no sábado e expressou choque e raiva. 

A mídia local citou nesta quarta-feira que ela pretende fazer um apelo especial ao governo para poupar a elegante casa da família Wade. 

Ela descreveu como "vergonhosas", as sugestões de que a casa poderia ser renovada pelo Presidente Macky Sall e tornar-se um bem nacional, entretanto o seu marido fez a casa de seu antecessor Sedar Senghor. 

Karim está entre quase duas dezenas dos ex-altos funcionários do governo que estão sendo investigados pelo governo do presidente Sall por supostamente desviarem milhões de dólares durante o governo de 12 anos do presidente Wade.

#africareview.com

MARÉ DE BAIXO NÍVEL NO REINO DO NGOLA.

NO BALUR I STA NA NO KUNCIMENTI, PA KILA, NO BALURIZA KUNCIMENTI!...

mpla-zedu-angola

Pensando bem, aquilo que de mais admirável tem JES é o que ele engendra no exercício da sua pior qualidade, resumida sucintamente no desprezo e indiferença que lhe inspiram as carências dos angolanos e consubstanciada num monstruoso autismo.

Aquantidade de erros de governança de que ele é o principal obreiro e, no final de contas, o único responsável, tem de facto facetas que inspiram a admiração. Não vale a pena enumerar as dezenas de erros que ele cometeu em nome da sua vaidade e egocentrismo pessoal e político, apenas vamos enumerar um punhado de tiradas:
1 – “Em Angola ninguém vive do seu salário, portanto cada um no seu local de trabalho arranje as alternativas”;
2 – “A Democracia foi-nos imposta pelo Ocidente”;
3 – “Democracia e Direitos Humanos não enchem a barriga de ninguém”;
4 – “Quando nasci já encontrei a pobreza”;
5 – “Esses jovens (os revús) são aí uns 300 frustrados…”;

6 – “Sim, é verdade, eu (enquanto candidato à presidência da República ) sou árbitro e jogador…” Foi este o chefe que nos saiu na rifa para governar a nossa pátria, o que chega perfeitamente para determinar a que nível ele desempenha as suas nobres funções!
#http://jornalf8.net/

Guiné-Bissau: PAICG pede ao PR provas contra ministros indigitados para o Governo.

NO BALUR I STA NA NO KUNCIMENTI, PA KILA, NO BALURIZA KUNCIMENTI!...

Partido maioritário acusa José Mário Vaz de ter "dificuldade" em relacionar-se com órgãos de soberania.

Manifestação a favor do PAIGC em Bissau. 17 de Agosto Guiné-Bissau 2015

O PAIGC, partido encarregue de formar o novo Governo da Guiné-Bissau, pediu nesta quarta-feira ao Presidente da República provas de que há nomes propostos para o novo Governo com processos judiciais pendentes.
Em comunicado, o partido do primeiro-ministro Carlos Correia reaje assim à posição de José Mário Vaz que, em carta enviada ontem, pediu  a reformulação da proposta do elenco governamental.
“Face às acusações proferidas pelo Presidente da República de que vários nomes constantes da proposta de Governo têm processos judiciais pendentes”, o PAIGC convida o chefe de Estado “a apresentar as provas das suas acusações”, lê-se no documento.
No documento,  “o PAIGC compromete-se a retirar da sua proposta de Governo aquelas personalidades em relação às quais exista um processo judicial”.
O partido maioritário disse estranhar que o Presidente da República  não tenha disponibilizado a uma comissão de inquérito parlamentar as provas de que dispõe, apesar de ter sido solicitado a fazê-lo.
Lê-se no comunicado que o PAIGC quer o "apuramento de todas as responsabilidades políticas e judiciais" conforme as conclusões da comissão de inquérito.
O PAIGC  considera que José Mário Vaz tem "dificuldade" em manter "um relacionamento institucional saudável com os titulares dos demais órgãos de soberania", como provam "as duras críticas do Presidente da República às declarações inofensivas do primeiro-ministro, Carlos Correia", sobre a responsabilidade de formação de Governo.
Recorde-se que a Guiné-Bissau está sem Governo desde 12 de Agosto quando José Mário Vaz demitiu o Executivo do PAIGC liderado por Domingos Simões Pereira.
#VOA

OPINIÃO: FILOMENO PINA - TUDO ISTO É ESTRANHO OU TUDO ISTO É TRISTE.

NO BALUR I STA NA NO KUNCIMENTI, PA KILA, NO BALURIZA KUNCIMENTI!...

                                                         Filomeno Pina - Nô Djagra
           Sempre presente e dando sua modéstia contribuição em defesa da Nação e do nosso povo.


Uma pergunta persistente está no ar e força sua infiltração na nossa mente, numa simples frase para reflexão: O porquê de tudo isto ou porquê nós!?
Estou a pensar no carácter psicótico na relação humana, seu silêncio caracterizado no individuo, sua frieza orientada, intencional, movido por impulso paranoico, que normalmente dum grau elevado de influência negativa sobre o seu ambiente restrito/fechado! 

Quando não há um alerta deste fenómeno psicopatológico, os inocentes ou ignorantes que apoiam na sua boa-fé o individuo perturbado, infelizmente aqui instala-se o mal maior, porque os indivíduos mais influenciáveis, frágeis, passam a “servir” intenções de foro psicológico perturbado (de outrem), como se fossem palma da mão escondida da “paranoia”, lançada como “boato” ou mesmo, como falsas acusações com intenção maldoso, que visam algo de fatal sobre os outros (adversários políticos)!

Só há um caminho a seguir para TRAVAR a continuidade desta peça de teatro mórbido e o medo implícito que causa na relação institucional, pois devemos confrontar os assuntos com suspeita e teor de boatos, os conteúdos que visam aniquilar, destruir outros, e sabe Deus o resto.

Como digo, só há um caminho para parar este movimento em direcção ao “alvo” a bater, a acção deve ser e é - PARTIR O ESPELHO – aí o “monstro” deixa de poder esconder-se atrás das suas loucuras e no escuro, passando a estar confrontado com pessoas reais ou reflexões objectivas (em vez de se ver ao espelho com suas ideias malucas, asseguradas pelo seu grupinho), e transparentes, sem máscaras para ninguém! O que certamente levará esta fonte do mal a desistir do veneno intencional (esperemos) para uso deliberado, e com isso talvez, evitar-se-á o pior para o País! 

Estamos na esperança da informação psicótica cair por terra, sendo abandonada pelo seu criador directo, uma vez que passamos a ser claros e palpáveis neste confronto, i. é, contra esta “maldição” ou quem estiver por trás de tudo de menos bom que está a passar-se no País, este será posto a prova no que fomentar (se boato) ou cala-se de vez com a - confabulação perigosa - lançada sobre vitimas selectivas, e enfim, só vencidas, evitamos a continuidade duma corrente do mal com intenção de destruição da pessoa ou pessoas vistas como alvo a abater, só.

Pense Camarada, há que confiar mais nas ideias e organizações objectivas, racionais e práticas, usadas com transparência para servir os interesses do Povo! Não confundir isto com um grupo de amigos escolhidos estrategicamente ou chamados para reforçar o “Ego” dum chefe, pois não se pode confundir quem trabalha no terreno, com outros, que realmente menos fazem objectivamente observados, no que dizem ser precisos!

YRÃM-TAMBY TÁ MURRY, HY KÁ MÁZ – NHÔR’DEUS!


Basta de lutas pessoais pelo poder e ou a pretexto de “comissões” subterrâneas que empatam o ciclo de desenvolvimento sustentado no nosso País. Chegou o momento de - NÔ PURDA ÑHÚTRU – e de realmente colocar as mãos na lama de verdade e, não nos bolsos cheios de desonestidade, de corrupção e da mentira. Bó tem-passemssa! Haja consciência analítica dos factos e avancemos para resolução com determinação e espirito de luta.
Evitar reunir adversários do Congresso último do PAIGC só para sublinhar a RAIVA e fazer sombra entre grupos rivais na disputa pelo poder. Em vez de conflituar mais, vamos apaziguar e racionalizar toda a discussão política subjacente em volta dos projectos de desenvolvimento, e não o contrário, que seria dividir para reinar neste momento de crise politica, ok?
Nô pára hê mau manérra, porke tempu dy kumpu térra k’tchyga, má dy bardady’nam, kuydadu camaradas, nô djamty-dê!

Por mais que possamos estar confusos na resolução desta crise, temos condição de avaliar tudo de cabeça fria, se pensarmos pelas nossas cabeças, basta um pouco mais de concentração, para isolarmos factos mais complexos deste conflito, evitar repetições na mesma tecla, cismas e confrontos que levam ao desgaste e desgostos na política nacional. Vamos resolver uma coisa de cada vez, mas não se pode parar a espera de - perfeições caídas do céu - que não existem, aliás quando menos se espera, os próprios, convencidos que são o exemplo a seguir, afinal descobrimos que também temos um “rabão-de-palha” a esconder ou que, não estamos tão limpos como pensávamos em relação à corrupção no País, há várias décadas a viver de impunidade!
CUIDADO COM DJUGUDÊS – ELES APROVEITAM OS RESTOS "MORTAIS" SÓ NO FIM!

Abutres, somos um pouco, alguns de nós, que quando podemos apagar uma fagulha debaixo dos pés, e evitar o alastramento do fogo, fingimos - NÃO VER - (o deixa andar), para tirar a posteriori dividendos desta crise politica, apanhar os cacos no fim ou enterrar os restos mortais duma consequência física e material, sem esquecer os danos psicológicos causados à sociedade Guineense! 

Tudo isto entre nós já se cristalizou num comportamento compulsivo no meio ambiente político e social, esta imagem masoquista da política no Pais, fala por si, é perturbada/perturbadora de raiz, assistirmos constantemente a um derrame do caldo-quente nas mãos do Povo, a mesma vítima de sempre ao longo da história!

Digo Eu, em vês de apagarmos uma fagulha debaixo dos pés enquanto é tempo, preferimos ver o "campo" todo a arder, para ter trabalhos inimagináveis para dominar o fogo-posto pelos pirómanos da política nacional (inimigos do Povo)!?

Não devemos marcar mais passos no mesmo sentido e obstáculo repetitivo, há que mudar de rumo, de nome, de apelido, fazer qualquer coisa, e já, para sairmos deste impasse! 

Podemos perder uma batalha - mas não perdemos a guerra com certeza - acredite e avance Camarada, a luta continua. Temos tempo para limpar a Casa e "mudar a mobília", recuperar o bom ambiente e mais acolhedor para a esmagadora maioria do Povo se Deus quiser...

Enterremos este machado de guerra, se não ainda vai sobrar para muitos de nós, que ninguém pense que está protegido à prova de tudo, nó lembra-som-dê kuma - Guiné'Margôz! Há que estar atentos a evitar confusões em matéria politica, agir com base em factos e não conjeturas, alimentadas por boatos e inverdades.

Os “abutres” nunca vão a luta, não dão a cara no combate directo, escolhem navegar no meio da intriga, no meio de rivais em guerra aberta, esperam pacientemente e mascarados, fingem ser amigo dos dois lados em guerra, somente no fim avançam para o moribundo, e esperam até que pare de “respirar”, começam a comer-lhe os ossos, tudo que restar do “defunto”, é isso mesmo, há que dizer NÃO aos abutres da politica, ter a coragem de dar a cara e opinião própria, agora e não depois, para evitarmos o pior, vamos usar a frontalidade e se possível recuperar os Camaradas desavindos, mas em diálogo franco e frontal, avançar quanto antes, para travar esta crise politica, social e cultural como nunca, até aqui!

Não há varinha mágica, somos todos precisos e ninguém é perfeito, cada um sabe fazer qualquer coisa que sirva para acabar com esta crise ou, o contrário, deitando lenha na fogueira em vez de água na fervura, por isso, faço um apelo aqui a todos e em especial aos líderes políticos e a sociedade civil, para que cada um dê a sua contribuição sem equívocos ou desconfiança interpessoal, a vitória será com certeza certa, ACREDITE!

Viva a Guiné-Bissau, a luta continua…


Djarama. Filomeno Pina.

Total de visualizações de página