Postagem em destaque

Ucrânia: Lula se recusa a entregar munição para tanques.

NO BALUR I STA NA NO KUNCIMENTI, PA KILA, NO BALURIZA KUNCIMENTI!... O governo brasileiro se opôs ao pedido da Alemanha de entrega de mun...

sexta-feira, 2 de maio de 2014

Presidente Raúl Castro encabeçou o desfile de 1º de maio.

NO BALUR I STA NA NO KUNCIMENTI, PA KILA, NO BALURIZA KUNCIMENTI!...


O presidente dos Conselhos de Estado e de Ministros e primeiro secretário do Comitê Central do Partido, Raúl Castro, encabeçou o desfile nacional pelo Dia Internacional dos Trabalhadores na Praça da Revolução José Martí, em Havana.
Às 7h30 desta manhã esplendorosa, as notas do Hino Nacional indicaram o início da celebração, da qual seriam testemunhas e protagonistas centenas de milhares de havaneses, concentrados antes do amanhecer na avenida Paseo e nas proximidades da emblemática praça, em massa compacta de povo, que com sua presença apóia a Revolução e a decisão de construir uma sociedade socialista, próspera e sustentável.


“A presença em massa dos trabalhadores, junto ao nosso povo nas praças e avenidas, expressa a reafirmação dessa decisão, constitui uma mensagem ao mundo de nossa unidade e apoio à Revolução, a Fidel e Raúl e ratifica a total convicção de continuar defendendo uma pátria livre e soberana, como a que hoje temos”, afirmou o membro do Comitê Central, do Conselho de Estado e secretário-geral da Central dos Trabalhadores de Cuba, Ulises Guilarte, nas palavras centrais.
Às 7h45, levantando uma tela gigantesca com a inscrição “Os trabalhadores  unidos na construção do socialismo”, começou o grande desfile, encabeçado pelos trabalhadores da saúde.
Acompanharam o povo cubano neste grande desfile mais de 1.700 dirigentes sindicais e de movimentos sociais e de solidariedade com Cuba, de 78 países.



# granma.cu

Costa do Marfim: O governo quer reforçar o diálogo com os trabalhadores.

NO BALUR I STA NA NO KUNCIMENTI, PA KILA, NO BALURIZA KUNCIMENTI!...


O Primeiro ministro Daniel Kablan Duncan


O governo da Costa do Marfim tem a intenção de reforçar o diálogo com o mundo do trabalho com a criação de um Conselho Nacional de Concertação Social que deve se encarregar das questões envolvendo a melhoria das condições de vida dos trabalhadores.



"Devemos fortalecer a plataforma para o diálogo entre o governo e os sindicatos ", disse o primeiro-ministro, Daniel Kablan Duncan, anunciando a "criação iminente " 
de um Conselho Nacional de Concertação Social (CNDS ), por ocasião do a comemoração do Dia Internacional do Trabalho, nesta quinta-feira em Abidjan.


De acordo com o primeiro-ministro, a criação do 
CNDS
 está inscrito nas matérias a serem examinadas "urgentemente" pelo Conselho de Ministros do Governo.



Enquanto se aguarda a implementação efectiva desse espaço de troca com os representantes das confederações sindicais, Daniel Kablan Duncan propôs os próximos encontros com dirigentes sindicais " a cada seis meses" instaurado no ano passado.



"Em prosseguimento as consultas, vamos encontrar soluções para as suas preocupações que são legítimas ", disse o primeiro-ministro aos trabalhadores antes de destacar as medidas tomadas pelo governo para melhorar suas vidas e trabalho.



Ele citou o aumento do salário mínimo garantido (salário mínimo) é de 60 mil francos CFA ( cerca de 120 dólares), o desbloqueio e a revalorização de salários dos funcionários públicos, a implementação da cobertura universal de saúde e medidas para relançar a economia e o emprego.



Diferentes centrais sindicais reconhecem que " muito tem sido feito " pelo governo todos aguardam " ainda muito " dele relativamente as questões " capitais ", tais como a reforma Geral de 
Estado na Função Pública, o alto custo de vida, os preços exorbitantes  e a adoção de um novo código de trabalho.

# abidjan.net



Vaticano: Presidente José Eduardo dos Santos recebido pelo Papa Francisco.

NO BALUR I STA NA NO KUNCIMENTI, PA KILA, NO BALURIZA KUNCIMENTI!...


Cidade do Vaticano (Dos enviados especiais) - O Presidente da República de Angola, José Eduardo dos Santos, manteve hoje, sexta-feira, na Basílica de São Pedro, Cidade do Vaticano, um encontro com sua Santidade o Papa Francisco, com quem abordou aspectos ligados a cooperação entre Angola e a Santa Sé.

À chegada, por volta das 10 horas e 10 minutos ( mesma hora em Angola), a Basílica de São Pedro, o estadista angolano foi recebido com honras por efectivos da Guarda de Honra suíça, ligados a Santa Sé, tendo de seguida recebido cumprimentos de boas vindas do Prefeito da Casa Pontífice, Monsenhor Ganswein.

Após a saudação, o Presidente Eduardo dos Santos seguiu para a Sala do encontro, onde privou, durante cerca de 40 minutos, com o Papa Francisco.

A audiência decorreu no âmbito da visita, de três dias, que o Chefe de Estado Angolano efectua à Itália, dedicada ao reforço das relações, datadas de muitos anos, com a Santa Sé, sede da Igreja Católica.

De seguida o Chefe de Estado teve uma outra audiência com sua eminência o Cardeal Pietro Parolin, secretário de Estado do Vaticano.
Acompanharam o Presidente, nesta deslocação à Santa Sé, a primeira dama de Angola, Ana Paula dos Santos, o ministro das Relações Exteriores, Georges Chikoti, a ministra da Cultura, Rosa Cruz e Silva, e o representante de Angola no Estado do Vaticano, embaixador Armindo do Espírito Santo.
Ainda hoje o Presidente vai visitar a Basílica de Santa Maria Maggiore e o Túmulo de Dom Afonso Nvunda "o Negrita”, primeiro angolano representante na Santa Sé, falecido há 400 anos.

Angola, Estado laico, tem uma população que profeça maioritariamente a religião Católica.
# portalangop



Total de visualizações de página