Postagem em destaque

Ucrânia: Lula se recusa a entregar munição para tanques.

NO BALUR I STA NA NO KUNCIMENTI, PA KILA, NO BALURIZA KUNCIMENTI!... O governo brasileiro se opôs ao pedido da Alemanha de entrega de mun...

quarta-feira, 5 de setembro de 2012

Senegal-Gâmbia: Por que tanto ódio?

NO BALUR I STA NA NO KUNCIMENTI, PA KILA, NO BALURIZA KUNCIMENTI!...

Entre Senegal e Gâmbia, relações diplomáticas nunca foram simples. Sobretudo com o Presidente da Gâmbia grotesco. Mas agora nada funciona.

O Presidente Yahya Jammeh, em Adis Abeba, 15 de julho de 2012. REUTERS.


"Entre Dakar e Banjul é um pouco que eu te amo e você não me ama. Nós gastamos nosso tempo tentando chegar mais perto, mas nunca funciona ", diz um diplomata senegalês, reconhecendo que o seu país está furioso contra seu vizinho menor.

Presidente Yahya Jammeh, ordenou a execução de todas as sentenças de morte no país. Entre eles, dois senegaleses. Uma decisão que tem ainda mais chocadoao Dakar que a pena de morte já não é aplicada no Senegal desde 1967. Foi mesmo abolida em 2004.

Mesmo o plácido presidente Macky Sall, chegou ao poder em março de 2012, rachou uma declaração contundente para mostrar a sua raiva.

"É com consternação que tomei conhecimento da execução de condenados à morte na Gâmbia, que incluía dois de nossos compatriotas. Ficamos surpresos com o desprezo das autoridades da Gâmbia para com o Senegal, que deve ser pelo menos informado da decisão através dos canais apropriados, como em 1963 Convenção de Viena sobre Relações Consulares e do espírito de boa vizinhança ".

Mas ele provavelmente irá beneficiar uma empresa boa com declaração bem dobrado para dobrar seu homólogo da Gâmbia. É verdade que Yahya Jammeh, não é o Presidente irremovível, realmente não duvido nada. Ele afirma ser armado com poderes sobrenaturais: aquelas que permitem a cura de uma doença tão grave como ... AIDS.

Gâmbia, uma passagem esquecida

Pouco focada no respeito aos direitos humanos, o militar chegou ao poder em 1994 através de um golpe de Estado, tinha dado 24 horas para os homossexuais e outros "criminosos" para deixar a Gâmbia, sob pena de serem-lhes cortados ... cabeças.

Deve ser entendido que Yahya Jammeh não é um homem de meias-medidas, de moderação. Tem um caráter diametralmente oposto ao do seu homólogo senegalês, Macky Sall.

Engenheiro por formação, foi primeiro-ministro de Abdoulaye Wade e metodicamente construiu sua vitória eleitoral em 2012. Macky Sall, um homem que pensa de modo ponderado antes de falar isso evita muitas coisas estranhas. Mas, às vezes torna-se chato.

No entanto, até mesmo o "brometo" Macky Sall não parece acalmar o "agitado jar" de Banjul. No entanto, é para ele que ele tinha reservado sua primeira visita oficial.

"Esses dois países têm relações paradoxais, eles passam o tempo discutindo e ainda não podem viver sem o outro. Como um casal de idosos forçados a viver juntos, apesar de fadiga ", diz um juiz senegalês que viaja com freqüência para Gâmbia.

Longa faixa que começa na costa do Atlântico, Gâmbia profundamente no coração do Senegal. Ele separa do Senegal a norte de Casamance. Para a maioria dos senegaleses, eles devem passar através da Gambia para ir para Casamance. A balsa funciona de Dakar para Ziguinchor, principal cidade de Casamança, é utilizado por uma minoria.

O mar assusta desde o naufrágio do Joola, 11 de setembro de 2002. A ligação de ferry entre Dakar e Casamance. Um acidente que matou mais de 2.000 pessoas. Mais do que o Titanic. Após as férias escolares, o Joola estava sobrecarregado. Isso deve levar um máximo de 500 passageiros. Mas o responsável pelo policiamento militar não tinham vergonha superando números.


Os voos entre Dakar e Ziguinchor permanecem muito episódica. O percurso pode ser feito a partir de Dakar para Ziguinchor, o que não deve ser uma viagem cansativa de carro. Gambianos ainda se recusam a construir uma ponte entre o Senegal e a Gâmbia. Na fronteira, esperando a balsa pode levar várias horas. Depois de atravessar o rio Gâmbia, permanecem-se resistentes os costumes Gâmbianos.

"Eles são francófonos detestáveis​​. Eles têm um dente particular contra senegaleses e franceses ", disse Alain, um comerciante de Casamance ao cruzar a fronteira a cada semana. Uma opinião amplamente compartilhada no Senegal.

Atenção também para segurar a língua e os costumes durante a passagem na Gâmbia.

"A menor crítica de um senegalês contra o Presidente Yahya Jammeh pode resultar em um espancamento ou prisão", aconselhou um comerciante Casamancense, que prefere permanecer no anonimato.

O respeito pela liberdade de expressão nunca foi uma prioridade do Presidente Jammeh. Hydara, um proeminente jornalista gambiano foi assassinado em 2004. Até mesmo jornalistas senegaleses hesitam em dizer abertamente o que pensam do regime de Yahya Jammeh.

fonte: SlateAfrique




Michelle Obama pede aos americanos que mantenham confiança no marido.

NO BALUR I STA NA NO KUNCIMENTI, PA KILA, NO BALURIZA KUNCIMENTI!...

“Obama não se importa se alguém é democrata, republicano ou outro; o país deve juntar-se em torno do homem em quem pode confiar” - Michelle Obama.


Presidente Barack Obama, com as filhas, ouve o discurso da mulher, Michelle, na convenção do Partido Democrático.

CHARLOTTE — Numa intervenção ontem à noite na Convenção Democrata a Primeira-dama Michelle Obama apelou aos norte-americanos para que mantenham a confiança no Presidente Barack Obama.

Os oradores centraram os apelos em dois grupos importantes do eleitorado que continua a apoiar o presidente Barack Obama – as mulheres e os latino-americanos.

Na conclusão do primeiro dia da Convenção Nacional Democrata, em Charlotte, Carolina do Norte, Michelle Obama falou das origens humildes do Presidente norte-americano, das dificuldades por que passaram como casal e como família, da dedicação de Barack à família.

“Obama, não se importa se alguém é democrata, republicano ou outro; o país deve juntar-se em torno do homem em quem se pode confiar para continuar a fazer avançar este grande país”.

Para além de fazer o apelo ao eleitorado feminino, os democratas fizeram varias aberturas aos eleitores latino-americanos, um crescente bloco eleitoral nos Estados Unidos.

As sondagens de opinião apresentam o presidente com uma grande vantagem sobre o republicano Mitt Romney entre os eleitores latino-americanos, algo que os republicanos tentaram minorar na convenção da semana passada em Tampa, no estado da Florida.

Os democratas procuraram demonstrar o apoio que tem no seio dos latinos ao colocarem no pódio, o presidente da Câmara de Santo António, estado do Texas, Julian Castro, uma figura em ascensão no Partido Democrata, de apenas 37 anos.

“A história da minha família não tem nada de especial. O que existe de especial é que a América torne possível a nossa história. Um lugar onde as grandes percursos podem ser efectuadas em apenas uma geração”.

A maior parte da sessão de ontem à noite foi preenchida com ataques directos a Mitt Romney, ligando as suas políticas económicas à da administração de George W. Bush, que levaram o país e a classe média à crise de 2008.

Esta quarta-feira os delegados vão escutar o antigo presidente Bill Clinton que detêm grande popularidade no seio do Partido Democrata.

A convenção atinge o ponto culminante amanhã, quinta-feira, quando o presidente Obama proferir o discurso de aceitação perante uma audiência de nível nacional.


fonte: VOA

Empréstimos do Irão e China podem comprometer processo democrático na Guiné-Bissau.

NO BALUR I STA NA NO KUNCIMENTI, PA KILA, NO BALURIZA KUNCIMENTI!...


Enquanto algumas portas se fecham para a Guiné-Bissau, outras se abrem. O analista do Centro de Estudos Estratégicos Internacionais em Moçambique, Calton Cadeado, alerta para os perigos das novas fontes de financiamento.
DW África: As autoridades de transição em Bissau começam a recorrer a outros amigos, tal como o Irão que já respondeu prontamente à solicitação. A decisão do Fundo Mundial de suspender a ajuda é uma forma de pressionar Bissau a repor a ordem constitucional e cumprir com normas democráticas?
Calton Cadeado: Acho que esta pode ser uma forma de pressão política, mas também uma mensagem para desacreditar todas as ações que o Estado guineense, que as instituições guineenses têm estado a desenvolver nesta área.
A China é um dos países que mais investe no continente africano
DW África: O presidente de transição guineense, Serifo Nhamadjo, regressou de Teerão com 16 milhões de euros e a China vai emprestar 119 milhões para a área da energia eólica. O que pensa sobre esta viragem?
CC:Tenho reservas que seja esta uma viragem. Na minha opinião serve apenas como uma complementaridade. É importante dizer aqui que para o Orçamento de Estado de muitos países africanos a principal fonte continua a ser os parceiros europeus. Acho que esta forma de ir buscar dinheiro é o reconhecimento de que a Guiné-Bissau tem um potencial que pode ser explorado, tem viabilidade do ponto de vista dos recursos que estão por ser descobertos, para além da sua situação geográfica estratégica. A China não dá esse apoio sem esperar alguma coisa principalmente numa área como a energética.
DW África: Esta complementaridade, como lhe chama, poderá comprometer o respeito pelos princípios democráticos ainda incipientes no país?
CC:Penso que não. Se quisermos ver de outra forma até pode exacerbar o problema da Guiné-Bissau, porque a Guiné-Bissau é dos países onde o problema da distribuição de recursos é extremamente visível. Quanto mais recursos aparecerem e enquanto Estado estiver fragilizado, aí pode aumentar o problema de conflitos. Isto fragiliza o pouco que está ser feito para garantir que o Estado funcione como um Estado normal, sem essas instabilidades cíclicas. O dinheiro é uma faca de dois gumes, ter recursos e não ter recursos é para a Guiné-Bissau neste momento extremamente sensível.
Serifo Nhamadjo o presidente de transição da Guiné-Bissau conseguiu apois financeiros do Irão e da China
DW África: Países como a China não costumam exigir contrapartidas aos seus parceiros económicos, daí a minha questão...
CC: Concordo consigo. Provavelmente a elite política, a elite militar que está no poder neste momento não terá um elemento de pressão vindo da China que é um factor relevante nas relações internacionais, mas por outro lado a China está a dar recursos e os poucos recursos que estão a vir para a Guiné-Bissau podem servir para exacerbar conflitos e isso pode comprometer o poder democrático.
Autora: Nádia Issufo
Edição: Helena Ferro de Gouveia / António Rocha
fonte: DW

Notícias dos famosos.

NO BALUR I STA NA NO KUNCIMENTI, PA KILA, NO BALURIZA KUNCIMENTI!...


Anderson Silva revela que brincou de boneca, usou vestido e fez balé clássico.


A sexualidade do campeão de MMA era assunto discutido em família.

Anderson Silva revela que brincou de boneca, usou vestido e fez balé clássico - Ag.News

Diante da movimentação de Anderson Silva nos ringues de MMA, ninguém imagina que a origem do gingado do lutador começou no balé clássico. É o que ele conta em entrevista à revista Playboy deste mês.
 "Uma época eu estava terrível e a minha tia me colocou na aula de balé, de castigo. Era horrível! Eu odiava. Mas acabou me ajudando porque tenho uma habilidade natural muito bacana que me ajuda na luta. Mas era lastimável, era aquela zoação com os amigos", surpreende.
 Ele conta ainda que, na infância, adorava as brincadeiras de menina, tornando a sua sexualidade um assunto de família.
 "Eu brincava de boneca com minhas primas. Penteava as bonecas. Eu botava tamanco, usava vestido. Normal, eu era criança, tinha 13, 14 anos. Meu tio dizia 'Tu é homem, rapaz'. Muita gente acha que sou gay", revela.
 Aos 17 anos, perdeu a virgindade com uma menina num acampamento.
"Não foi tardio. Era o patinho feio da turma! Se a minha voz hoje é assim, imagina antes... (risos)", diverte-se.

Ator de Velozes e Furiosos 6 finge ser policial e evita roubo, em Londres.


O ator, conhecido como The Rock, interpreta um agente do FBI no longa

Ator de Velozes e Furiosos 6 finge ser policial e evita roubo, em Londres - Ag.News

Um bando de ladrões encapuzados que tentava roubar as vans da produção de Velozes e Furiosos 6, em Londres, se deu mal, nesta segunda-feira (3).
É que o ator Dwayne Johnson, conhecido como The Rock, que interpreta um agente do FBI no filme, partiu correndo para cima deles, gritando e mostrando seu falso distintivo de policial.
Ao verem aquela massa de músculos vir correndo em sua direção, os adolescentes se assustaram e saíram correndo sem levar nada.
Uma fonte contou ao The Sun:
"Foi muito engraçado. The Rock parecia um herói de ação porque tinha o colete e o distintivo de policial nas mãos e matou os meninos de medo. Agora a equipe fica brincando, dizendo que não precisa mais do time de seguranças porque tem The Rock no pedaço."

Mais uma mulher denuncia médico por estupro.




fonte: terra.com.br


Flash de notícias da África.

NO BALUR I STA NA NO KUNCIMENTI, PA KILA, NO BALURIZA KUNCIMENTI!...


Acidente no sul do Marrocos mata 42 pessoas e deixa 24 feridos.


Mulher e criança que ficaram feridas no acidente de ônibus em Marrakech são atendidas no hospital Ibnou Iofail. Foto: AFP
Mulher e criança que ficaram feridas no acidente de ônibus em Marrakech são atendidas no hospital Ibnou Iofail
Foto: AFP.
Pelo menos 42 pessoas morreram e outras 24 ficaram feridas, sendo que quatro estão em estado grave, depois que o ônibus no qual viajavam capotou ontem à noite na região de Al Hauz, no sul do Marrocos.
Segundo informou nesta terça-feira a agência oficial MAP, o acidente aconteceu por volta das 2h (horário local) no povoado de Zerkten, na rota nacional que liga Zagora a Marrakech, quando o ônibus saiu da estrada e caiu por um barranco de 150 metros de profundidade.
Veja o vídeo: Acidentes em Marrocos.

África

"Winter of Discontent": o descontentamento no Egito 




Veja o vídeo: África do Sul liberta parte dos mineiros.



fonte: euronews


Apresentadora da TV Globo, Xuxa: “Estou me sentindo a Branca de Neve”, diz Xuxa.

NO BALUR I STA NA NO KUNCIMENTI, PA KILA, NO BALURIZA KUNCIMENTI!...

Apresentadora afirma que realizou sonho próprio e o da mãe ao pintar os cabelos.

x
A ex-loira trocou de time por R$ 2 milhões.


“Ser loira como a Xuxa” virou referência para muitas meninas que cresceram vendo a apresentadora na TV. Mas, ao menos por enquanto, essa ideia caiu por terra: Xuxa pintou os cabelos e ficou morena.

Durante o evento Hair Fashion Show, a apresentadora se despediu dos fios dourados. Ao conversar com a imprensa, na noite desta quarta-feira (22), no Rio, Xuxa exibiu as novas madeixas, disse que está se sentindo a Branca de Neve após a mudança, e que realizou um sonho de infância ao ficar morena.

— Quando eu era criança, tinha uma pintura da Branca de Neve no meu quarto e eu rezava para ser como ela, ter o cabelo bem escuro e um pássaro azul. Agora, me imagino com os bichos correndo atrás de mim. Estou me sentindo a própria Branca de Neve.
Segundo Xuxa, sua mãe, Alda, também sempre quis uma filha de cabelos negros para se parecer com ela, já que todos os filhos são loiros. A apresentadora revelou ainda que os fios negros não vão durar muito, mas que outras mudanças podem vir por aí.

— Ao me olhar no espelho, estranhei um pouco, mas estou adorando. Gosto de mudança, gosto de mudar. Por questão de contrato, tenho que voltar a ser loira daqui a seis semanas. Mas agora que gostei, depois posso pintar, fazer qualquer outra coisa. Daqui a pouco vocês podem me ver ruiva por aí. Sempre quis ficar morena, mas sempre tive muitas restrições. Tem quem dizia que as crianças não iam gostar, iam estranhar. Tinha medo porque o meu cabelo é muito fininho, a gente tem que cuidar da penugem.

Xuxa disse ainda que Sasha estava curiosa para ver o resultado, e aprovou a mudança.

— A Sasha estava curiosa para ver o resultado. Eu estava andando de peruca em casa, para que as pessoas se acostumassem com meu cabelo preto, e ela ficava me perguntando: “Mamãe, você vai mesmo pintar o cabelo?”. E eu dizia: “Vou!”. Quando soube, a Sasha veio tapando os olhos. Quando viu, ela gostou do resultado, disse que ficou melhor que de peruca. “Mamãe, você disse que ia fazer e fez. Ficou bom”.

A mudança faz parte de uma ação comercial de uma marca de tinturas. Xuxa recebeu R$ 2 milhões para pintar as madeixas, valor que foi doado à Fundação Xuxa Meneghel.






Total de visualizações de página