Postagem em destaque

BAMAKO E IYAD ENGAJADOS NA MESMA LUTA CONTRA EIGS NO MALI: Cuidado com o efeito bumerangue!

NO BALUR I STA NA NO KUNCIMENTI, PA KILA, NO BALURIZA KUNCIMENTI!... Há poucos dias, foi em Menaka que foi visto ao lado de notáveis ​​tu...

quinta-feira, 30 de maio de 2013

Quase $US 1.300 bilhões(lê-se hum trilhão e trezentos bilhões de dólares) saíram ilegalmente de África em 30 anos.

NO BALUR I STA NA NO KUNCIMENTI, PA KILA, NO BALURIZA KUNCIMENTI!...

Paraíso fiscal, empresas de fachada ... Enormes quantidades de dinheiro desaparecem todos os dias em África.
Dollars du Zimbabwe échangé contre des dollars américains au marché noir / REUTERS

1,3 trilhão de dólares em fuga de capitais: essa soma colossal representa cerca de quatro vezes a dívida externa e quase equivalente ao PIB atual da África. Estes são os resultados do relatório conjunto do Banco Africano de Desenvolvimento (BAD) e dos EUA Global Financial Integrity (GFI), ONGs, apresentado em 29 de Maio de 2013, por ocasião da fundação da 48a Assembléia Geral Ordinária da instituição financeira panafrina em Marrakech.

Retransmitido pelo semanário Jeune Afrique, o relatório recomenda medidas rigorosas para acabar com este fuga de capitais, que afeta o desenvolvimento da África e parte do Norte de África, a região mais afectada por este fenómeno.

Segundo a Jeune Afrique, o ADB e o GFI recomendam total transparência. Os bancos e os paraísos fiscais devem fornecer regularmente ao Banco International de Compensações (BIS) informação detalhada sobre os depósitos, proporcionando, em particular, ao país de residência dos titulares de contas no exterior. Estas informações bancárias poderiam então ser retransmitidas pelo BIS dos países em causa, diz o artigo.

Para controlar o fenômeno de empresas de fachada, devemos exigir que os dados sobre os proprietários físicos sejam divulgados e disponibilizados para consulta pública, diz Jeune Afrique. Os governos devem cooperar e trocar informações fiscais que possuem. Finalmente, o relatório sugere igualmente uma ação reforçada de cada país sobre a regulamentação de anti-lavagem de dinheiro de cada país, de acordo com o site de notícias senegalês Rewmi.

"[Os Estados africanos devem] exigir relatórios de país a país sobre suas vendas, os lucros, o número de funcionários e impostos pagos por todas as corporações multinacionais."

Lu Young Africa

fonte: slateafrique.com



Abidjan: O Chefe de Estado chegou à Yokohama para tomar parte na 5ª TICAD.

NO BALUR I STA NA NO KUNCIMENTI, PA KILA, NO BALURIZA KUNCIMENTI!...

5e
© Presidência por C I bou T
5º TICAD chegada do casal presidencial ao Japão
Quinta-feira, 30 de maio de 2013. Presidente Alassane Ouattara e sua esposa Dominique veio ao Japão para participar da 5 ª Conferência Internacional de Tóquio para o Desenvolvimento de África.

O Presidente da República, Sua Excelência o Sr. Alassane Ouattara, chegou em Yokohama (Japão), esta quinta-feira, 30 de maio de 2013 às 02h 55 min GMT (11h 55 min, hora local), para participar na Vª Conferência Internacional de Tóquio sobre Desenvolvimento Africano (TICAD V), a ser realizada de 31 de Maio a 03 de junho de 2013.

O Chefe de Estado foi acompanhado pela primeira-dama, Sra. Dominique Ouattara, o Ministro de Estado, Ministro das Relações Exteriores, Charles Koffi Diby e o Ministro, Chefe de Gabinete da Presidência da República, Sr. Marcel AMON -Tanoh, que foi recebido ao descer do avião para o aeroporto internacional de HANEDA por Sr. Nobuyoshi Takabe, o Ministério das Relações Exteriores do Japão e o embaixador da Costa do Marfim no Japão Sr. Jerome Kloh Weya.
Amanhã, sexta-feira, 31 maio de 2013, o Presidente da República irá participar do Painel JICA de Alto Nível  " Inclusivo e Dinâmico Desenvolvimento em África" ​​na Intercontinental Grand Hotel Yokohama.

TICAD 5, denominado, tem como tema "De mãos dadas com uma África mais dinâmica - Transformação para o crescimento de qualidade". 

fonte: abidjan.net

Total de visualizações de página