Postagem em destaque

CONCESSÃO DO PRÊMIO HOUPHOUET BOIGNY PELA BUSCA DA PAZ EM RCI: Os marfinenses poderão finalmente se olhar no espelho?

NO BALUR I STA NA NO KUNCIMENTI, PA KILA, NO BALURIZA KUNCIMENTI!... Realiza-se esta quarta-feira, 8 de fevereiro de 2023, em Yamoussoukr...

segunda-feira, 21 de março de 2016

Obama saúda povo cubano, polícia prende dissidentes.

NO BALUR I STA NA NO KUNCIMENTI, PA KILA, NO BALURIZA KUNCIMENTI!...

Presidente americano encontra-se com Raúl Castro na segunda-feira.

Obama em Havana Velha

O Presidente americano Barack Obama chegou a Cuba na tarde deste domingo, 20, para uma histórica visita de três dias, pouco tempo depois de a polícia ter detido dezenas de opositores que faziam a sua tradicional marcha dominical. 
À chegada a Havana, em mensagem no twitter e usando a gíria da ilha, saudou o povo cubano dizendo estar ansioso por conhecê-lo. 
"¿Que bolá Cuba? Just touched down here, looking forward to meeting and hearing directly from the Cuban people" (Que tal, Cuba? Acabei de chegar aqui, estou ansioso por encontrar e ouvir directamente o povo cubano). 
Do Aeroporto Internacional José Martí, onde foi recebido pelo ministro das Relações Exteriores, Bruno Rodríguez, Obama e delegação foram à Embaixada americana em Havana e mais tarde, com a esposa Michelle e as filhas visitou a chamada “Havana Velha”. 
Na Catedral de Havana, a família presidencial americana foi recebida pelo cardeal Jaime Ortega, que apoiou, junto com o Papa Francisco, as conversas para o acordo de normalização da relação entre EUA e Cuba.
Polícia prende integrante das Damas de Branco
Polícia prende integrante das Damas de Branco Entretanto, no momento em que Obama iniciava a sua viagem a Cuba, dezenas de opositores e activistas das conhecidas Damas de Branco que protestavam contra o Governo foram detidos e levados em veículos por agentes do Estado na capital cubana. Ao fim da marcha que as Damas de Branco costumam fazer aos domingos, e que dessa vez contou com a participação de outros opositores, grupos do Governo encurralaram os manifestantes. Quase no mesmo momento a polícia apareceu e levou os opositores à força. Danilo Maldonado e Berta Soler, líder das Damas de Branco, estão entre os detidos. Antes de ter sido detido, Maldonado disse à AFP que “Obama está sendo cúmplice de um Governo, de uma ditadura. Esta é a primeira vez que um Presidente dos Estados Unidos visita Cuba em 88 anos. A visita a Cuba era impensável até que Obama e o Presidente de Cuba, Raúl Castro concordaram, em Dezembro de 2014, acabar com um distanciamento que começou quando a revolução cubana derrubou um governo pró-norte-americano em 1959. Na base dessa aproximação esteve o Papa Francisco que, meses depois, visitou Cuba e Estados Unidos. Em Julho, EUA e Cuba retomaram as relações diplomáticas e abriram embaixadas nos respectivos territórios depois de vários meses de negociações que puseram um ponto final a mais de meio século de ruptura.  Apesar dessa reaproximação histórica, o embargo económico imposto à ilha ainda vigora. O embargo só pode ser levantado pelo Congresso americano que é controlado pelos repubicanos que se opõem à mudança da política em relação a Cuba. Obama encontra-se amanhã com o Presidente cubano Raúl Castro, mas não com o líder da Revolução Cubana Fidel. Ainda na segunda-feira, ele fará um discurso pela televisão e se reunirá com alguns dissidentes cubanos.#VOA

MpD ganha eleições em Cabo Verde - acompanha o desenvolvimento nesta página.

NO BALUR I STA NA NO KUNCIMENTI, PA KILA, NO BALURIZA KUNCIMENTI!...

Ulisses Correia e Silva vence em todas as ilhas e será o novo primeiro-ministro.

Ulisses Correia e Silva, presidente do MpD, Cabo Verde

O Movimento para a Democracia (MpD) venceu as eleições legislativas em Cabo Verde neste domingo, 20, com 53,7 por cento dos votos, quando estavam contabilizadas 92,9 por cento das mesas. 
O Partido Africano para a Independência de Cabo Verde (PAICV), no poder desde 2011, conseguiu apenas 37 por cento dos votos, enquanto a Ucid obteve 6,9 por cento. 
A abstenção foi das mais elevadas da história da democracia cabo-verdiana, com 33,4 por cento dos mais de 348 mil eleitores registados a preferirem não comparecer nas urnas. 
Quando faltam apurar os resultados da eleição na diáspora, que representa seis dos 72 deputados do Parlamento, o MpD tem garantidos 37 parlamentares, o PAICV 26 e a Ucid 3, o que dá ao partido do Governo uma maioria absoluta. 
Além de regresso do MpD ao Palácio da Várzea, onde esteve de 1991 a 2001, nota positiva para a Ucid que aumenta de dois para três o número de deputados, o que, no entanto, deixou os democratas-cristãos longe do seu objectivo, que era de poder formar um grupo parlamentar na Assembleia Nacional. 
Ulisses Correia e Silva, há oito anos presidente da Câmara Municipal da Praia, na capital, é o grande vencedor da noite e seró o futuro primeiro-ministro de Cabo Verde, já a partir de Abril.
Janira Hopffer Almada, presidente do PAICV
Janira Hopffer Almada, presidente do PAICV 
No seu discurso de vitória, Correia e Silva reiterou que a sua primeira tarefa “é pôr de pé um programa de emergência” para “dar respostas concretas aos problemas que os cabo-verdianos sofrem neste momento e à expectativa que foi criada". O líder do MpD voltou a dizer que há que trabalhar rápido para criar “condições para mais investimentos no país, quer das empresas, quer do investimento externo", lembrando ter estabelecido como meta uma taxa de 7 por cento ao ano de crescimento da economia. Por seu lado, a jovem presidente do PAICV, Janira Hopffer Almada, que tinha a difícil tarefa de liderar o partido da Independência a uma quarta vitória consecutive, assumiu a derrota, mas garantiu que vai começar a trabalhar para liderar o partido nas eleições autárquicias que se realizam no Verão. "Neste momento o importante é respeitarmos o veredicto do povo cabo-verdiano. O povo é sempre soberano e o povo decidiu. E o PAICV, como um partido histórico, com passado, mas também com futuro, deve valorizar esta decisão", disse Hopffer Almada, depoisde felicitar o vencedor, Ulisses Correia e Silva, e o presidente da Ucid, António Monteiro. A presidente do PAICV disse que "nas próximas semanas" vai convocar o Conselho Nacional do partido para, "de forma serena e tranquila, analisar os resultados" e "tomar as medidas que se impõem". O novo primeiro-ministro
MpD em festa
MpD em festa
Nascido a 4 de Junho de 1962, na cidade da Praia, Ulisses Correia e Silva licenciou-se em Organização e Gestão de Empresas pelo Instituto Superior de Economia da Universidade Técnica de Lisboa em 1988. Exerceu a docência na Universidade Jean Piaget e foi director do Departamento de Administração do Banco de Cabo Verde, até ir para Governo. De 1995 a 1998 foi secretário de Estado das Finanças e assumiu a pasta das  Finanças de 1999 a 2001, quando o MpD perdeu as eleições. Antes de ser eleito para o primeiro mandato como Presidente da Câmara Municipal da Praia, em 2008, Ulisses Correia e Silva foi deputado nacional e  líder do Grupo Parlamentar do MpD, função que exerceu por dois anos. A partir de Abril será primeiro-ministro do arquipélago com um mandato de cinco anos. Embaixada de Cabo Verde saúda novo primeiro-ministro Em nota coloca no Facebook, a Embaixada dos Estados Unidos na Praia congratula a República de Cabo Verde pelas eleições legislativas. "Nós encontramo-nos ansiosos para trabalhar com o Primeiro Ministro, Ulisses Correia e Silva no fortalecimento da nossa amizade, a qual foi construída pela nossa longa história de boas relações, e trabalhar em conjunto nos nossos objectivos comuns de desenvolvimento económico e incremento da segurança", lê- na nota da representação diplomática na Praia que diz ainda "aplaudir a participação dos eleitores cabo-verdianos nas eleições deste dia que mostraram mais uma vez ao mundo que este pequeno país é um exemplo para a democracia".
#VOA


Epidemia de zika pode afectar África Ocidental, afirma especialista americano.

NO BALUR I STA NA NO KUNCIMENTI, PA KILA, NO BALURIZA KUNCIMENTI!...

Especialista afirma que o caso de microcefalia em Cabo Verde pode ser de mau agoiro para a África Ocidental.

Mosquito Aedes aegypti transmissor do vírus zika

Um especialista americano em doenças infectocontagiosas lançou um alerta para a possibilidade de uma epidemia do vírus zika na África Ocidental, precisamente nos países que se debateram com um surto do vírus Ébola durante os últimos dois anos. Segundo ele é essencial encetar esforços para travar o zika e impedir uma nova e devastadora crise sanitária no continente. 

Na semana passada nasceu em Cabo Verde um bebé com microcefalia, um problema neurológico possivelmente associado ao zika e que se traduz por um crânio e cérebro de dimensões reduzidas. 

Testes estão ainda em curso para apurar se aquele defeito foi causado pelo zika, um vírus transmitido por mosquitos. 

No Brasil, verifica-se uma epidemia de zika a e dezenas de mulheres grávidas que foram infectadas deram à luz crianças com microcefalia. 

Daniel Lucey, um especialista em doenças infectocontagiosas na Universidade de Georgetown aqui em Washington, afirma que o caso de microcefalia em Cabo Verde pode ser de mau agoiro para a África Ocidental. Segundo ele são urgentes medidas preventivas: 

“Se tivéssemos a hipótese de impedir que isso aconteça na África Ocidental e noutras partes do continente, não seria de aproveitá-las? E agora é a altura de fazê-lo. Agora temos a oportunidade de intervir contra o vírus zika e futuras epidemias de microcefalia noutras zonas da África Ocidental para além de Cabo Verde.” 

Lucey defende a realização exaustiva de testes genéticos em casos onde se suspeite de zika especialmente entre as mulheres grávidas. 

Segundo ele devem iniciar-se de imediato amplas medidas de controlo do mosquito Aedes aegypti que transmite o zika. Entre elas inclui-se a destruição de larvas com insecticidas e a limitação da exposição à picada dos mosquitos encorajando as pessoas a permanecerem dentro de casa durante o dia e a usarem vestuários cobrindo todo o corpo no exterior. 

Lucey está particularmente preocupado com o impacto do zika na Serra Leoa, Guiné-Conacri e Libéria, os países onde se verificou o epicentro da epidemia de Ébola. 

Os sintomas de zika, que são relativamente suaves, podem ser erradamente diagnosticados como os primeiros indícios de Ébola e isso pesará muitíssimo nos serviços sanitários locais que têm que determinar exactamente com que doença se deparam. 

O cientista americano lançou o alerta num artigo publicado na revista Health Security. 
A Organização Mundial da Saúde, a OMS, está a tomar em consideração métodos experimentais para controlar os mosquitos incluindo a disseminação de mosquitos estéreis que por sua vez vão cruzar-se com outros mosquitos esterilizando-os também. Estão também a pensar em libertar enxames de mosquitos Aedes aegypti infectados coma bactéria wolbachia. Lucey explica porquê: 

“A ideia é a de que os mosquitos infectados com a wolbachia têm muito menos propensão a serem infectados pelo zika e portanto não serão capazes de transmitir o vírus aos seres humanos.” 
Entretanto aqui nos Estados Unidos, o Centro de Pesquisa da Atmosfera levou a cabo um estudo concluindo que o aquecimento do clima nos Estados Unidos poderá atrair mais mosquitos Aedes aegypti colocando 50 cidades americanas debaixo da ameaça do zika.
#VOA

Exilados não acreditam que visita de Obama promova melhorias em Cuba.

NO BALUR I STA NA NO KUNCIMENTI, PA KILA, NO BALURIZA KUNCIMENTI!...

Cubanos que foram obrigados a trocar a ilha socialista pelos EUA têm poucas esperanças de que o evento histórico melhore a vida dos cidadãos.

“Quando eu saí de Cuba/Deixei minha vida, deixei meu amor/Quando eu saí de Cuba/Deixei meu coração enterrado.” O compositor argentino Luis Aguilé (1936-2009) transformou em canção o sentimento da maior parte dos 650 mil exilados cubanos que vivem no sul da Flórida, a cerca de 150km da ilha socialista. Muitos deles tiveram que abandonar a terra natal quando crianças; outros fugiram depois de se tornarem prisioneiros políticos. O Correio entrevistou quatro expoentes do exílio nos Estados Unidos sobre a histórica viagem de Barack Obama a Cuba, iniciada na noite de ontem — a primeira de um presidente norte-americano desde 1928. Eles compartilham da pouca esperança, da indignação e de um certo ceticismo ante a visita de Obama e afirmam esperar que o visitante exija do regime de Raúl Castro o respeito aos direitos humanos. 

Em Havana, clima amistoso e boas-vindas ao presidente americano. Na Flórida, descrença nos resultados.
#correiobraziliense.com.br

África hoje em destaque.

NO BALUR I STA NA NO KUNCIMENTI, PA KILA, NO BALURIZA KUNCIMENTI!...



Uma mulher dentro de um carro exibe o "sim" em 12 de março de 2016 no subúrbio Guediawaye em Dakar, durante a campanha do referendo sobre a revisão da constituição do Senegal , incluindo a redução do mandato presidencial de sete para cinco anos. Os resultados são esperados a partir de 21 de março de 2016. FOTO | AFP

Na RDC - República Democrática do Congo Jean-Pierre Bemba enfrenta veredicto sobre crimes de guerra.

O Tribunal Penal Internacional em Haia, colocou as mãos para baixo com o seu veredicto contra o ex-vice-presidente congolês Jean-Pierre Bemba, após uma maratona de julgamento por cinco acusações de crimes de guerra e crimes contra a humanidade supostamente cometidos pelas suas tropas na República Centro-Africana em 2002-2003.

Benin - o PM admite a derrota na eleição presidencial

O primeiro-ministro do Benin Lionel Zinsou admite a derrota na eleição presidencial, entregando a vitória ao empresário Patrice Talon na corrida para suceder o atual presidente Thomas Boni Yayi.

Cabo Verde oposição de volta ao poder após 15 anos

O principal partido da oposição de Cabo Verde ganha com maioria absoluta as eleições gerais, de acordo com resultados quase completos, expulsando o PAICV socialista após 15 anos no poder.

Angola - Ativistas aguardando saber o seu destino

Veredicto esperado no julgamento de 17 jovens ativistas angolanos, incluindo um rapper proeminente, acusado de tentar derrubar o presidente veterano José Eduardo dos Santos.

O líder da oposição zambiana em julgamento

O Julgamento de líder zambiano figura da oposição enfrenta julgamento por ameaçar "a garganta (do presidente Edgar Lungu)".

Os resultados do Congo aguardados para hoje

Os resultados oficiais poderiam ser liberados de segunda-feira à noite em diante, após o primeiro turno das eleições presidenciais do Congo no domingo, com o Presidente Denis Sassou-Nguesso buscando prolongar seu governo de 32 anos após os limites de  mandato que foram demolidos.

Senegal espera resultados do referendo

Resultados esperados em um referendo sobre mudanças na constituição incluindo a redução do limite de mandato presidencial de sete para cinco anos.

#africareview.com

MpD vence eleições em Cabo Verde com maioria absoluta.

NO BALUR I STA NA NO KUNCIMENTI, PA KILA, NO BALURIZA KUNCIMENTI!...

Depois de 15 anos na oposição, o Movimento para a Democracia (MpD) derrota o PAICV e volta ao poder. Ulisses Correia e Silva, futuro primeiro-ministro, promete começar a trabalhar imediatamente pelo crescimento do país.
"Esta é uma vitória para começar um novo ciclo", sublinhou o presidente do MpD (centro)
O MpD venceu com maioria absoluta as eleições legislativas de domingo (20.03), pondo fim a 15 anos de governação do Partido Africano da Independência de Cabo Verde (PAICV).
O partido liderado por Ulisses Correia e Silva contava com 53,7% dos votos, quando estavam apuradas 94,4% das 1241 mesas. O PAICV obteve 37,1%, enquanto a União Cabo-Verdiana Independente e Democrática (UCID) era a terceira força mais votada com 7%. O MpD conseguiu eleger 37 deputados, o PAICV 26 e a UCID três. Faltam ainda apurar os resultados da eleição na diáspora, que elege seis dos 72 parlamentares.
As restantes forças políticas - Partido Popular (PP), Partido do Trabalho e da Solidariedade (PTS) e Partido Social Democrático (PSD) - todas juntas não atingiram 1%. A abstenção registada, uma das mais elevadas de sempre em Cabo Verde, situou-se nos 33,6%. Foram chamados às urnas mais de 350 mil eleitores.
"Começar a trabalhar imediatamente"
"A minha primeira tarefa será pôr de pé um programa de emergência para podermos dar respostas concretas aos problemas que os cabo-verdianos sofrem neste momento", disse Ulisses Correia e Silva durante o discurso de vitória, na sede nacional do MpD, na Cidade da Praia.
Ulisses Correia e Silva reforçou compromissos assumidos durante a campanha
O futuro primeiro-ministro, que estabeleceu como meta de crescimento da economia os 7% ao ano, reforçou os compromissos que assumiu durante as duas semanas de campanha eleitoral.
"Precisamos de um país com maior crescimento económico", sublinhou, acrescentando que é necessário "resolver rapidamente" os constrangimentos ao desenvolvimento económico e o problema do desemprego, sem esquecer a redução da pobreza.
Ladeado pelos seus vice-presidentes e diretor de campanha, o presidente do MpD dedicou a vitória a "todos os cabo-verdianos no país e na diáspora". Saudou também todos os adversários que concorreram e "fizeram a democracia funcionar".
Ulisses Correia e Silva foi presidente da Câmara Municipal da Cidade da Praia, entre 2008 e 2015, deixando agora a maior autarquia do país para chefiar o Governo cabo-verdiano.
PAICV e UCID reconhecem derrota
Depois de ter felicitado os líderes do MpD e da UCID, a presidente do PAICV, Janira Hopffer Almada, assumiu a derrota do seu partido, depois de 15 anos no poder. "O PAICV perdeu as eleições e eu, enquanto líder do partido, assumo todas as responsabilidades dessa derrota".
Janira Hopffer Almada, líder do PAICV, assumiu" todas as responsabilidades desta derrota"
A partir desta segunda-feira (21.03), Janira Hopffer Almada promete começar "a preparar o partido para os novos embates", já a pensar nas eleições autárquicas que deverão acontecer no verão. Será também convocado o Conselho Nacional do PAICV para analisar os resultados das eleições de domingo.
A UCID, a terceira força política, tinha traçado como grande meta para estas eleições acabar com a bipolarização política. Por isso, António Monteiro, líder da UCID, considera que o resultado defraudou as expectativas do partido.
"Mais uma vez, não conseguimos evitar as maiorias absolutas e romper com a bipolarização em Cabo Verde. É nosso entendimento que funcionou a lógica do voto útil", disse António Monteiro. "Os eleitores, com medo de terem o PAICV mais uma vez no poder, resolveram, de uma maneira forte, votar no MpD", concluiu.
#dw.de

Total de visualizações de página