Postagem em destaque

BAMAKO E IYAD ENGAJADOS NA MESMA LUTA CONTRA EIGS NO MALI: Cuidado com o efeito bumerangue!

NO BALUR I STA NA NO KUNCIMENTI, PA KILA, NO BALURIZA KUNCIMENTI!... Há poucos dias, foi em Menaka que foi visto ao lado de notáveis ​​tu...

quinta-feira, 17 de dezembro de 2015

Cuba: Raúl recebeu presidente de Cabo Verde.

NO BALUR I STA NA NO KUNCIMENTI, PA KILA, NO BALURIZA KUNCIMENTI!...

Durante o cordial encontro ambos os presidentes constataram o curso positivo das relações bilaterais e coincidiram na vontade de continuar desenvolvendo-as.
http://pt.granma.cu/file/img/2015/12/medium/
Photo: Granma

O presidente dos Conselhos de Estado e de Ministros, general-de-exército Raúl Castro Ruz, recebeu na tarde da quarta-feira, 16 de dezembro, o presidente da República de Cabo Verde. Ex.mo sr. doutor Jorge Carlos de Almeida Fonseca, quem faz uma visita oficial ao nosso país.
Durante o cordial encontro ambos os presidentes constataram o curso positivo das relações bilaterais — cujo 40º aniversário foi comemorado neste ano — e coincidiram na vontade de continuar desenvolvendo-as. Ainda, trocaram opiniões sobre diversos temas da agenda internacional.
Acompanharam o distinto visitante o ministro de Ensino Superior, Ciência e Inovação, Ex.mo sr. doutor António Correia e Silva; o embaixador de Cabo Verde na Ilha, Daniel Oliveira e o conselheiro diplomático do presidente, Arnaldo Delgado.
Pela parte cubana marcaram presença o ministro das Relações Exteriores, Bruno Rodríguez Parrilla; o ministro da Educação Superior, Rodolfo Alarcón Ortiz e o vice-ministro das Relações Exteriores, Rogelio Sierra Díaz.
#granma.cu

Guiné-Conacry: LÍBIA - Acordo assinado mas controverso.

NO BALUR I STA NA NO KUNCIMENTI, PA KILA, NO BALURIZA KUNCIMENTI!...

Os Líbios de Trípoli e Tobruk, através de seus dois conjuntos poderiam surpreender o mundo pelo forte gesto de esta assinatura. Mas as assinaturas no acordo ainda não sessaram os rumores da disputa que sopram sobre este documento, que nasceu de dor e procrastinação. Alguém poderia pensar que este dia de 17 de Dezembro, é um momento verdadeiramente histórico, alimentado com essas grandes ovações, gritos, sinais de uma felicidade tão duramente conquistada, embora efêmera, mas soluços iniciais foram rápidas.

http://www.guineeconakry.info/typo3temp/_processed_/

Em todo caso, Martin Kobler, o representante de Ban Ki-moon, por sua vez parece optar pela filosofia de abertura, recusando-se a acreditar que a rejeição de ruídos será capaz de sufocar o desejo de unidade, expressa por Líbios e jogados no auge da divisão desde o assassinato de Gaddafi, que foi há cinco anos atrás! E depois de tudo ainda sonham com a paz. Os dois grupos que iniciaram o diálogo a partir de Tunis, e que continuou sob o olhar da comunidade internacional em Marrocos, ambos têm uma necessidade vital para a paz, mesmo que as sirenes de divisão amena de petrodólares, ainda desfrutando oceanos do impasse e da aventura. Por isso, muitas perguntas surgem!
Mas por que, os dois primeiros Parlamentares não se reconhecem no texto final? O enviado da ONU teria ele introduzido artigos que reacenderiam as susceptibilidades independentistas dos signatários?
Será que os líbios com tanta inveja de encontrar uma solução interna, e que esta impulsionada pelo resultado das Nações Unidas perturbaria tanto?
As milícias ausentes nesta reunião, não colocariam eles, todo o seu peso sobre o processo que pode inviabilizar o acordo, e que poderia ser uma porta de salvação para a Líbia?
Finalmente, a criação do Conselho Presidencial, não é um portador de germes de novas tensões, gerando um novo centro de poder cujo reconhecimento já é problema?
Ele vai atravessar o deserto da Líbia ...

De Maria BABIA para GCI
2015-GuineeConakry.Info

ANGOLA: RECORDE DE DIAMANTES.

NO BALUR I STA NA NO KUNCIMENTI, PA KILA, NO BALURIZA KUNCIMENTI!...

diamantes-de-sangue-angola
A produção de diamantes em Angola (tal como as assimetrias sociais) poderão atingir este ano o valor recorde de nove milhões de quilates, segundo revelou em Pequim o ministro da Geologia e Minas angolano, Francisco Queiroz.

Trata-se de um aumento de 5,6% face a 2014, mas que corresponde a uma queda em termos de receitas, tendo em conta a descida do preço do diamante no mercado internacional.
“No ano passado, com 8,5 milhões de quilates arrecadamos 1.300 milhões de dólares, mas este ano só vamos conseguir cerca de 1.130 milhões de dólares”, previu o responsável angolano.
A produção recorde de diamantes ficará também abaixo da meta dos dez milhões de quilates, definida no Plano Nacional de Desenvolvimento (PND) de Angola para o período 2013-2017.
“Foi uma previsão muito ambiciosa. Entretanto, revemos essa meta no ano passado para 8,5 milhões, que se revelou também um valor muito conservador”, explicou Francisco Queiroz.
Angola arrecadou em 2014 cerca de 10 mil milhões de kwanzas só com impostos sobre a venda, no total, de 8,6 milhões de quilates, por 1.274 milhões de dólares.
Os diamantes contribuem apenas com um por centro dos valores fiscais arrecadados no país, que continuam fortemente dependentes da venda do petróleo.
Francisco Queiroz espera que com a nova mina de diamantes do Luaxe, localizada no interior norte e que poderá mais do que duplicar a produção nacional, esse valor suba para os cinco por cento até 2020.
“Essa mina poderá tornar-se a maior do mundo”, previu.
O ministro angolano falava à margem de uma visita à China a convite do ministro da Terra e dos Recursos Naturais chinês, Jiang Daming.
Para além de se reunir com o seu homólogo chinês, Francisco Queiroz assistiu na quarta-feira ao encerramento de um programa de treino de 30 técnicos angolanos no Instituto de Geofísica e Geoquímica de Langfang, na província chinesa de Hebei.
Os técnicos deverão agora ser distribuídos por três laboratórios geoquímicos em Angola, cuja construção está a cargo da empresa estatal chinesa China International Trust and Investment Corporation (CITIC).
Além da formação e construção de laboratórios, o contrato de 6.250 milhões de kwanzas, celebrado entre a CITIC e o Instituto Geológico de Angola, inclui o fornecimento de equipamento e assistência técnica.
Francisco Queiroz prevê que aquelas estruturas, cuja maior está localizada em Luanda, venham a atender “todas as necessidades de análise geoquímica do país e também dos países que necessitarem dos nossos serviços”,
“Estamos a contar que a partir de 2020 Angola tenha grandes projectos mineiros em desenvolvimento, para que então possamos diversificar a economia e sobretudo diversificar as fontes de receitas fiscais”, concluiu.
O encaixe com as exportações de diamantes caiu mais de 40% em Outubro, face ao mesmo mês de 2014, para 86,3 milhões de dólares, enquanto o volume, em quilates, também diminuiu, quase 17%.
De acordo com um relatório do Ministério da Geologia e Minas angolano, durante o mês de Outubro foram exportados 624 mil quilates, ao preço médio de 138 dólares.
Há precisamente um ano, as exportações de diamantes por Angola atingiram os 751,1 mil quilates (-16,85% em 2015), tendo atingido os 144,5 milhões de dólares, valor que compara com os 86,3 milhões de dólares em Outubro de 2015 (-40,2%).
Já a produção, segundo o relatório, atingiu em Outubro os 800 mil quilates, um aumento no volume de 9,7%, no espaço de um ano, potenciando um aumento de receitas em diamantes comercializados, em função da “qualidade e volume de pedras especiais na produção aluvionar no Cuango, Somiluana, Lulo e Chitotolo”.
A produção industrial de diamantes angolana envolveu em Outubro dez das doze minas em exploração, com a de Catoca, na província da Lunda Norte, a liderar, com 576.776 quilates em apenas um mês.
Depois do petróleo, os diamantes são o principal produto de exportação de Angola, país que está entre os cinco principais produtores mundiais.
Dados anteriores revelavam que produção de diamantes caíra quase 20% em Setembro, face a 2014, rendendo, em termos brutos, 90 milhões de euros, segundo um relatório do Ministério da Geologia e Minas.
A De acordo com o documento, durante o mês de Setembro foram produzidos e comercializados por Angola um total de 794.358,49 quilates de diamantes, vendidos a um preço médio de 125 dólares por quilate.
Trata-se de um recuo de 7,68% face a Setembro de 2014, em termos de quantidade, e uma quebra de 18,61% no valor global, que se ficou nos 99,5 milhões de dólares (90,6 milhões de euros).
Comparativamente com o mês de Agosto anterior registou-se um aumento no volume e no valor, de 19,19% e 24,51%, respectivamente.
O Ministério da Geologia e Minas justifica estes aumentos com a “qualidade e o volume em pedras especiais do Luó e das produções aluvionares no Cuango e em Chitotolo”, no interior norte.
“Outro factor que contribuiu para esse registo foi o aumento da produção da Sociedade Mineira de Catoca, em 15,18%, e a acumulação da comercialização dos diamantes da classe dos finos que normalmente ocorre de dois em dois meses”, explica o mesmo relatório.
As vendas de diamantes por Angola aumentaram até Setembro, face a igual período de 2014, ultrapassando os 866 milhões de dólares (789 milhões de euros) e 6,5 milhões de quilates.

 #http://jornalf8.net/

Relatório: A confiança no presidente da Serra Leoa diminui.

NO BALUR I STA NA NO KUNCIMENTI, PA KILA, NO BALURIZA KUNCIMENTI!...

http://www.africareview.com/image/view/-/3000822/highRes/1204909/-/11ok0g/-/

A Confiança no Presidente serra-leonense Ernest Bai Koroma e em seu governo do partido All Peoples Congress (APC) desapareceu ao longo dos últimos três anos, revelou um relatório.

O resultado da pesquisa realizada pelo Afro Barometer "Barómetro Afro" no início deste ano, mostrou que a confiança do público no presidente caiu em 18 por cento desde 2012, quando ele foi eleito, e que estava atualmente em 52 por cento.

Isso significa que apenas metade do país "cerca de seis milhões de habitantes tinham fé ou confiança no presidente.

Confiança nas instituições públicas também caiu, nomeadamente no exército e na polícia, que se mantiveram como das instituições "mais corruptas" no país.

A confiança também decresceu em relação aos parlamentares, bem como a Comissão Nacional de Eleições.

Prestação de contas

Barómetro Afro é uma instituição pan-Africano, com sede na capital do Gana, Acra, com foco na promoção da responsabilidade na gestão pública.

Faz essa promoção através de inquéritos regulares entre países membros em áreas chave de governação.

Os inquéritos são realizados uma vez a cada três anos e se concentram em ambiente social, econômico e político de 35 países na África.

Instituições

O último relatório sobre a Serra Leoa, lançado na quarta-feira, foi realizado entre maio e junho.

Debruçou-se sobre questões como a corrupção, a confiança e o desempenho dos líderes políticos.

O relatório mostra que, em todas as três categorias, o nível de confiança das pessoas nas instituições públicas tinha caído.

De cada sete em 10 serra-leoneses acreditam que a corrupção tinha aumentado entre 2012 e 2015 e que apenas 17 por cento dos inquiridos disseram que iriam resistir a pagar suborno.

Resultado

Outros partidos políticos também perderam a confiança que as pessoas depositavam neles, mas APC performance, no poder desde 2007, caiu de 47 por cento para 42 por cento no mesmo período.

Na Serra Leoa, o Barómetro Afro trabalha em colaboração com a Campanha do grupo da sociedade civil para a Boa Governação (CGG), e seus inquéritos são realizados pela empresa de pesquisa independente com sede em Freetown ITASCAP.

O oficial Ibrahim Sesay da CGG  disse que o resultado da pesquisa não deve ser visto como um julgamento para políticos e funcionários públicos.

Em vez disso, disse ele, o julgamento deve ser visto e tratado como um "teste para a nossa democracia".

#africareview.com

Papa faz 79 ANOS em ano marcado por atuação diplomática e escândalos no Vaticano.

NO BALUR I STA NA NO KUNCIMENTI, PA KILA, NO BALURIZA KUNCIMENTI!...

O sumo pontífice teve uma atuação diplomática diversificada em 2015, tendo como ponto alto a participação na reaproximação histórica dos Estados Unidos com Cuba.
Papa Francisco abençoa uma mulher durante audiência geral na Praça de São Pedro, no Vaticano - 21/10/2015
Papa Francisco abençoa uma mulher durante audiência geral na Praça de São Pedro, no Vaticano(Alessandro Bianchi/Reuters)


Fiel ao seu estilo de hábitos modestos, o papa Francisco completa nesta quinta-feira 79 anos e já avisou que não quer festa nem homenagens. O ano de 2015 foi bastante agitado para o sumo pontífice, marcado, sobretudo, por sua relevante atuação diplomática e por escândalos no Vaticano, que não programou nenhum evento especial para o dia de hoje. Jorge Bergoglio rezou, como todo dia, a missa na capela de Santa Marta às 7h00 do horário local (4h00 em Brasília) e durante o resto do dia continuará com suas obrigações como chefe da Igreja Católica. 

Diplomacia e reformas marcaram a agenda política do pontífice em 2015 tanto em suas viagens ao exterior como no interior dos muros do Vaticano, onde ele continua a implementar uma complicada reestruturação, principalmente nas finanças da Santa Sé. Com uma viagem histórica, o papa Francisco selou o começo da reconciliação entre Cuba e Estados Unidos e continuou em sua tentativa de pedir o fim dos conflitos no mundo, enquanto alguns obstáculos - e até fofocas -deixaram evidentes as resistências às reformas que impulsiona. 

O pontífice, que sempre disse que não gosta de viajar, visitou quatro continentes neste ano. Os destinos em janeiro foram Sri Lanka e Filipinas; em junho, Sarajevo, na Bósnia e Herzegovina; Equador, Bolívia e Paraguai em julho; Estados Unidos e Cuba em setembro; e Quênia, Uganda e República Centro-Africana em novembro. A mediação pelo diálogo chegou ao ápice em setembro, quando serviu como uma decisiva ponte de comunicação internacional entre Cuba e EUA, com visitas a ambos os países e reuniões com seus respectivos presidentes. No contexto internacional atual, ainda é cobrado maior interesse nas mensagens de diálogo e convivência entre religiões lançadas pelo papa em Sarajevo ou em sua última viagem à África. 

Ano difícil - Entre as dificuldades, a de maior repercussão foi a revelação de vários escândalos no Vaticano, no prosseguimento do caso chamado de VatiLeaks. Documentos apontam que funcionários do Banco do Vaticano e de outras instituições da Santa Sé estavam enriquecendo ilicitamente, desviando verbas da Igreja Católica e cobrando subornos. Depois, em outubro, pouco antes do Sínodo da Família, houve a confissão do padre e teólogo polonês e integrante da Congregação para a Doutrina da Fé. Krysztof Charamsa admitiu que é homossexual e que tem um parceiro. E, se não bastassem esses problemas, uma fofoca chacoalhou o Vaticano. Uma surpreendente reportagem de um jornal italiano informou que o papa havia descoberto um tumor cerebral, justo no momento em que o Sínodo dos bispos chegava a seu fim, voltava a levantar suspeitas. 

Jorge Mario Bergoglio é o primeiro papa latino-americano e também o primeiro jesuíta. Atual máximo representante da Igreja Católica é o pontífice de número 266 e substituiu Bento XVI, primeiro papa da Era Moderna que renunciou ao pontificado. Graduou-se em Ciências Químicas, mas optou pelos estudos eclesiásticos e em 11 de março de 1958 ingressou no noviciado da Companhia de Jesus. No dia 13 de março de 2013 foi eleito papa no segundo dia de conclave e na quinta apuração, e escolheu para seu pontificado o nome de Francisco e o lema "Miserando atque eligendo" ("Olhou-o com misericórdia e o escolheu"). Desde então, iniciou um processo de reforma das estruturas da Cúria, com atenção especial para a parte econômica e financeira.

#veja.com.br

Total de visualizações de página