Postagem em destaque

PRESIDENCIAL NO SENEGAL: Macky Sall tranquiliza mas não convence.

NO BALUR I STA NA NO KUNCIMENTI, PA KILA, NO BALURIZA KUNCIMENTI!... Tal como prometido durante o diálogo nacional realizado nos dias 26 ...

sábado, 21 de janeiro de 2023

Guiné-Conacri: Dadis a um advogado - “É o dinheiro da família de alguém?"

NO BALUR I STA NA NO KUNCIMENTI, PA KILA, NO BALURIZA KUNCIMENTI!...
Esta quarta-feira, dia 18 de janeiro de 2023, o ex-presidente do CNDD, capitão Moussa Dadis Camara, ficou furioso, na sequência da indagação de um advogado da parte civil, sobre a sua relação com o ex-presidente Alpha Condé. O advogado perguntou em primeiro lugar se o capitão se comunicava frequentemente com Alpha Condé durante sua estada em Ouagadougou. Ele não quis responder. Em seguida, o advogado pergunta se ele estava recebendo dinheiro de Alpha na época. Dadis acredita inicialmente que se trata de "detalhes inúteis" e que não estão relacionados com os factos pelos quais está perante o tribunal. "Só estou me preparando para essas perguntas para não dizer que estou fugindo das perguntas". O advogado insiste: “todo final de mês você recebe dinheiro do professor Alpha Condé, vou mostrar os documentos na fase de contestação…” O capitão não pôde mais, em voz alta, descarregou sua raiva no tribunal. “Isso é dinheiro da família de alguém? Mesmo que fosse, é o dinheiro da família de alguém? O dinheiro do qual o Mestre está falando, é o dinheiro de alguém? É o dinheiro da nação." Foi assim que o presidente do tribunal suspendeu a audiência e adiou para segunda-feira, 23 de janeiro, para a continuação do processo. Refira-se que Dadis continua a acusar Alpha Condé de ter conspirado contra ele, para o tirar do poder. fonte: https://www.guinee360.com/

Decreto: Col Doumbouya nomeia vários executivos para o Ministério do Planejamento.

NO BALUR I STA NA NO KUNCIMENTI, PA KILA, NO BALURIZA KUNCIMENTI!...
O coronel Mamadi Doumbouya procedeu esta sexta-feira, dia 20 de janeiro de 2022, à nomeação de vários quadros superiores do Ministério do Planeamento e Cooperação Internacional. É sobre : 1- Confirmou o Diretor do Plano Nacional, Dr. Hassane Diallo; 2- Diretor Geral de Coordenação e Monitoramento da Ajuda, Gaoussou Sougoulé, especialista em informática, ex-CEO da Wolikè; 3- Diretor Nacional de População e Desenvolvimento, Abdoulaye Sano, ex-Coordenador Nacional do Programa de Investimento Privado, Ministério de Investimentos e Parcerias Público-Privadas; 4- Diretor Nacional de Cooperação Internacional, Mamadou Saïdou Diallo, anteriormente chefe da missão de especialização internacional do projeto de fortalecimento das capacidades comerciais e empresariais na República do Congo; serviço anexado Diretora-Geral do Gabinete de Apoio à Cooperação com a União Europeia, Sra. Manimba Kandet Sylla. Órgãos públicos autônomos 1-Diretor Geral do Instituto Nacional de Estatística, Makan Doumbouya; 2- Diretora Geral da Agência Guineense de Cooperação Técnica, Sona Baro; 3- Diretor Executivo do Fundo de Desenvolvimento Econômico e Social Mamadou Bobo Diallo, anteriormente Diretor Executivo Adjunto do Fundo de Desenvolvimento Econômico e Social. fonte: https://www.guinee360.com/

Senegal: homem em tribunal após ter engravidado a sobrinha.

NO BALUR I STA NA NO KUNCIMENTI, PA KILA, NO BALURIZA KUNCIMENTI!...
Na República do Senegal, um homem se viu na malha da justiça por ter engravidado a sobrinha. De fato, ele abusou sexualmente da jovem por quatro anos antes que esta engravidasse. Ela tinha menos de 16 anos na época. Nesta sexta-feira, 20 de janeiro, o Ministério Público pediu dois anos de prisão contra Ousseynou Cissokho. Ousseynou Cissokho usou sua sobrinha menor para satisfazer seus desejos sexuais de 2016 a 2020. Ele soube jogar esse jogo durante todo esse tempo sem o conhecimento dos outros membros da família. O caso começou quando a sobrinha em questão descobriu que estava grávida. Uma vez informado da situação, ‹‹ Ousseynou reconheceu, num primeiro momento, a paternidade, antes de mudar de ideias, convidando a rapariga a vir dizer-lhe cara a cara que ele é o autor da sua gravidez ›› , noticia a imprensa local. Uma reação que despertou ainda mais a raiva da mãe da vítima. Foi assim que o caso foi levado ao conhecimento da polícia e Ousseynou Cissokho foi preso. Durante o interrogatório, ele disse que mantinha um relacionamento amoroso com a sobrinha. Ele confidenciou que não tem certeza de ser o autor dessa gravidez porque ficou de cinco a seis meses sem ter intimidade com a sobrinha. Ele foi encaminhado ao Ministério Público e posteriormente colocado sob um mandado de prisão. Durante o julgamento desta sexta-feira, 20 de janeiro de 2023, na Câmara Criminal do Tribunal Superior de Dakar, o representante do Ministério Público solicitou a absolvição de Ousseynou Cissokho dos atos de estupro e pedofilia, ele pediu dois anos de prisão. homem por peculato de menor. O processo foi colocado em deliberação, o destino do acusado será conhecido no dia 1º de fevereiro. fonte: https://lanouvelletribune.info/2023

Wagner: Mikhail Popkov, o maior serial killer russo quer se juntar à organização.

NO BALUR I STA NA NO KUNCIMENTI, PA KILA, NO BALURIZA KUNCIMENTI!...
O prisioneiro russo Mikhail Popkov pediu para se juntar a Wagner na participação na guerra na Ucrânia. Aquele que matou mais de 80 mulheres se ofereceu após o chamado do líder do grupo paramilitar contra os prisioneiros russos. Foi numa entrevista à televisão Rossyia que fez a proposta. Yevgueni Prigojine e sua equipe ainda não comentaram o pedido do prisioneiro. Mikhail Popkov quer se redimir de seus crimes. Cumprindo pena por uma série de assassinatos (mais de 80 mulheres segundo dados oficiais), ele está pronto para lutar com o grupo Wagner na Ucrânia. O maior serial killer russo responde ao chamado de Evgueni Prigojine, líder do grupo paramilitar. Este último convocou os detidos que desejam se libertar novamente para se juntarem ao seu grupo paramilitar e lutarem na Ucrânia. Foi assim que Mikhail Popkov respondeu ao chamado em entrevista à imprensa. O assassino apelidado de "Maníaco de Angarsk", declarou que seu sonho é lutar ao lado do exército russo. "Apesar de estar preso há dez anos, não acho que será difícil aprender tudo de novo", disse ele. Ele se juntará ao grupo, mas não imediatamente. Ele quer ir para lá depois do inverno. Ele não deve encontrar os homens de Yevgueni Prigojine antes de março de 2023. O grupo Wagner, que está lutando em Soledar e Bakhmout no Donbass de acordo com Washington, permaneceu em silêncio sobre seu pedido. A Casa Branca estimou que 40.000 prisioneiros já se juntaram ao grupo. Mikhail Popkov é um ex-policial com treinamento militar. Ele assassinou mais de 80 mulheres na cidade de Angarsk, na Sibéria, entre 1992 e 2012, de acordo com relatos da mídia. Essas mulheres são em sua maioria prostitutas e o assassino disse que queria limpar a cidade delas. Preso, ele já passou 10 anos preso. fonte: https://lanouvelletribune.info/2023

REPRESSÃO DO MACIÇO EM GOMA E NOVAS ACUSAÇÕES DA RDC CONTRA RUANDA: E se Tshisékedi mudasse de tom?

NO BALUR I STA NA NO KUNCIMENTI, PA KILA, NO BALURIZA KUNCIMENTI!...
Apesar de ainda não ter terminado o seu destacamento no terreno, a força regional dos Estados da África Oriental (EAC) que deveria ajudar a República Democrática do Congo (RDC) na luta que trava contra os grupos rebeldes, já é objeto de disputa . Com efeito, organizações da sociedade civil acusam-no de inércia e inércia face ao avanço dos rebeldes, em particular os do M23 que se sabe controlarem muitas localidades do norte do país. Acreditando que os soldados da EAC não passam de “turistas armados”, estes atores da sociedade civil, visivelmente contrariados, convocaram uma manifestação ontem, 18 de janeiro de 2023, para reafirmar o seu apoio às forças armadas congolesas. Eles aceitaram mal, pois sua manifestação foi violentamente reprimida. Até os jornalistas presentes no local para cobrir o evento pagaram o preço. Porque, feridos, entre eles, foram registrados. Para onde vai a RDC? Porque, aqui está um país que não dispõe dos meios da sua política e que, com um chauvinismo de má qualidade, recusa ser assistido. Eis um país que não dispõe dos meios da sua política e cujos dirigentes se recusam a falar com o M23 que, como sabemos, tem uma formidável capacidade de perturbação. E, para piorar, persistem em sua retórica guerreira. "Fatshi" tem todo o interesse em encontrar uma solução para a crise de segurança em seu país Como prova, desde Davos onde participou no Fórum Económico Mundial, o Presidente Félix Tshisékédi deu cobertura ao tratar os rebeldes do M23 como "terroristas", mas também ao acusar o seu homólogo Paul Kagame de actividades subversivas. “O problema da insegurança na região dos Grandes Lagos se chama Ruanda”, disse ele. Ele pode não estar errado. Mas o que ele pretende fazer para parar Kagame em seu caminho se este último é o padrinho de M23? Em vez de repetir as acusações contra Ruanda, Tshisékedi faria melhor em mudar de tom, favorecendo o diálogo com seu vizinho. Não dizemos que um inimigo conhecido é menos perigoso e menos prejudicial do que um adversário que finge ser um aliado? Em todo o caso, "Fatshi" tem todo o interesse em encontrar uma solução para a crise de segurança que assola o seu país e que, além de provocar deslocamentos massivos da população, continua a enlutar injustamente as famílias. Sua reeleição está em jogo; aquele que nunca escondeu a sua vontade de concorrer a um novo mandato e que, ainda que não o diga, sabe que terá pela frente vários pesos pesados ​​da cena política congolesa. Isso para dizer se a batalha promete ser dura. B. O.

Senegal: REFERÊNCIA DO CASO ADJI SARR AO TRIBUNAL CRIMINAL: O céu está escurecendo para Ousmane Sonko.

NO BALUR I STA NA NO KUNCIMENTI, PA KILA, NO BALURIZA KUNCIMENTI!...
O caso Ousmane Sonko está passando por uma nova reviravolta. Com efeito, a justiça senegalesa ordenou o despedimento da adversária perante um tribunal penal, por alegadas violações de uma funcionária de um salão de beleza, que é ninguém menos que Adji Sarr. Isto para dizer se o vice está a apertar em torno do presidente do partido dos Patriotas do Senegal pelo trabalho, ética e fraternidade (PASTEF). Em todo o caso, o mínimo que se pode dizer é que esta novela político-judicial que mantém os senegaleses em suspenso desde 2021, data em que foi apresentada uma queixa contra o opositor Sonko, por violação e ameaça de morte contra Adji Sarr, está longe de fechar. Dito isto, se o decano dos juízes que tinha recebido os dois protagonistas para um confronto, decidiu finalmente remeter o caso para um tribunal criminal, é porque o processo pesa mais do que se tenta fazer crer. Certamente, os partidários de Ousmane Sonko clamam por uma cabala política cujo objetivo seria destituir seu mentor das eleições presidenciais de 2024. Mas os da jovem veem as coisas de forma diferente. Em todo o caso, cabe agora à justiça lançar luz sobre este caso que está a envenenar o ambiente sócio-político no Senegal. Tanto mais que a detenção do opositor, em março de 2021, provocou a morte de uma dezena de pessoas e danos materiais significativos. Mas se apesar destes motins mortíferos, a Justiça não cede, provavelmente é porque quer afirmar a sua independência. E se assim for, devemos saudar esse desejo de não ser ditado pela lei da rua. Justiça senegalesa deve trabalhar para se colocar acima de qualquer suspeita. Claro, os partidários de Sonko preferem vê-lo como a mão camuflada da política. Em todo caso, a justiça deve ser imparcial neste caso, dizendo a lei, nada além da lei. Porque, se este caso, que se enquadra no direito consuetudinário, assumiu a aparência de um assunto de Estado, é em parte porque alguns senegaleses não têm confiança suficiente em sua justiça. E eles não estão totalmente errados. Porque, ainda que não estivessem brancos como a neve, candidatos sérios como Karim Wade, Khalifa Sall, viram suas ambições presidenciais frustradas por decisões judiciais. Isso quer dizer que a justiça senegalesa deve trabalhar para se colocar acima de qualquer suspeita. Dito isto, Ousmane Sonko sofrerá o mesmo destino dos outros oponentes mencionados acima? Estamos esperando para ver. Mas uma coisa é certa: o céu está escurecendo para Ousmane Sonko. E enquanto não for inocentado, o risco de se despedir de sua ambição presidencial é grande, até porque esse caso vai grudar em sua pele. O político pode estar pagando por não ter feito sua a máxima de que "melhor um mau negócio do que um bom julgamento". Ele teria aceitado um acordo amigável como os sábios o aconselharam, para que não estivéssemos lá. A postura de vitimização que adotou como estratégia de defesa pode fazê-lo beber o cálice até a borra. Certamente, seus advogados prometeram apelar da ordem deste juiz. Mas essa ação será suficiente para salvá-lo de um julgamento? Nada é menos certo. E depois, tudo leva a crer que a recusa de Ousmane Sonko em se submeter a determinados exames médicos, nomeadamente o de ADN, tenha semeado dúvidas na cabeça do juiz. No entanto, Ousmane Sonko, que ficou em terceiro lugar nas eleições presidenciais de 2019, poderia superar esse caso, se fosse inocentado. Dabadi ZUMBARA

Brasil: Dani Alves admite que fez sexo com mulher que o acusa de agressão sexual.

NO BALUR I STA NA NO KUNCIMENTI, PA KILA, NO BALURIZA KUNCIMENTI!...
O jogador apresentou uma versão diferente à polícia, uma vez que anteriormente tinha negado qualquer contacto com a mulher em causa na noite de 30 de dezembro. epois de as autoridades judiciais, em Barcelona, terem ordenado prisão preventiva e sem fiança para Daniel Alves, no caso da agressão sexual a uma mulher de 23 anos, a 30 de dezembro, o jornal espanhol El Periódico revelou que o atleta entrou em contradição no depoimento à polícia ao dizer que teria tido relações sexuais com a vítima, o que ele tinha negado anteriormente. A jovem — que não teve o nome revelado para manter o anonimato — acusa o jogador de ter a agredido sexualmente na noite de 30 de dezembro de 2022 numa discoteca. Ela denunciou o sucedido a 2 de janeiro e disse ter sofrido toques indesejados do jogador. Quando o caso foi noticiado pela imprensa espanhola, o jogador deu uma declaração ao canal de televisão Antena 3 em que confirmava que esteve na discoteca na data acima mencionada, mas negou ter tido qualquer contacto com a mulher que o acusa. fonte: noticiasaominuto.com

Brasil: Lula demite o comandante do Exército.

NO BALUR I STA NA NO KUNCIMENTI, PA KILA, NO BALURIZA KUNCIMENTI!...
O presidente Luiz Inácio Lula da Silva demitiu o chefe do Exército, Júlio César de Arruda, duas semanas após ataques a centros de poder em Brasília, informou a mídia local neste sábado. Julio César de Arruda assumia o cargo interinamente desde 30 de dezembro, dois dias antes do fim do mandato do presidente de extrema-direita Jair Bolsonaro, e lá havia sido confirmado no início de janeiro pelo novo governo de Lula. fonte: seneweb.com

Marine Le Pen: “O presidente Macky Sall e eu falamos a mesma língua”,

NO BALUR I STA NA NO KUNCIMENTI, PA KILA, NO BALURIZA KUNCIMENTI!...
Em entrevista a Mamoudou Ibra Kane, à margem da sua visita ao Senegal, a presidente do Rali Nacional (RN), Marine Le Pen, confirmou a audiência com o Presidente Macky Sall. "Sim, pude me encontrar com o presidente (Macky Sall) com quem discuti o fórum que havia publicado há alguns dias na Place de l'Afrique, e particularmente o Senegal no concerto das nações, nos organismos internacionais", disse. ela disse. Coube-lhe também "expressar a visão (que ela) tinha das relações que deveriam ser as da França e do Senegal", precisou. Antes de pleitear um lugar para a África no Conselho de Segurança da ONU. Porque, justifica: “Considero totalmente anormal hoje que o continente africano não esteja representado no Conselho de Segurança das Nações Unidas. E que por estar lá por definição, seu peso seria muito maior junto a outras instituições internacionais, inclusive financeiras. » Marine Le Pen conclui que “o presidente Macky Sall e (ela) falavam a mesma língua. Sobretudo porque sublinhou: “O que é certo é que o Presidente Macky Sall quer que as relações entre a França e o Senegal sejam ao mesmo tempo mais ricas, talvez mais amistosas. e mais frequentes. O que sei é que ele (Macky Sall) está ligado à soberania do Senegal. Então, entre os soberanistas, afinal, só podemos encontrar pontos de convergência”. seneweb.com

Total de visualizações de página