Postagem em destaque

Nos Estados Unidos, a polícia de Memphis desmantelou a unidade envolvida na prisão fatal de Tire Nichols.

NO BALUR I STA NA NO KUNCIMENTI, PA KILA, NO BALURIZA KUNCIMENTI!... A polícia de Memphis anunciou no sábado o desmantelamento da unidade...

sexta-feira, 19 de julho de 2013

Senegal: Formação Profissional - 1.600 bolsas de estudo oferecidas para estudantes carentes.

NO BALUR I STA NA NO KUNCIMENTI, PA KILA, NO BALURIZA KUNCIMENTI!...



O Centro Africano de complementaridade escolar universitária e promoção (Cacsup) organizou na quarta-feira última, uma jornada de portas abertas à Escola Inter Estadual da Ciência e Medicina Veterinária (EISMV). Uma oportunidade para o seu  Presidente informar que 1.600 bolsas foram oferecidas aos estudantes.
Cerca de 1.600 bolsas de estudo foram oferecidas durante o ano lectivo 2012-2013 para estudantes carentes para lhes permitir a formação profissional. O anúncio foi feito por Eloi Ibrahima Sarr, presidente do Centro Africano de Complementaridade Acadêmica. É o dia 17 de julho, dia da jornada portas abertas à Escola Inter-Estadual de Ciências e Medicina Veterinária (EISMV). Estas bolsas são no valor de mais de 60 milhões de francos CFA. E Sarr prometeu fazer melhor no próximo ano, oferecendo 3.000 bolsas de formação. Para promover essas bolsas, o Cacsup Senegalês e seus parceiros internacionais estão planejando abrir uma universidade comunitária Africana de gestão e de engenharia que levará o nome de Dean Amadou Mactar Mbow. "Esta será uma universidade de excelência de formação. Será apoiada por instituições internacionais e ajudará a formar os alunos em cursos de engenharia financeira e rede de computadores ", disse Eloi Sarr, que também anunciou a criação de um Instituto Africano para a formação de mestres em mediação. "Nós percebemos que a África é um continente onde há muitos conflitos. É importante que os gestores sejam formados em mediação ", disse o presidente da Cacsup. Ele também informou a próxima criação de um centro agrícola versátil e um centro de pesquisa de recursos virtuais, que serão financiados pelo BAD.
O Cacsup tem distribuído ao longo dessa jornada, os bilhetes de restauração para mais de 80 alunos selecionados pelo Comité Económico e Social. Nos próximos dias, o Cacsup e World Vision vão enfrentar a quarta fase de formação para as vítimas de minas anti-pessoais em Casamance. A estrutura dispõe também de 15 milhões de francos CFA oferecidos por um parceiro dos EUA para formar umas trinta pessoas com deficiência em informática, rede de computadores, manutenção, gestão e desenvolvimento de projetos.
Por: Eugene KALY
Fonte: lesoleil.sn

Costa do Marfim: A Procuradora do Tribunal Penal Internacional quer reforçar o seu dossiê contra Gbagbo.

NO BALUR I STA NA NO KUNCIMENTI, PA KILA, NO BALURIZA KUNCIMENTI!...

Conférence
© AFP por DR
Conferência de Imprensa da Procuradora da TPI
Sexta-feira 19 de julho de 2013 em Abidjan. A procuradora do Tribunal Penal Internacional (TPI), Fatou Bensouda e o ministro da jutiça marfinense, Coulibaly Gnenema animaram a conferência de imprensa.

Abidjan - A procuradora do Tribunal Penal Internacional (TPI), Fatou Bensouda, disse nesta sexta-feira em Abidjan que veio em busca de "mais informações" para o seu dossiê contra o ex-presidente da Costa do Marfim, Laurent Gbagbo, que está sendo julgado em Haia, sob suspeita de crimes contra a humanidade.
Após uma reunião com o ministro marfinense da Justiça, Gnenema Coulibaly, a Sra. Bensouda disse em uma conferência de imprensa que está na Costa do Marfim para uma "missão técnica" projetada especialmente para atender aqueles que "assistem" o TPI para "obter mais informações" do caso Gbagbo.
De acordo com uma fonte do Ministério, a promotora deve permanecer no país por alguns dias. Os juízes da Corte pediram em junho ao Ministério Público para fornecer informações ou provas adicionais antes de se decidir uma possível ação judicial contra o ex-chefe de Estado. Preso em Haia, no final de 2011, Gbagbo é suspeito de crimes contra a humanidade cometidos durante a crise pós-eleitoral de 2010-2011, que matou cerca de 3.000 pessoas. O Tribunal Penal Internacional também emitiu em 2012 uma ordem de prisão contra a ex-Primeira Dama Simone Gbagbo, também suspeita de crimes contra a humanidade e detida na Costa do Marfim. O governo da Costa do Marfim não respondeu oficialmente a esse pedido. "Nós informamos as autoridades da Costa do Marfim que gostaríamos que a Sra. Gbagbo fosse transferida para o Tribunal Penal Internacional e trabalhamos com as autoridades da Costa do Marfim sobre esta questão ", disse Bensouda. A promotora do TPI, disse também não isentar o ataque ao campo por Gbagbo na Costa do Marfim, também reiterou que o Tribunal iria investigar "Todos os lados." "Nós iremos conduzir o Sr. Gbagbo para os juízes, este é o primeiro caso no TPI, e não é o último ", assegurou. Em termo de responsabilidade do presidente Alassane Ouattara, até agora, tem sido alvo do TPI, perante os crimes graves que foram atribuídos às forças pró-Ouattara durante a última crise.

Por: eak-tmo/aub

fonte: abidjan.net

Total de visualizações de página