Postagem em destaque

A tensão está aumentando perigosamente entre a RDC e Ruanda.

NO BALUR I STA NA NO KUNCIMENTI, PA KILA, NO BALURIZA KUNCIMENTI!... O governo da República Democrática do Congo (RDC) declarou que o tir...

sexta-feira, 14 de outubro de 2011

Antigos presidentes galardoados com Prémio Mundial de Almentação.

NO BALUR I STA NA NO KUNCIMENTI, PA KILA, NO BALURIZA KUNCIMENTI!...

Lula da Silva do Brasil e John Kufuor do Ghana partilham 250 mil dólares do galardão entregue em Iowa.
Lula da Silva do Brasil e john Kufuor do Ghana, dois antigos presidentes cujos governos conseguiram reduzir a niveis mais baixos a prevalencia da fome nos países respectivos
Foto: ASSOCIATED PRESS
 
Lula da Silva do Brasil e john Kufuor do Ghana, dois antigos presidentes cujos governos conseguiram reduzir a niveis mais baixos a prevalencia da fome nos países respectivos.
Dois antigos presidente de países em desenvolvimento receberam este ano o maior prémio de recompensa na luta contra a fome.
Luís Inácio Lula da Silva do Brasil e John Agyekum Kufuor do Ghana foram galardoados ontem no Estado americano de Iowa com o Prémio Mundial de Alimentação.
No Ghana, os produtores de cacau conseguiram aumentar as suas receitas agrícolas durante a vigência do presidente John Kufuor. Os investimentos governamentais na formação agrícola, no uso de fertilizantes e no controlo de pesticidas duplicaram a produção do cacau por hectare.
Os cultivadores de tubérculos como o inhame e a mandioca e outras produtos alimentares agrícolas foram apoiados pelo governo na obtenção de uma maior produtividade e receita económica. O presidente Kufuor apoiou igualmente o programa alimentar escolar que abrange um em cada nove estudantes do ciclo primário do seu país. Esses programas ajudaram a reduzir os níveis da fome de 34 por cento em 1990 para 9 por cento em 2004.
No Brasil o ainda popular ex-presidente Lula da Silva também obteve um sucesso remarcável quando o seu governo fixou como uma das principais prioridades, o combate a fome.
“É um direito sagrado, um direito fundamental de todos os humanos. Porque a fome é sem dúvida uma das maiores armas de destruição em massa.”
No Brasil foram garantidos às famílias pobres, rendimentos mínimos e um serviço básico através do programa “Bolsa Família”, que reduziu em metade as dificuldades de acesso a alimentação.
Esta estratégia valeu ao presidente Lula no ano passado o prémio do Programa Mundial da Alimentação das Nações Unidas, entregue ontem pela sua directora Josette Sheeran.
“Brasil tem sabido combater a fome, atingindo níveis jamais vistos em nenhuma outra nação.”
Os presidentes Lula da Silva e John Kufuor partilham assim este prémio patrocinado por privados no valor de 250 mil dólares.
O Prémio Mundial de Alimentação foi instituído por Norman Borlaug botânico americano e vencedor do Prémio Nobel de 1970, que dedicou a melhoria da cultura do arroz e do trigo e reconhecido por ter livrado o continente asiático da fome durante a década de 1960.

fonte: voanews

Total de visualizações de página