Postagem em destaque

BAMAKO E IYAD ENGAJADOS NA MESMA LUTA CONTRA EIGS NO MALI: Cuidado com o efeito bumerangue!

NO BALUR I STA NA NO KUNCIMENTI, PA KILA, NO BALURIZA KUNCIMENTI!... Há poucos dias, foi em Menaka que foi visto ao lado de notáveis ​​tu...

sexta-feira, 29 de junho de 2018

Brasil: Juliana Paes emociona com bilhete deixado para o pai aos 15 anos

NO BALUR I STA NA NO KUNCIMENTI, PA KILA, NO BALURIZA KUNCIMENTI!...

Na cartinha, a então adolescente demonstrava muita preocupação.

Juliana Paes emociona com bilhete deixado para o pai aos 15 anos

Muito apegada aos maridos e aos dois filhos, Juliana Paes deu mais uma demonstração que sua ligação com seus familiares é de amor e cuidado. A atriz conquistou os internautas ao compartilhar uma foto de um bilhete escrito para o seu quando ela tinha apenas 15 anos.








"Pai, assim que chegar vá no meu quarto avisar, pois até agora (já são 2:00) eu ainda não consegui dormir. Você disse que já tava vindo para casa...", dizia a cartinha.
"#tbt love!!!! Papai achou essa cartinha que escrevi pra ele e me mandou essa semana!! Eu tinha 15 anos e já era tão preocupada com tudo!!! Sempre tão colada nos meus pais, na minha família! E hj é tão bom perceber como essa força- a da família, seja ela como for- é tão forte, importante, esteio, base propulsora de uma postura mais madura, humilde onde quer que eu esteja e feliz pois sei de onde vim e, consequentemente, quem sou!", escreveu a atriz, hoje com 39 anos.


fonte: noticiasaominuto

Brasil: Ex-BBB revela ter sido estuprada aos 18 anos.

NO BALUR I STA NA NO KUNCIMENTI, PA KILA, NO BALURIZA KUNCIMENTI!...

Mayra Cardi fez desabafo em redes sociais após pedir a fãs para não tocarem na barriga dela.

Ex-BBB revela ter sido estuprada aos 18 anos

M

      ayra Cardi fez revelações bem íntimas nesta quinta-feira (28), no Stories, do Instagram. A ex-BBB contou, em post emocionado, já ter sido sequestrada, agredida e abusada. O desabafo foi uma espécie de explicação a uma publicação anterior, na qual pedia para os fãs não encostarem na barriga dela. Mayra, que espera o primeiro filho com Arthur Aguiar, pediu respeito.
"Tudo de cagada que poderia acontecer comigo já aconteceu. Até sequestrada eu já fui, já apanhei, já tive que fugir de psicopata, já fui abusada… Desgraça todo mundo tem, mas tem que aproveitar as oportunidades. Não fico me lamentando. A vida nos dá oportunidades boas, mas tem que saber pegá-las, aprender a seguir em frente".
De acordo com a revelação, o estupro foi cometido quando ela tinha 18 anos. "Como fui abusada sexualmente, tenho meus limites. Afinal de contas, não é à toa que esperei 18 anos para ter outro filho", declarou a ex-BBB.
fonte: noticiasaominuto

Sobre unir Lula e Ciro, Luciana admite: "Não está fácil".

NO BALUR I STA NA NO KUNCIMENTI, PA KILA, NO BALURIZA KUNCIMENTI!...

A comunista admite que "não está fácil" produzir uma unidade
Por: Renata Bezerra de Melo em 29/06/18 às 00H00, atualizado em 28/06/18 às 23H37
Paulo Câmara,Carlos Siqueira, Luciana Santos, Renildo Calheiros
Paulo Câmara,Carlos Siqueira, Luciana Santos, Renildo CalheirosFoto: Divulgação


Presidente nacional do PCdoB, Luciana Santos realça que no campo das esquerdas há duas variáveis de peso hoje: Ciro Gomes e Lula. Admite, no entanto, que "não está fácil" produzir uma unidade dos dois para a corrida presidencial. "Se esses atores se entendessem, a gente poderia vencer a eleição pela quinta vez", considera Luciana. "A gente tem falado sobre isso, mas não está fácil, porque ninguém arreda o pé das duas posições", observa a dirigente do PCdoB. Ontem, em almoço no Palácio das Princesas, o tema foi levado à pauta. O encontro, convocado pelo governador Paulo Câmara, reuniu, além de Luciana, o presidente nacional do PSB, Carlos Siqueira, e o ex-prefeito Renildo Calheiros, que integra a direção do PCdoB.

A reunião ocorreu dois dias depois de Ciro Gomes ter estado com o chefe do Executivo estadual pernambucano. O PDT tenta atrair o apoio do PSB ao seu projeto nacional e considera esse um importante passo para também conquistar o PCdoB. Socialistas e comunistas, no entanto, não vão, necessariamente, tomar posição conjunta, mas têm cultivado uma aproximação, que começa pelas votações no Congresso. Adotaram posições contra a reforma trabalhista, privatizações e alimentam um alinhamento cada vez maior. PSB e PCdoB estão empenhados em tentar até o último minuto uma unificação das esquerdas.

Chumbo trocado
Um grupo de 12 vereadores de Jaboatão esteve, ontem, com o governador Paulo Câmara discutindo ações relativas ao município. Demonstraram preocupação com a forma como a cidade tem sido administrada. Na terça, o prefeito Anderson Ferreira declarou apoio, junto com seu clã, ao grupo das oposições Pernambuco Vai Mudar.

No Palácio > A saída dos Ferreira da base se deu sob troca de farpas. Participaram da audiência com o governador: Dr. Tadeu Veterinário (PSD), Robson do Peixe (Patriota), Carlinhos da Carreta (PSD), Messinho (PCdoB), Didinho (PSB), Totô (PP), Ubiradopop (SD), Dodo da Chave (Solidariedade), Daniel Alves (PCdoB), Vilmar da Mudança (Avante), Enio (PRP) e Márciodo Curado (Avante).
Prioridade > Em nota emitida ontem, o PSB de Pernambuco registrou que os socialistas do Estado continuarão "a defender, dentro e fora do PSB, uma aliança com o Partido dos Trabalhadores, priorizando a candidatura do ex-presidente Lula".

Resposta > O texto se deu em reação à matéria do Correio Brasiliense, segundo a qual o PSB teria decidido marchar ao lado de Ciro Gomes com participação determinante de caciques pernambucanos na decisão. 
Orientação > A nota grifa que o partido, em Pernambuco, "seguindo a orientação do governador Paulo Câmara, permanece no diálogo com lideranças nacionais e locais de diversos partidos do campo democrático". Na reunião dos governadores, como a coluna registrou ontem, Paulo Câmara defendeu que o PSB só defina o caminho que tomará na corrida pelo Planalto no final de julho.
Frente > Na próxima terça, na Câmara Federal, as fundações do PSB, PCdoB, PT, PDT e PSOL lançam uma frente parlamentar.


fonte: noticiasaominuto

Brasil: Advogados de Lula tentam evitar que plenário julgue inelegibilidade.

NO BALUR I STA NA NO KUNCIMENTI, PA KILA, NO BALURIZA KUNCIMENTI!...

Nos embargos de declaração protocolados no início da noite, os advogados informam que pediram à Segunda Turma a liberdade de Lula, e não uma decisão sobre a candidatura
Por: Agência Brasil em 28/06/18 às 21H42, atualizado em 28/06/18 às 21H48

Lula
defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva recorreu nesta quinta (28) ao ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federa (STF), para evitar que o plenário julgue a questão da inelegibilidade para as eleições de outubro deste ano.

Nos embargos de declaração protocolados no início da noite, osadvogados informam que pediram à Segunda Turma a liberdade de Lula, e não uma decisão sobre a candidatura deste à Presidência da República.
Na sexta-feira (22), Fachin enviou pedido de liberdade ou prisão domiciliar do ex-presidente para julgamento pelo plenário, e não na turma, como queria a defesa. Ao justificar o envio, Fachin disse que a questão deve ser tratada pela Corte por passar pela análise do trecho da Lei da Ficha Limpa que prevê a suspensão da inelegibilidade “sempre que existir plausibilidade da pretensão recursal”.

Segundo a defesa de Lula, a análise da questão não foi solicitada, e Fachin deve rever sua justificativa. “O embargante requereu exclusivamente a suspensão dos efeitos dos acórdãos proferidos pelo Tribunal de Apelação para restabelecer sua liberdade plena. A petição inicial, nesse sentido, é de hialina [límpida] clareza ao requerer o efeito suspensivo para impedir a “execução provisória da pena até o julgamento final do caso pelo Supremo Tribunal Federal”, sustentou a defesa.

Lula foi condenado a 12 anos de prisão pelos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro no caso do tríplex em Guarujá (SP) e teve a pena executada pelo juiz federal Sergio Moro após o fim dos recursos na segunda instância da Justiça, conforme definiu o STF.

Com a confirmação da condenação na Operação Lava Jato, o ex-presidente foi enquadrado na Lei da Ficha Limpa, que impede a candidatura de condenados pelos órgãos colegiados da Justiça. No entanto, Lula ainda pode ser beneficiado por uma liminar e disputar as eleições.
fonte: noticiasaominuto

Milionária, Gleici revela item mais caro que comprou com prêmio do BBB.

NO BALUR I STA NA NO KUNCIMENTI, PA KILA, NO BALURIZA KUNCIMENTI!...

A campeã do reality diz não ter mudado seu estilo de vida.

Milionária, Gleici revela item mais caro que comprou com prêmio do BBB

 Se antes levava uma vida cheia de privações, hoje Gleici Damasceno, campeão do BBB18, pode se dar alguns luxos com o prêmio de 1,5 milhão que recebeu do relaity show. A acreana revelou, no entanto, que não mudou muito do seu estilo de vida por causa do grana que, finalmente, tem no banco.
"Não estou mudando minha forma de vestir. É que agotra tenho dinheiro e pessoas pra me ajudar [risos] e aperfeiçoar meu estilo. Posso melhorar a forma de me vestir, mas mantendo meu estilo", disse a estudante à revista QUEM.
Gleici também entregou o item mais caro que comprou com o dinheiro do reality, até o momento. "Acho que foi um perfume. Foi um pouco caro. Acho que foi uns 450 reais, mas paguei à vista. Antes dessa coisa toda, eu sempre trabalhei, mas parcelava em várias vezes, porque sempre gostei de perfume, de me vestir com roupas legais", declarou a namorada de Wagner Santiago, seu ex-colega de confinamento.
fonte: notíciasaominuto

terça-feira, 26 de junho de 2018

ANGOLA: NÃO SÃO PÃES, SENHOR. SÃO POÇOS DE PETRÓLEO.

NO BALUR I STA NA NO KUNCIMENTI, PA KILA, NO BALURIZA KUNCIMENTI!...



A ENI anunciou hoje uma nova descoberta de petróleo no bloco 15/06, no “offshore” angolano, com reservas que a petrolífera italiana estima entre de 230 a 300 milhões de barris de petróleo. Petrolífera italiana soma… poços e lucros.

Em comunicado, a ENI refere que a descoberta foi feita no sector Kalimba daquele bloco, numa perfuração feita a cerca de 150 quilómetros da costa norte de Angola.
A perfuração realizada pela ENI atingiu uma profundidade total de 1.901 metros, dos quais 458 metros em água, com a petrolífera a acrescentar que as amostras retiradas apontam para petróleo de “alta qualidade” e com “excelentes propriedades petrofísicas”, podendo produzir, naquele poço, mais de 5.000 barris por dia.
“Esta descoberta abre novas oportunidades para a exploração de petróleo na parte sul do Bloco 15/06, até agora consideradas principalmente propensas a gás, criando assim novas possibilidades de acrescentar valor potencial ao bloco”, refere a ENI.
A petrolífera italiana é operadora do bloco 15/06, com uma quota de 36,8421%, na mesma proporção da Sonangol, e integrando ainda a SSI Fifteen Limited (26,3158%).
A ENI garante que vai começar a trabalhar “para avaliar a actualização da descoberta e iniciará os estudos para acelerar seu desenvolvimento”.
“Angola é um país chave na estratégia para o crescimento da ENI”, assume ainda a petrolífera, que já produz 155.000 barris de óleo por dia em território angolano.
No Bloco 15/06, os dois projectos de desenvolvimento de petróleo, Hub Oeste e Hub Leste, garantem actualmente cerca de 150.000 barris de petróleo por dia.
A ENI é também operadora do Bloco Cabinda Norte, localizado no “onshore” angolano.
As reservas comprovadas de petróleo em Angola estão actualmente avaliadas em 6.000 milhões de barris, um crescimento de praticamente o dobro face aos valores de 2014, mas apenas um terço com baixos custos de produção, segundo informação governamental divulgada em Maio.
No documento destinado a investidores internacionais, produzido pelo Governo angolano, é referido que entre 2013 e 2017, foram descobertos em Angola 3.700 milhões de barris de petróleo e 850 milhões de barris de gás.
“Além de expandir as reservas de petróleo de Angola, estas novas descobertas geraram substanciais pagamentos de bónus de descoberta comercial por parte de grupos de empreiteiros ao Estado”, lê-se ainda.
Em 2015, a administração da Sonangol, concessionária petrolífera estatal angolana, tinha anunciado que as reservas de petróleo em Angola estavam então avaliadas entre 3.500 milhões de barris (categoria de provada) e 10.800 milhões de barris (categoria de provável).
Na informação feita aos investidores, com data deste mês, o Governo angolano actualiza esses valores para 6.000 milhões de barris de petróleo de reservas na categoria de provada e 8.200 milhões de barris na categoria de provável.
Com mais de 1,6 milhões de barris de crude por dia, Angola é o segundo maior produtor de petróleo no continente africano, produto que garante mais de 95% das exportações do país.
A este ritmo de produção, as reservas angolanas comprovadas garantem 10 anos de produção.
Contudo, admite o mesmo documento, 66,5% das reservas estão em águas profundas, com custos de produção mais elevados, enquanto as reservas em águas rasas, mais baratas, representam 33,3%.

ENI na crista da onda… petrolífera

Recorde-se que será a petrolífera italiana ENI quem vai prestar assistência técnica e financeira de 220 milhões de dólares (186,9 milhões de euros) à refinaria de Luanda, para aumentar a produção de gasolina, das 280 toneladas para as 1.200 toneladas diárias.
O acordo de cooperação foi assinado no passado dia 13 pelo presidente do Conselho de Administração (PCA) da Sociedade Nacional de Combustíveis de Angola (Sonangol), Carlos Saturnino, e pelo responsável pela área de produção da ENI, António Vella.
Na cerimónia, o PCA da Sonangol referiu que o acordo visa que a ENI dê assistência técnica à petrolífera angolana, a nível de planeamento e gestão para algumas actividades profundas de manutenção da Refinaria de Luanda, além do financiamento.
Segundo Carlos Saturnino, o acordo prevê dois módulos, o primeiro, no valor de 60 milhões de dólares (50,9 milhões de euros), para o planeamento e organização da paragem, entre 40 a 60 dias, para manutenção geral da Refinaria de Luanda, além da elaboração e desenvolvimento de um modelo económico e operacional, com vista a melhorar toda a parte operacional e sustentabilidade da empresa, incluindo ainda a formação de quadros.
Para o segundo módulo, estão envolvidos montantes até 120 milhões de dólares (101,9 milhões de euros), para a instalação de uma unidade nova, que vai permitir o aumento substancial da produção de gasolina.
Actualmente, a Refinaria de Luanda produz cerca de 330 metros cúbicos diários do produto, para uma procura diária de cerca de 5.000 metros cúbicos.
“O acordo prevê que podemos chegar a um total de 220 milhões de dólares, financiados pela ENI, que a Sonangol reembolsará em condições vantajosas para a Sonangol, porque o acordo prevê que o reembolso passe a ser feito somente 12 meses após a realização do que está a ser previsto neste acordo”, referiu.
Carlos Saturnino acrescentou que o acordo tem vantagens mútuas, reforçando que entre parceiros “há sempre criação de uma série sinergias”.
“O dinheiro tem um valor e a ENI não é uma ONG (Organização Não-Governamental), faz o seu trabalho e deve ser remunerada, agora, nós podemos é assegurar que os acordos que fizemos com a ENI tem muitas vantagens para a Sonangol e para Angola”, disse.
O responsável d Sonangol frisou que com a execução deste acordo a Refinaria de Luanda passa a ter maior sustentabilidade, com o aumento da produção de gasolina, que permitirá igualmente elevar a lucratividade da refinaria.
“Ou seja, quando esse trabalho acabar, a refinaria deverá ter melhores condições de trabalho, um visual diferente, ou seja, o aspecto geral também deverá ser melhor, não só as instalações de processamento a par dos equipamentos”, disse Carlos Saturnino.
No fim deste trabalho, salientou o PCA da Sonangol, Angola prevê estar em condições de diminuir substancialmente a importação de alguns produtos, essencialmente de gasolina, gastar menos dinheiro com a exportação de capitais, perspectivando já a exportação, em pequenas quantidades desse derivado de petróleo para alguns países africanos, “caso tudo corra bem”.
Os trabalhos de execução do projecto tiveram início no princípio deste ano e deverão estar concluídos entre os próximos 30 a 36 meses.
A Refinaria de Luanda teve a sua última paragem para manutenção em 2010, devendo a seguinte ser realizada em 2015, o que, entretanto, não se verificou.
De acordo com Carlos Saturnino, para o período de paragem da refinaria estão acauteladas todas as condições para que estejam disponíveis os produtos refinados.
“Daqui até ao início da paragem, a Sonangol vai tomar as providências para que os produtos sejam armazenados e/ou importados para que não haja sobressaltos”, informou.
Carlos Saturnino realçou que “a Sonangol não entregou a Refinaria de Luanda à ENI nem para ser gerida, nem para fazer a manutenção”, clarificando que o acordo prevê que a petrolífera italiana vai apenas prestar assistência técnica e financeira, “vai ajudar a planear, a organizar e vai financiar toda esta operação”.
Portas abertas à Itália
Recorde-se também que o Presidente João Lourenço, elogiou no dia 27 de Novembro de 2017 as históricas relações com a Itália.
fonte: folha8

ANGOLA: NOVO CHEFE DA MISSÃO DO FMI.

NO BALUR I STA NA NO KUNCIMENTI, PA KILA, NO BALURIZA KUNCIMENTI!...

ANGOLA. Uma missão do Fundo Monetário Internacional (FMI) começa a trabalhar em Angola na terça-feira, prevendo a apresentação do novo chefe da missão da instituição para o país, Mario de Zamaroczy, que vai também negociar o programa de assistência técnica.
Resultado de imagem para FMI, imagem
De acordo com informação disponibilizada hoje pelo Ministério das Finanças angolano, o economista de nacionalidade francesa assume as funções de chefe da missão de supervisão económica para Angola, junto do Departamento Africano do FMI em Washington, substituindo no cargo o brasileiro Ricardo Velloso.
Durante uma semana, até 2 de Julho, Mario de Zamaroczy tem previstos encontros com as autoridades nacionais, em Luanda, “com o objectivo de apresentar-se e aprofundar o seu conhecimento, em particular, dos grandes objectivos dos programas e políticas do governo”, acrescentou o Ministério das Finanças.
A missão também aproveitará para “actualizar as projecções macroeconómicas que servirão de base às negociações” do “programa acordado com Angola”, sendo por isso acompanhado nesta missão por Anne Marie Gulde-Wolf, directora-adjunta do Departamento Africano e encarregada de supervisionar os trabalhos do FMI em Angola.
O Governo angolano anunciou em Fevereiro último ter solicitado um programa de apoio ao FMI para coordenação de políticas económicas, sem prever qualquer envelope financeiro associado. Na altura, o Ministério das Finanças esclareceu que o programa em causa é instrumento de Coordenação de Políticas Económicas (Policy Coordination Instrument – PCI).
“Que é um programa não financiado, que o auxiliará [Governo angolano] na implementação das medidas contidas no seu Programa de Estabilização Macroeconómica, iniciado em Janeiro do corrente ano, assim como servirá para o crescente aumento da credibilidade externa do nosso país com efeitos positivos na captação de Investimento Directo Estrangeiro”, lê-se na mesma informação.
O Governo angolano prevê aplicar até final do ano 109 medidas para melhorar as políticas fiscal, cambial e monetária, bem como garantir maior solidez ao sector financeiro, segundo o Programa de Estabilização Macroeconómica (PEM), apresentado em Janeiro.
Para o efeito foram definidos 36 objectivos a atingir nas quatro áreas identificadas como de actuação prioritária, no quadro da crise económica e financeira que afecta Angola, casos da Política Fiscal, da Política Cambial (Indicadores e funcionamento do mercado de divisas), da Política Monetária (Gestão da inflação e da Liquidez na Economia), e Sector Financeiro (Solidez e robustez dos bancos).
Uma das medidas mais emblemáticas em preparação pelo Governo, que já deverá integrar o Orçamento Geral do Estado em 2019, prevê a adopção do regime de Imposto de Valor Acrescentado (IVA) em Angola.
Mario Zamaróczy é assessor do Departamento Africano do FMI e recentemente foi director do Centro Regional de Assistência Técnica da África Oriental, em Dar es Salaam, Tanzânia.
Antes foi chefe de missão do FMI para o Benim, Camarões, República Democrática do Congo e nas instituições regionais da Comunidade Económica e Monetária da África Central.
Lusa

Capitão da Nigéria enfrentará a Argentina mesmo com mão fraturada.

NO BALUR I STA NA NO KUNCIMENTI, PA KILA, NO BALURIZA KUNCIMENTI!...

John Obi Mikel se machucou na partida contra a Islândia, mas não quer saber de ficar fora da última rodada da fase de grupos.

Capitão da Nigéria enfrentará a Argentina mesmo com mão fraturada

Para tentar a classificação às oitavas de final da Copa do Mundo, vale até jogar lesionado. Pelo menos é nisso o que acredita John Obi Mikel, capitão da Nigéria. O camisa 10 da seleção africana fraturou a mão direita na vitória por 2 a 0 contra a Islândia, mas não quer ficar fora do próximo jogo, contra a Argentina. A partida vai definir as vagas do Grupo D.
“A Nigéria pode jogar de igual para igual com a Argentina ou contra qualquer outro. Mas isso não significa que não teremos de estar atentos. Será muito difícil, mas não impossível”, disse o jogador de 31 anos, segundo informações do jornal “Olé”.
A presença de Obi Mikel na partida contra os argentinos foi confirmada pelo técnico Gernot Rohr. O atleta vai jogar com uma tala na mão direita.
John Obi Mikel é o jogador mais experiente da Nigéria.
Argentina e Nigéria se enfrentam nesta terça-feira (26), às 15h (de Brasília).
fonte: noticiasaominuto



segunda-feira, 25 de junho de 2018

BANANAL DA REPÚBLICA? REPÚBLICA DAS BANANAS?

NO BALUR I STA NA NO KUNCIMENTI, PA KILA, NO BALURIZA KUNCIMENTI!...



O presidente da Sonangol, Carlos Saturnino, disse que a empresa está em conversações com as principais petrolíferas a operar em Angola para aumentar a produção de petróleo em 250 mil barris por dia até 2020. E em relação às acusações de Isabel dos Santos, feitas a 4 de Março de 2018? Nada. Siga a farra no bananal desta espécie de república.

Por Paulo C. Queirós
De acordo com declarações citadas pela agência de informação financeira Bloomberg, o presidente da Sonangol disse que está em conversações com a Exxon e a Equinor para atingir este objectivo dentro de um ano e meio, apontando para a legislação mais favorável neste sector, que está a interessar empresas como a Chevron e a Total.
Durante a entrevista concedida à Bloomberg durante a reunião da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (OPEP), Carlos Saturnino disse também que Angola está a trabalhar intensamente para recuperar da descida da produção de petróleo motivada, não só pelos problemas, mas também pela incapacidade em atrair operadores internacionais.
Saturnino disse que a produção de Angola vai aumentar, no mínimo, para 1,673 milhões de barris por dia, cerca de 123 mil acima do volume actual, e que o objectivo é ter negociações directas com os operadores internacionais e, possivelmente, uma nova ronda de licitação para exploração de petróleo e gás antes de 2019.
A produção de Angola, segundo os dados da Bloomberg, caiu em Abril para 1,5 milhões de barris por dia, o volume mais baixo desde Janeiro de 2014, sendo que a previsão de produção para Agosto aponta para 1,33 milhões, o valor mais baixo da última década, segundo dados da Sonangol.
A Agência Internacional de Energia antecipa um aumento da produção para 1,65 milhões de barris diários até ao final deste ano.
O petróleo exportado por Angola já rendeu aos cofres do Estado, em cinco meses de 2018, quase tanto como em todo o ano de 2016 e metade do previsto pelo Governo angolano em receitas fiscais petrolíferas até Dezembro.

Em que é que ficamos?

Isabel dos Santos arrasa no seu comunicado de 4 e Março não só o actual Presidente do Conselho de Administração da Sonangol, Carlos Saturnino, como – indirectamente – o próprio Presidente da República e Titular do Poder Executivo, João Lourenço.
As afirmações de Isabel dos Santos foram, na verdade, um xeque-mate a Carlos Saturnino e um xeque a João Lourenço. Trata-se, aliás, de um documento que tem, entre outras, a especial virtude de pôr à prova Angola como um Estado de Direito. Se o for de facto, vão rolar cabeças. Se ficar tudo na mesma, então confirma-se que o país não passa de uma república das bananas.
Quase quatro meses depois mantém-se um intenso cheiro a bananas…
Fazendo fé nos exemplos que o MPLA nos dá desde 1975, tudo vai ficar na mesma. A culpa, como sempre, vai morrer solteira e os culpados vão certamente merecer um diploma de mérito. E não serão algumas exonerações que alteram a matéria de facto. Talvez venha a ser julgada, e condenada, a senhora que fazia limpeza na Sonangol. A impunidade nos principais clãs do reino continuará a ser lei.
Os 9 pontos que se seguem, e que seleccionamos do longo de demolidor comunicado de Isabel dos Santos, mostram que das duas… uma: Carlos Saturnino tem razão nas acusações feitas e Isabel dos Santos deve ser imediatamente detida, ou Isabel dos Santos tem razão e Carlos Saturnino deve ser imediatamente demitido. Nesta altura continuam ambos a cantar e a rir e em liberdade.
No caso de Isabel dos Santos ter razão, acresce a dúvida se, sendo a Sonangol (como disse João Lourenço) a galinha dos ovos de ouro de Angola, e tendo sido o Presidente da República a escolher este Conselho de Administração, ele tem condições políticas, éticas e morais para continuar a ser Presidente da República. É, claro está, uma dúvida meramente académica já que tem todas as condições para ser presidente durante mais umas décadas…
1- “Não posso deixar de demonstrar a minha total indignação com a forma como, sob o título de “Constatações/Factos” foram feitas acusações e insinuações graves, algumas das quais caluniosas, contra a minha honra e contra o trabalho sério, profissional e competente que a equipa do anterior Conselho de Administração desenvolveu ao longo de 18 meses”.
2- “Lançou-se um ataque directo ao anterior Conselho, e à minha pessoa em particular, com insinuações e acusações directas de desonestidade. Gostaria de deixar claro que não deixarei de tomar todas as medidas, e encetar todas as providências legais, adequadas e necessárias à protecção do meu bom nome e defesa dos meus direitos.”
3- “Porquê Carlos Saturnino fabrica estas mentiras e põem em causa as decisões tomadas pelo anterior Conselho de Administração e pelo Executivo? Trata-se nada mais que um circo, uma encenação! Procurar buscar um bode expiatório, para esconder o passado negro da Sonangol, e escolher fazer acusações ao anterior Conselho de Administração! Ora, isto não passa de uma manobra de diversão, para enganar o povo sobre quem realmente afundou a Sonangol. E seguramente não foi este Conselho de Administração a que presidi, e que durou 18 meses, que levou a Sonangol à falência!”
4- “Pôr em causa hoje as decisões tomadas pelo governo angolano em 2015 e 2016, pôr em causa a presença de consultores, pôr suspeitas sobre o trabalho realizado e pagamentos feitos, significa negar o facto de que a Sonangol estava falida. Pôr em causa a decisão do Governo angolano em querer reestruturar a Sonangol, e tentar manipular a opinião publica, para que se pense que a administração anterior trouxe os consultores por falta de competência ou por interesses privados, significa querer reescrever a história, e atribuir a outros as responsabilidades da falência da Sonangol. Esta manipulação dos factos assemelha se a um autêntico revisionismo, e só pode ter como objectivo, o regresso em força do que convém chamar como “a antiga escola” da Sonangol.”
5- “É falsa a afirmação de que foram efectuadas transferências bancárias de USD 38,18 Milhões após a cessação de funções da anterior Administração. O Sr. Carlos Saturnino tenta deliberadamente confundir a opinião pública fazendo crer que existiria aqui alguma irregularidade, ou falta de ética.”
6- “Afirmar que cada um dos administradores do CA anterior, recebeu, pelos 17,5 meses que esteve em funções, um total de 145 salários é falso, difamatório e calunioso. Afirmar que se tentou esconder pagamentos indevidos aos órgãos sociais e de direcção é falso! É uma aberração afirmar que uma transacção financeira ou pagamento que está registado em SAP está escondida!”
7- “As tentativas de Carlos Saturnino de reescrever a história são consequência, no meu entender, de um retorno em força da cultura de irresponsabilidade e desonestidade que afundaram a Sonangol em primeiro lugar.”
8- “O grau de agressividade e as campanhas difamatórias reproduzidas, e em perfeita coordenação com os órgãos de imprensa da oposição, e com as oficinas de manipulação das redes sociais, demonstram que há um verdadeiro nervosismo em alguns meios. Meios estes, com interesses financeiros, que durante anos aproveitaram e construíram fortunas ilegítimas a custa da Sonangol, e agora tudo fazem para que o escândalo da minha acusação difamatória, distraia a opinião pública de ver os verdadeiros responsáveis.”
9- “Esta campanha generalizada e politizada contra mim, faz-me acreditar que estão de retorno os interesses das pessoas que enriqueceram de bilhões à custa da Sonangol. São estes, que hoje fomentam e agitam a opinião pública de forma a poder retomar os seus velhos hábitos.”
Legenda: Fotomontagem com duas PPE (Pessoas Politicamente Expostas).
fonte: folha8


sexta-feira, 22 de junho de 2018

Brasil: Gleisi visita Lula e discute lançamento de pré-candidatura nos Estados.

NO BALUR I STA NA NO KUNCIMENTI, PA KILA, NO BALURIZA KUNCIMENTI!...

Senado disse que ex-presidente está com boas expectativas em relação ao julgamento no STJ, na próxima semana.

Resultado de imagem para imagem ex-presidente Lula da Silva

senadora e presidenta nacional do PT , Gleisi Hoffmann, encontrou-se com o ex-presidente Lula, nesta quinta-feira (21), na sede na Polícia Federal, em Curitiba. Ele está preso no local, desde o dia 7 de abril, condenado a 12 anos e um mês de prisão, pelos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro, no caso do triplex do Guarujá (SP).

“Vim despachar com o ex-presidente sobre a pré-campanha dele. Ele está muito animado e deu orientações. Vamos montar um calendário de lançamentos da pré-candidatura nos estados”, disse Gleisi, na saída da visita. Ela estava acompanhada do ex-presidente uruguaio Pepe Mujica.
Segundo a senadora, o ex-presidente pediu a definição urgente das propostas de seu governo, principalmente na área econômica. Ela ainda contou que Lula vai escrever artigos semanais para falar diretamente ao povo sobre suas propostas, mas detalhou onde o material será divulgado.
A presidenta nacional do PT relatou também que Lula tem expectativas positivas em relação ao julgamento de um recurso dele no Superior Tribunal de Justiça (STJ), na próxima terça-feira. “Ele tem expectativas, sim, e falou: ninguém diz por que estou preso aqui”, disse a senadora, que foi cumprimentada pelo ex-presidente pela absolvição dela no Supremo Tribunal Federal (STF), na noite de terça-feira. “Ele ficou feliz e considera que essa vitória pode restabelecer o princípio do devido processo legal”, contou.
fonte: notíciasaominuto

Total de visualizações de página