Postagem em destaque

BAMAKO E IYAD ENGAJADOS NA MESMA LUTA CONTRA EIGS NO MALI: Cuidado com o efeito bumerangue!

NO BALUR I STA NA NO KUNCIMENTI, PA KILA, NO BALURIZA KUNCIMENTI!... Há poucos dias, foi em Menaka que foi visto ao lado de notáveis ​​tu...

segunda-feira, 8 de agosto de 2016

SENEGAL: Revelações do Presidente Macky Sall sobre a nacionalidade de DIOUF e de WADE.

NO BALUR I STA NA NO KUNCIMENTI, PA KILA, NO BALURIZA KUNCIMENTI!...



O Presidente Macky Sall se mistura no debate sobre a nacionalidade dos presidentes e dos candidatos presidenciais. Durante uma reunião com seus aliados Benno bokk Yakaar, revelou o cotidiano The Daily em sua edição desta segunda-feira, o chefe de Estado disse que a transparência nunca foi colocado sobre este assunto.
O jornal relata que Macky Sall, revelou que o seu antecessor, Abdoulaye Wade, sempre manteve a sua nacionalidade francesa. Ele é também, acrescenta o Presidente da República, como um cidadão francês reside atualmente em Versailles.
As coisas são diferentes para Abdou Diouf. Macky Sall disse aos seus aliados que o ex-presidente socialista nunca renunciou a sua nacionalidade senegalesa. E para provar isso, prosseguiu o presidente de APR, o ex-secretário-geral da OIF enviou todos os documentos necessários a esse respeito.

#seneweb.com

Cuba: Jornada 13 de agosto comemorará aniversário de Fidel.

NO BALUR I STA NA NO KUNCIMENTI, PA KILA, NO BALURIZA KUNCIMENTI!...

Pela quarta ocasião terá lugar na província a ‘Jornada 13 de Agosto’, com o objetivo de promover a arte jovem no território mais ocidental.
PINAR DEL RÍO.— Pela quarta ocasião terá lugar a ‘Jornada 13 de Agosto’ com o objetivo de promover a arte jovem no território mais ocidental, o qual na atual edição comemorará o 90ª aniversário do comandante-em-chefe Fidel Castro.
Com destaque dos membros da Associação Hermanos Saíz (AHS), o evento, que se efetua anualmente no município de San Juan y Martínez, está previsto desde 11 até 13, coincidindo com o aniversário do assassinato de Sergio e Luis Saíz e o onomástico do líder cubano.
Variadas atividades destacarão a Jornada, a qual aspira a estabelecer um projeto que identifique a província Pinar del Río e aglutine não só integrantes da AHS, mas também outros artistas.
O museu Hermanos Saíz será a sede das primeiras ações, com a apresentação da revista La Gaveta, leituras de poesia, venda de livros e o grupo Fulano D tal, segundo o site Guerrilheiro.
O grupo de teatro Alas oferecerá uma obra ao público do conselho popular Guillén, portanto a noite será reservada para um espetáculo musical que será realizado pelos integrantes da AHS.
A clínica Modesto Gómez Rubio, prestará homenagem aos irmãos Saíz, no dia 12 e a lembrança do revolucionário de San Juan Isidro de Armas, com a presença de sua filha.
Os moradores de Punta de Carta desfrutarão da atuação do grupo de teatro para crianças Titirivida, enquanto na noite participarão vários cantores no palco principal, localizado no centro de San Juan.
De acordo com o programa, em 13 de agosto será realizado um ato político cultural no monumento aos irmãos Saíz, como tributo aos jovens, que em 1957 morreram assassinados por um esbirro da ditadura de Fulgencio Batista.
Igualmente se desenvolverá uma velada na comunidade Bolívar, no município de Sandino, no dia 13 de agosto, em comemoração aos 90 anos de Fidel. (ACN)

Abstenção "vence" segunda volta das presidenciais em São Tomé.

NO BALUR I STA NA NO KUNCIMENTI, PA KILA, NO BALURIZA KUNCIMENTI!...

Menos de metade dos 111.222 eleitores são-tomenses não votaram na segunda volta das presidenciais de domingo. O candidato único, Evaristo Carvalho, obteve 42.058 votos, segundo dados provisórios da Comissão Eleitoral.
Com menos de 50% de votos expresso, Evaristo Carvalho é o próximo Presidente da República
Evaristo de Carvalho, o candidato apoiado pela Ação Democrática Independente (ADI), o partido no poder, conseguiu 46% dos votos numa eleição controversa, depois de Manuel Pinto da Costa, o atual Presidente, ter recusado submeter-se novamente a votos, denunciando fraude eleitoral.
A taxa de abstenção foi de 54%, de acordo com os resultados provisórios divulgados pelo presidente da Comissão Eleitoral Nacional (CEN), Alberto Pereira. Dos 111.222 inscritos, votaram 51.173. Houve 1.548 votos em branco e 7.567 votos nulos.
Na sede de campanha de Evaristo Carvalho o ambiente não era de euforia. Ainda assim, o próximo chefe de Estado manifestou-se satisfeito com os resultados. "Os resultados provisórios que foram divulgados pela CEN satisfazem-me profundamente, porque, afinal de contas, a vitória da minha candidatura foi tranquila, consequente", declarou Evaristo Carvalho.
"Para mim é um objetivo atingido", sublinhou o vice-presidente da ADI, lembrando que na primeira volta obteve mais de 34 mil votos e na segunda volta deste domingo (07.08) mais de 42 mil votos. Para o candidato apoiado pelo partido no poder, vai começar "uma nova era de trabalho", de mãos dadas "com a coesão política e com a estabilidade governativa", para fazer o país avançar.
Oposição frágil
O analista Liberato Moniz considera que a configuração política que agora surge pode levantar preocupações, tendo em conta a fragilidade que os partidos da oposição revelam. "Temos uma sociedade civil dentro e fora do país que está mais atenta, mais forte e mais reivindicativa. Daí uma grande crítica aos partidos da oposição que não se têm feito ouvir e dizer das suas verdades, pelo menos para contrapor, para se saber com quem podemos contar", disse em declarações à DW África.
Palácio presidencial em São Tomé
Sem oposição, a democracia pode estar em perigo, sublinha o analista são-tomense. "Temos um Governo que já em 2010, quando foi Governo pela primeira vez, mostrou uma certa arrogância, uma certa prepotência, do tipo eu sei, eu quero, eu posso, eu mando. E na democracia isso não funciona".
Outro indicador preocupante, segundo Liberato Moniz, é a ausência do contraditório, uma das características da democracia. "Até hoje, não temos um debate na televisão e na rádio nacionais. É um mau indicador também para o futuro de São Tomé e Príncipe", alerta. "Espero que os órgãos de soberania possam ter consciência de que o país, assim, não vai lá".
Protestos
Os ex-candidatos Manuel Pinto da Costa e Maria das Neves, atual vice-presidente da Assembleia Nacional - que concorreu com apoio do Movimento de Libertação de São Tomé e Príncipe-Partido Social Democrata (MLSTP-PSD), o maior partido da oposição - não votaram em atitude de protesto, depois de terem denunciado anomalias, erros graves e fraude na primeira volta das eleições, a 17 de julho.
O atual Presidente da República, Pinto da Costa, o segundo candidato mais votado, desistiu da corrida para não sancionar as irregularidades que foram apresentadas, nomeadamente ao corpo diplomático acreditado no país.
O protesto estendeu-se à sociedade civil. Nos últimos dias, realizaram-no no arquipélago vigílias em frente de tribunais e manifestações organizadas pela oposição.
#dw.de

"EVARISTO DE CARVALHO SERÁ UM PRESIDENTE BEM ELEITO", DIZ PRIMEIRO-MINISTRO DE SÃO TOMÉ E PRÍNCIPE.

NO BALUR I STA NA NO KUNCIMENTI, PA KILA, NO BALURIZA KUNCIMENTI!...

O primeiro-ministro são-tomense Patrice Trovoada disse hoje que "qualquer que seja o resultado" da votação de hoje "Evaristo de Carvalho será um presidente bem eleito"

"É uma experiência nova que aconteceu em São Tomé e Príncipe, mas haveremos de esperar para o fim do dia para fazermos as análises sobre o escrutínio de hoje, mas estou convencido que qualquer que seja o resultado, Evaristo de Carvalho será um presidente bem eleito pela vontade expressa dos são-tomenses", disse Patrice Trovoada, acrescentando temer uma elevada abstenção.

O chefe do executivo disse que com a eleição de Evaristo Carvalho "vai permitir-nos trabalhar melhor para o bem dos são-tomenses".

Patrice Trovoada, que é também líder do partido no poder Ação Democrática Independente (ADI) que apoia o candidato único nesta segunda volta das presidenciais são-tomenses, acusou alguns políticos de quererem "desvalorizar a nossa democracia".

O chefe do Governo votou na cidade de Guadalupe, capital do Distrito de Lobata, onde disse ter visto "ainda essa manhã deputados da nação a apelarem às pessoas para não irem votar".

Em várias assembleias de voto, até este momento é visível a participação fraca dos eleitores, o que poderá traduzir-se no final do dia numa elevada abstenção nesta eleição, cuja primeira vota deu origem a uma crise politica que obrigou as Nações Unidas a enviarem para o arquipélago o enviado especial do Secretario geral para África Central, Abdoulaye Bathili.

Na primeira volta, Evaristo de Carvalho, que tem o apoio do partido no poder ADI de que é vice- presidente, teve com 34.522 votos, o que corresponde a 49,88% dos votos expressos, seguido de Manuel Pinto da Costa com 17.188 votos (24,83%) e Maria das Neves com 16.828 (24,31%).

Um resultado recusado pelos dois outros candidatos que acusaram a Comissão Eleitoral Nacional (CEN) e o governo de "fraude", tendo pedido a Supremo Tribunal de Justiça (STJ) a anulação do escrutínio.

Num universo de 111.222 votantes, foram às urnas 71.524, que corresponde a 64,31% de afluência, havendo 35,69% de abstenções, equivalente a 39.698 não votantes.

Relativamente aos outros dois candidatos, Manuel do Rosário obteve 478 votos (0,69%) e Hélder Barros 194 (0,28%).

Foram ainda apurados 641 votos em branco (0,90%) e 1.673 nulos (2,34%).

Patrice Trovoada prometeu pronunciar-se na segunda-feira sobre "todo esse processo".

Lusa/conosaba

Total de visualizações de página