Postagem em destaque

CONCESSÃO DO PRÊMIO HOUPHOUET BOIGNY PELA BUSCA DA PAZ EM RCI: Os marfinenses poderão finalmente se olhar no espelho?

NO BALUR I STA NA NO KUNCIMENTI, PA KILA, NO BALURIZA KUNCIMENTI!... Realiza-se esta quarta-feira, 8 de fevereiro de 2023, em Yamoussoukr...

quinta-feira, 9 de junho de 2011

Secretária de Estado Hillary Clinton desloca-se a África.

NO BALUR I STA NA NO KUNCIMENTI, PA KILA, NO BALURIZA KUNCIMENTI!...


Objectivo:
Aumentar o comércio, desenvolvimento e segurança regional serão as principais prioridades para a secretária de Estado Hillary Clinton na sua viagem a África no final desta semana. 


Após uma paragem nos Emiratos Árabes Unidos para discutir a Líbia, a secretária Clinton segue sexta-feira para África, concretamente para a capital da Zâmbia, Lusaca. Na capital zambiana Clinton vai participar num fórum ministerial da Lei de Oportunidade e Crescimento em África (AGOA) que fornece tratamento preferencial comercial, tais como isenção de taxas aduaneiras, para alguns produtos africanos.
J. Peter Pham, um especialista em África no Conselho Atlântico, uma organização sedeada em Washington, disse que a participação de Hillary Clinton no fórum ministerial da AGOA tem muito significado:
“Sempre que altos funcionários americanos centram as suas atenções em África, isso é muito importante porque África sofre muitas vezes de falta de atenção em Washington. Para os nossos altos funcionários com muitos e variados desafios e crises no mundo, a menos que haja uma calamidade ou algum outro desastre em África, a África não merece atenção.”
Pham afirmou que gostaria de ver a AGOA, nas suas palavras, “reestruturada” para encorajar mais investimento americano em África e mais bens manufacturados africanos importados, para além do prevalente sector energético.
O especialista em Desenvolvimento, Raymond Gilpin, no Instituto de Paz dos Estados Unidos, partilha aquelas preocupações, dado que os produtos petrolíferos representam mais de 90 por cento do valor total das importações AGOA pelos Estados Unidos.
Depois da Zâmbia, Hillary Clinton visita a Tanzânia, que assinou em 2008 um programa para cinco anos de cerca de 700 milhões de dólares com o governamental Millennium Challenge Account. O dinheiro está a ser utilizado para reduzir a pobreza e estimular o crescimento económico com investimentos nos transportes, energia e água.
A paragem seguinte será a Etiópia, um longo aliado dos Estados em matéria de segurança na volátil África Oriental.
O recomeço da violência entre norte e sul sudaneses assim como da luta em curso na Somália são preocupações partilhadas pelos Estados Unidos e a Etiópia.

Fonte: VoaNews


Dilma Rousseff oferece “emprego de luxo” a Sócrates, o antigo PM Português.

NO BALUR I STA NA NO KUNCIMENTI, PA KILA, NO BALURIZA KUNCIMENTI!...

Por Cláudia Reis, i

ionline -
Dilma Rousseff convidou José Sócrates para ser representante das empresas brasileiras em Portugal e na Europa. Como avança o jornal Sol, a proposta terá sido levada a cabo pelo ex-presidente brasileiro Lula da Silva e pela própria Dilma.

Entre as empresas que Sócrates poderá representar estão a petrolífera Petrobrás e a cimenteira Carmago Correia.

O facto de o ex-primeiro-ministro manter um bom relacionamento quer com os chefes de Estado e de Governo dos 26 países da União Europeia bem como com o presidente da Comissão Europeia, Durão Barroso terão influenciado a decisão.

Já no final de Março, a propósito do doutoramento honoris causa de Lula da Silva, Dilma terá insistido com Sócrates para que este aceitasse o cargo.

Segundo fontes brasileiras, contactadas pelo Sol, “está tudo acertado” para que Sócrates aceite o emprego e que a prazo se saberá quando o líder demissionário do PS iniciará as suas novas funções.

Uma nova vida e um novo emprego para Sócrates que, a aceitar o convite de Dilma, poderá juntar-se a Armando Vara que foi, nomeado em Setembro, presidente do conselho de administração da cimenteira Camargo Correia, para os negócios em África.
 
Sócrates desmente

O gabinete de José Sócrates já veio desmentir a notícia que dá conta de uma possível ida do líder demissionário do PS para o Brasil para representar empresas daquele país junto de instituições brasileiras. O desmentido foi feito através de um comunicado de um parágrafo que refere: "A notícia da primeira página do semanário "Sol", de hoje, referente ao Primeiro-ministro é uma notícia falsa", avança o Diário Económico.

Fonte: i
 

A esperança dos investigadores de 20 novas vacinas na próxima década.

NO BALUR I STA NA NO KUNCIMENTI, PA KILA, NO BALURIZA KUNCIMENTI!...
Os pesquisadores esperam desenvolver 20 novas vacinas em 10 anos.

Os investigadores que escrevem na revista The Lancet dizem que há o potencial para desenvolver 20 novas vacinas ou melhorá-las na próxima década.
Um grupo de cientistas diz que o financiamento é crucial - mas assim é a confiança nas vacinas.
Eles identificaram AIDS e vacinas contra a malária como as áreas mais importantes para a investigação.
Mas os autores dizem que as doenças tropicais negligenciadas, como a hanseníase, também devem ser investigadas.
E em um "apelo à acção", dizem os cientistas: "Devemos considerar também as vacinas para além de infecções clássicos, tais como diabetes insulino-dependente, câncer e doenças degenerativas.
 
Fragile "confiança"
"Precisamos encontrar os fundos necessários para a investigação e desenvolvimento de vacinas contra a cerca de 20 novas vacinas ou melhorá-las, na próxima década ou mais.

"É talvez surpreendente que o público nem sempre sente-se confortável, com a vacinação." 
  
"Esta chamada da ação vem em um momento crucial. Em algumas comunidades, as recentes quedas no consumo de vacinas fornecem um forte lembrete de que a confiança do público e confiança na imunização é frágil e requer atenção."
O professor Richard Moxon, da Universidade de Oxford, surgiu com a idéia para uma série de artigos olhando para o futuro da pesquisa da vacina.
Ele disse: "Considerando o histórico inequívoco e benéfico à imunização, é talvez surpreendente que o público nem sempre sente-se confortável ​​com ela.
"É complexo, mas talvez uma das coisas mais importante é que as vacinas são dadas a pessoas saudáveis. - Muitas vezes crianças.
 
As questões de segurança
"As questões de segurança serão muito grande porque há muito pouca consciência de muitas das doenças que têm sido prevenidas por vacinas, tais como a poliomielite e coqueluche."
Professor Moxon disse que acredita que uma vacina contra a Aids ainda será daqui a muitos anos, mas pode haver uma vacina eficaz contra a malária nos próximos cinco anos.
Ele e seus colegas autores pedem aos países em desenvolvimento para assumirem mais responsabilidade para o financiamento de programas de vacinação.
Eles disseram: "A maioria dos países em desenvolvimento acordou ser muito baixa a prioridade para a saúde nos seus orçamentos.
"Eles devem ser persuadidos a tomar mais do que eles próprios os encargos, em nome de seus cidadãos mais pobres."
O financiamento para as vacinas nos países em desenvolvimento serão examinados em uma reunião crucial em Londres na segunda-feira, quando será feito um esforço para levantar mais de £ 2 milhões de (Libras) para programas de imunização para os próximos quatro anos.

Fonte: BBC 

 


 

A crise na Costa do Marfim: Alassane Ouattara acusado de uso de forças.

NO BALUR I STA NA NO KUNCIMENTI, PA KILA, NO BALURIZA KUNCIMENTI!...

Forças leais ao presidente Alassane Ouattara foram acusados ​​de atacar os grupos pró-Gbagbo.
A ONU acusou as forças leais ao presidente da Costa do Marfim Alassane Ouattara de desencadear a violência contra os apoiantes do ex-presidente Laurent Gbagbo.
As tropas mataram duas pessoas e dezenas de feridos durante os ataques no sul e no oeste, disse a ONU.
A ONU salienta que muitos moradores fugiram para as florestas, deixando aldeias vazias.
Ouattara foi empossado no mês passado, prometendo acabar com meses de conflito.
O gestor de direitos humanos da ONU na Costa do Marfim, Guillaume Ngefa, exigiu uma investigação imediata e imparcial sobre os ataques.
Ele disse que as forças Ouattara atacaram a aldeia de Becouesin, 50 km (30 milhas) ao norte da principal cidade de Abidjan.
"Ao longo do caminho, eles abateram uma pessoa que morreu de seus ferimentos", disse Ngefa.
 
Machetes
 
Pelo menos 45 pessoas ficaram feridas no ataque em Becouesin, acrescentou.
Ele disse que quando as forças de Ouattara mudaram-se para uma segunda aldeia, Yakasse-Me, um homem idoso caiu e morreu ", enquanto ele tentava correr para o mato, com medo de ser preso".
Sr. Ngefa disse que as forças Ouattara também usam facções para atacar as pessoas na aldeia de Domolon, a 55 quilômetros a sudeste de Abidjan.
"Grande parte da população, incluindo mulheres grávidas e crianças, fugiram para a floresta", disse ele.
Ouattara tomou o poder em abril, depois de suas forças, apoiadas pela ONU e as tropas francesas, invadirem e capturarem em Abidjan o Senhor Ggagbo.
O Presidente prometeu reconciliação e disse que as atrocidades cometidas por ambos os lados seriam investigadas.
A violência na Costa do Marfim foi provocado pela recusa de Gbagbo a ceder o poder e aceitar a vitória de Ouattara nas eleições presidenciais do ano passado.
Pelo menos 3.000 pessoas foram mortas no conflito.

Fonte: BBC 

Angola - as imagens e músicas revelando sua existência.

NO BALUR I STA NA NO KUNCIMENTI, PA KILA, NO BALURIZA KUNCIMENTI!...

Veja o vídeo!

Total de visualizações de página