Postagem em destaque

BAMAKO E IYAD ENGAJADOS NA MESMA LUTA CONTRA EIGS NO MALI: Cuidado com o efeito bumerangue!

NO BALUR I STA NA NO KUNCIMENTI, PA KILA, NO BALURIZA KUNCIMENTI!... Há poucos dias, foi em Menaka que foi visto ao lado de notáveis ​​tu...

domingo, 16 de junho de 2013

NY Forum Africa: O Gabão assina importantes contratos com a China e o Marrocos.

NO BALUR I STA NA NO KUNCIMENTI, PA KILA, NO BALURIZA KUNCIMENTI!...



O Gabão assinou neste sábado vários importantes contratos nas áreas de infra-estrutura, agricultura e educação, com parceiros chineses e marroquinos na margem do NY Forum África (NYFA), realizado em Libreville de 14 a 16 de junho .

A NYFA, consagrado ao desenvolvimento económico de África, reúne cerca de 700 decisores económicos "de 50 países diferentes", segundo seus organizadores.

O primeiro contrato, assinado entre a empresa chinesa China Harbour Engenharia e a Agência Nacional de Grandes Obras (ANGT), planeja transformar o antigo porto de Libreville em uma área futurista no horizonte de 2020, com um investimento de 59 bilhões de francos CFA (cerca de 90 milhões euros), de acordo com ANGT.

O projeto prevê o "avanço do mar", ampliando a superfície de +Port Môle+ e construir uma ilha artificial em frente. No total, "43 hectares devem ser construídos", disse Richard Attias, organizador da NYFA.

Um centro de conferências, um centro cultural-museu, centros comerciais, com restaurantes e lojas, uma praia, campos desportivos e uma marina que devem ser construídos, disse o diretor de comunicações da ANGT, Virginia Akele Mozogo.

O governo do Gabão também assinou igualmente um contrato de prestação de consultoria com a empresa marroquina Valliance Consulting para execução de " um grande plano agrícola" no Gabão, uma empresa que notadamente participou do desenvolvimento do "Plano Verde" em Marrocos de acordo com o Sr. Attias.

O empresário também anunciou a "iminente" assinatura de um "acordo estratégico entre a República do Gabão e Gunvor, a gigante suíça de negócio de petróleo" para o refino e processamento de produtos petrolíferos.

De acordo com uma fonte do Ministério do Petróleo, ele actuará na "criação de um centro de comercialização de produtos petrolíferos que irá cobrir toda a costa atlântica da África, da Mauritânia à África do Sul". Para o início das atividades, previsto para setembro de 2013, "Gunvor aplicará US $ 500 milhões em capital através de empréstimos", acrescentou a fonte.

Finalmente, um projeto de construção no Gabão de três centros de formação profissional, o investimento será de 34 milhões de dólares cada (investimento de 25,5 milhões de euros) de acordo com uma fonte do Ministério da Educação, que foi concluído com a chinesa AVIC International Holding Corporation.

Gabão lançou desde 2009 uma política de obras públicas, com programas ambiciosos de estrada, eletrificação e abastecimento de água. Presidente Bongo também regularmente tenta atrair investidores estrangeiros por medidas económicas ou viajar para o exterior.

AFP

Total de visualizações de página