Postagem em destaque

BAMAKO E IYAD ENGAJADOS NA MESMA LUTA CONTRA EIGS NO MALI: Cuidado com o efeito bumerangue!

NO BALUR I STA NA NO KUNCIMENTI, PA KILA, NO BALURIZA KUNCIMENTI!... Há poucos dias, foi em Menaka que foi visto ao lado de notáveis ​​tu...

domingo, 18 de março de 2012

Fabrice Muamba (Bolton) entre a vida e a morte.

NO BALUR I STA NA NO KUNCIMENTI, PA KILA, NO BALURIZA KUNCIMENTI!...

fabrice_muamba
Fabrice Muamba, 23 anos, jogador de futebol do Bolton, da Premier League, continua em estado crítico depois de este sábado ter caído inanimado durante o jogo com o Tottenham, referente quartos de final da Taça de Inglaterra

O jogador está internado na unidade de cuidados intensivos cardiológicos do London Chest Hospital.
«É muito grave, não há outra forma de dizer. As próximas 24 horas serão absolutamente cruciais. Fomos inundados de mensagens a desejar as melhoras dele, pedidos e esperamos que com as orações de todas essas pessoas o Fabrice possa recuperar, afirmou o treinador do clube Owen Coyle.
A família de Muamba e a noiva do jogador estão desde a noite de sábado no hospital londrino junto.
Muamba, médio inglês de origem congolesa que representa os Wanderers desde 2008, caiu no relvado aos 41 minutos do desafio com o Tottenham.
Os médicos de ambos os clubes e o serviço de emergência estiveram a tentar ressuscitar o jogador durante seis minutos, com ventilação boca a boca e um desfibrilhador.
Ao deixar o relvado com uma máscara de oxigénio Muamba recebeu uma ovação das bancadas do White Hart Lane.
Depois de consultar os dois treinadores, o árbitro Howard Webb, decidiu suspender o jogo.

fonte: radiolatina

CABO VERDE: UM PRESIDENTE JUNTO DAS PESSOAS… E NO FACEBOOK.

NO BALUR I STA NA NO KUNCIMENTI, PA KILA, NO BALURIZA KUNCIMENTI!...

É um novo estilo aquele com que JCF está a assinalar o seu mandato. Fiel à promessa de visitar todos os municípios, o Chefe de Estado suscita grandes empatias no contacto directo e tem procurado resolver os problemas das comunidades, exercendo uma magistratura de influência a que o País – entre o formalismo distante e a reverência alarve – não estava habituado…


foto
Praia, 16 de Março 2012 – Jorge Carlos Fonseca garantiu ser um Presidente junto das pessoas e, até agora, tem sido fiel à promessa. Quer visitando um a um os municípios cabo-verdianos, do MpD ao PAICV; quer mantendo uma ligação particularmente afectiva no contacto directo com ou cidadãos; ou mesmo prestando “contas”, quase diariamente, na sua página do Facebook, onde, passo a passo, podemos acompanhar as deslocações e iniciativas do Chefe de Estado.
Ontem, quinta-feira, JCF dava conta de ter enviado uma mensagem ao Rei Albert II da Bélgica, por razão do trágico acidente - ocorrido na Suíça - que vitimou dezenas de crianças daquele país europeu.

foto
Preocupado com os problemas que afligem o seu povo – e os quais procura ajudar a resolver, recorrendo a várias entidades -, o Presidente congratulou-se com o anúncio feito pela ministra da Saúde, Cristina Fontes, de que estaria em vias de resolução a colocação de um enfermeiro em Tarrafal de Monte Trigo, que desde Agosto do passado ano não tinha profissional de saúde, uma questão colocada a JCF aquando da sua visita oficial a Porto Novo.
É que, como dizia o PR no Facebook, “pode parecer um pequeno problema, mas amiúde estamos perante algo (pequeno) que é muito importante e vital para populações de zonas distantes e periféricas”. Um facto a provar que um Presidente da República pode ser factor de resolução dos problemas reais dos cidadãos, de momento que não se limite às actividades protocolares e exerça, de facto, a sua magistratura de influência.
No mesmo post, JCF revela, ainda, o prazer de presidir ao acto de abertura da assembleia-geral da Federação das Cooperativas de Cabo verde, que tem lugar amanhã, sábado; anuncia que, segunda-feira vai fazer uma intervenção no II Fórum Internacional sobre Segurança Pública, na Praia; e revela ter recebido um convite do presidente do Gabão para visitar aquele país, bem como um outro, de Dilma Rousseff, para participar no Rio+20.
Para terminar o post, Jorge Carlos Fonseca, reproduz “O Grito”, um poema de Nuno Júdice, que diz apreciar, e que Liberal aqui edita com devida vénia:
O GRITO

Às vezes a noite encerra um grito
no silêncio que ninguém adivinha.
//
A noite desce quando se ouve um grito
do fundo de uma cave silenciosa.
//
O bem e o mal vivem juntos dentro
da noite em que alguém gritou.
//
Mas não se sabe se o grito existe
ou se foi a noite que o inventou.


fonte: O Liberal


Total de visualizações de página