Postagem em destaque

Ucrânia: Lula se recusa a entregar munição para tanques.

NO BALUR I STA NA NO KUNCIMENTI, PA KILA, NO BALURIZA KUNCIMENTI!... O governo brasileiro se opôs ao pedido da Alemanha de entrega de mun...

terça-feira, 12 de agosto de 2014

Nigéria: " Parceria, fundamental para o êxito empresarial ".

NO BALUR I STA NA NO KUNCIMENTI, PA KILA, NO BALURIZA KUNCIMENTI!...



Para subir a escada e atingir o auge a partir de um esforço bem sucedido em negócio, acredita-se que esta viagem não pode ser percorrida por uma pessoa só, mas com a ajuda de pessoas ao redor, como diz um ditado " para ir mais rápido, viage sozinho, mas para ir longe, vá acompanhado ".

Esta afirmação foi dada crédito recentemente por uma especialista em mídia, Biola Alabi, que também foi uma ex-diretora-gerente da M-Net África, quando ela desafiou jovens empresários para acabar com o ego, mas permanecerem focados em seus esforços no negócio escolhido. 

Ela acredita que há sempre pessoas à frente, que têm muita experiência e que são liberais com assistência, quando solicitadas, observando que essas pessoas não devem ser deixadas de lado, mas devem ser potencializadas por empresários próximos. 

Ela também enfatizou a necessidade de ter uma boa rede, o que ela chama de equipe de suporte ou quadro do pessoal administrativo, dizendo que estes conjuntos de pessoas são recursos para ajudar com informações e conselhos além de proporcionar alguma orientação direta ou indiretamente. 

"Os empresários devem sempre construir uma equipe de apoio para chegar ao próximo nível. Devem ter uma equipe de suporte de sua confiança para que ela possa orientar e apoiá-los ", disse ela. 

Explicando como estabelecer parceria, Alabi disse que os empresários devem se engajar um ao outro, criando um fórum de pessoas de mentes semelhantes, que podem apoiá-los a promover a sua capacidade inata, alguém para se relacionar com pessoas que entendem pontos fortes e fracos de cada um. 

Enquanto dissipam os temores de 'plágio', ela disse que ninguém iria roubar idéia de outra pessoa e ser bem sucedido, lembrando que a atualização de um conceito pertence ao iniciador e só essa pessoa pode realizá-lo perfeitamente, sem nenhum problema. 

"Não tenham medo de compartilhar suas idéias. A coisa mais importante é o seu investimento e, enquanto você é o investidor nada pode acontecer comsigo. Essa parte de compromisso de parceria em que você pergunta às pessoas e diz-lhes que este é o seu plano, este é o seu compromisso. Seja honesto com as pessoas. As pessoas não podem roubar a sua idéia e realizar o mesmo trabalho. 

"Eu conheci tantos empresários que queriam fazer as coisas por conta própria, porque queriam ter 100 por cento de tudo. Mas uma coisa que você não quer fazer é detentora de 100 por cento de nada ", disse ela 

Ela no entanto, desaconselhada a comparação observando que, "viagem de empreendedorismo de cada um é diferente. Não se compare com outra pessoa, especialmente aquelas que estão tornando-se grande em seus negócios. Elas percorreram um longo caminho. Permanecem no curso de sua jornada ", ela aconselhou. 

Postular formas de avançar ao enfrentar desafios, o especialista em mídia disse, "fazer a pergunta. Não há nada melhor para as pessoas que gostam de fazer perguntas, para além de ajudar outra pessoa. Não se sinta envergonhado a pedir um favor. Não diga que você não quer pedir favor para que elas não venham pedir alguma coisa a você. As pessoas fazem isso o tempo todo. Ser sempre o primeiro a pedir ajuda e parcerias a pessoas que você conhece e que podem ajudá-lo. "

# tribune.com.ng

Serra Leoa: Os Médicos em greve por temores por falta de segurança contra o vírus Ebola.

NO BALUR I STA NA NO KUNCIMENTI, PA KILA, NO BALURIZA KUNCIMENTI!...



O principal hospital de Serra Leoa de referência estava deserta nesta segunda-feira, os médicos fizeram a verdadeira ameaça de uma greve por medo de Ebola. 

Os médicos do hospital de Connaught Freetown dizem que não vão retomar o trabalho, apesar das ameaças de despedimento por parte do Ministério da Saúde, a menos que um conjunto de suas demandas destinadas a garantir a sua segurança em face ao surto de Ebola que assola o país sejam atendidas. 

Sua principal queixa é a falta de equipamentos de proteção individual (EPIs), como batas, luvas, e até mesmo drogas para médicos e profissionais de saúde. 

A greve foi provocada pela notícia da infecção de um colega com o vírus Ebola na semana passada. 

Dr Modupe Cole, que agora está em tratamento no Médicos Sem Fronteiras (MSF) da estação de tratamento no bairro Kailahun oriental, era o chefe da unidade de isolamento Ebola no hospital Connaught. Suspeita-se que ele contraiu o vírus a partir de um de seus pacientes. 

Seu caso seguido da morte do virologista na liderança do país, o Dr. Umar Khan, junto com dezenas de enfermeiros e outros profissionais de saúde. 

De fato, entre as reivindicações dos médicos em greve há uma explicação sobre como exatamente o Dr. Khan foi infectado. 

Eles também relatam falta de motivação em seu trabalho devido às condições de risco a que estão submetidos. 

Unidade de isolamento 

"Isso (Ebola) é uma doença de risco. Pelo menos se eles fornecem EPIs e motivam-nos, teremos o maior prazer de trabalhar. Mas nada disso está acontecendo" 

Um dos médicos lesado, que pediu para não ser identificado, disse à Africa Review. 

A seção ambulatorial do hospital que geralmente está cheia, localizado no centro da cidade estava praticamente vazio ontem à tarde e um punhado de pacientes presentes estavam por conta própria. Apenas enfermeiros estavam presesntes para atender aqueles admitidos. 

Na unidade de isolamento, apenas dois voluntários estrangeiros estavam trabalhando; Eles também expressaram preocupação sobre os perigos de trabalhar sem pessoal de apoio. 

Um porta-voz do ministério da Saúde disse a Africareview que eles estavam esperando os médicos para retomar o trabalho na sequência de uma garantia que supostamente foi dada em uma reunião com altos funcionários dos ministérios, no sábado. 

"Esperamos que eles retomem ao trabalho, enquanto as suas reivindicações estão sendo analisadas", disse Jonathan Abbas, oficial de relações públicas do ministério. 

O Ministério da Saúde ameaçou suspender, demitir ou mesmo reter os salários dos trabalhadores de saúde que não se apresentaram para trabalhar. 

A partir de segunda-feira, 254 pessoas de um total de 683 casos notificados em Serra Leoa já morreram desde o início de maio deste ano, de acordo com estatísticas do Ministério.


# africareview.com

UA realiza conferência de imprensa sobre propagação do Ébola na África Ocidental.

NO BALUR I STA NA NO KUNCIMENTI, PA KILA, NO BALURIZA KUNCIMENTI!...

Luanda - A comissão da União Africana (UA), em colaboração com seus parceiros, realizará nesta quarta-feira, em Addis Abeba, uma conferência de imprensa para uma actualização dos esforços africanos com vista a dar resposta ao surto de Ébola.

BANDEIRA DA UNIÃO AFRICANA
Segundo um comunicado de imprensa chegado à Angop, a comissão da UA irá divulgar as medidas que os Estados-membros desta plataforma continental estão a tomar para responder à epidemia de Ébola na África ocidental.
 
A propagação da Doença do Vírus Ébola (EVD, na sigla em inglês) representa uma grande ameaça para a saúde e o desenvolvimento do continente africano e de outras partes do mundo.
A actual epidemia é a maior e mais complexa que a região oeste africana vive desde o aparecimento do primeiro surto humano da doença ocorrido em 1976. A febre hemorrágica já matou 961 pessoas de um total de mil e 779 infectados desde Março, de acordo com os últimos relatórios.
A epidemia do vírus Ébola está a propagar-se por toda a Guiné-Conakry, Serra Leoa, Libéria e dez casos foram já registados na República Federal da Nigéria.
“Existe a possibilidade do surto poder propagar-se para outros países da África Ocidental, e não só, caso não forem postas em prática medidas eficazes, incluindo a participação da comunidade”, alerta a UA.
Vários mecanismos terão de ser implementados para garantir que os países africanos estejam preparados para lidar com esta ameaça.
Outras nações da África Ocidental continuam em alerta máximo.
Para atender a essa ameaça, a União Africana e os seus parceiros estão a realizar acções multifacetadas.
"A comissão da União Africana mobiliza os Estados-Membros, parceiros e a comunidade internacional para complementar os esforços internos dos países afectados, especialmente no incremento do Fundo Africano para as Emergências de Saúde Pública", lê-se ainda no comunicado.
Segundo a UA, mais recursos são necessários para satisfazer as necessidades no terreno, incluindo o envio de várias centenas de profissionais de saúde nos países afectados para aliviar a pressão sobre as instalações de tratamento sobrecarregadas.
# portalangop.co.ao

Total de visualizações de página