Postagem em destaque

BAMAKO E IYAD ENGAJADOS NA MESMA LUTA CONTRA EIGS NO MALI: Cuidado com o efeito bumerangue!

NO BALUR I STA NA NO KUNCIMENTI, PA KILA, NO BALURIZA KUNCIMENTI!... Há poucos dias, foi em Menaka que foi visto ao lado de notáveis ​​tu...

sexta-feira, 5 de abril de 2013

José Américo Bubo Na Tchuto, o narcotraficante da Guiné-Bissau, preso em operação policial disfarçada.

NO BALUR I STA NA NO KUNCIMENTI, PA KILA, NO BALURIZA KUNCIMENTI!...


Por Richard Valdmanis e Alvaro Andrade
Jose Americo Bubo Na Tchuto Arrested

DAKAR / PRAIA, 04 de abril (Reuters) - Os agentes americanas infiltrados prenderam o ex-chefe da Marinha da Guiné-Bissau, considerado por Washington como o chefão do tráfico internacional de drogas, ele foi preso em uma operação na costa da África Ocidental, informaram duas fontes familiarizadas com a referida operação.

O Contra-almirante José Américo Bubo Na Tchuto foi detido por agentes anti-narcóticos, juntamente com outras quatro pessoas em um barco em águas internacionais na terça-feira, disseram as fontes à Reuters.

Foi a prisão do mais alto perfil até a data na luta contra o tráfico de drogas na Guiné-Bissau, onde implacáveis ​​cartéis sul-americanos têm usado as ilhas de mangue-alinhados como base para contrabando de cocaína para a Europa por mais de uma década.

Na Tchuto, que esteve envolvido em vários golpes fracassados ​​na ex-colônia Portuguesa, foi transportado para Cabo Verde, e que seria enviada para os Estados Unidos para a acusação, disseram as fontes.

Na Tchuto foi um dos dois guineenses em Bissau designado como o chefão de tráfico, ou um "importante traficante de narcóticos estrangeiro" por parte do governo dos EUA em 2010, o que culminou com a sua proibição para viagens e congelamento de ativos nos EUA.

Ambos Bubo Na Tchuto da Força Aérea e Ibraima Papa Camara Chefe de Gabinete  estavam ligados a uma aeronave suspeita de voar com várias centenas de quilos de cocaína da Venezuela para a Guiné-Bissau, em Julho de 2008, informou  o Departamento do Tesouro dos EUA.

Militares da Guiné-Bissau têm repetidamente feito intervenção na política desde a independência de Portugal em 1974.

Das Nações Unidas contra a droga as autoridades dizem que também há evidências de que oficiais seniores têm ajudado cartéis de cocaína da América Latina com balsa de toneladas de drogas da Colômbia para a Europa, utilizando o labirinto da Guiné-Bissau de riachos costeiras e ilhas para armazenar e transferir-los.

Guiné-Bissau é rica em recursos naturais - incluindo minerais, caju, e algumas das melhores pescarias do mundo - mas a instabilidade política tem dificultado o investimento e mantem a maioria de seus 1,6 milhões de pessoas na pobreza.

O país está em crise desde que soldados assumiram o poder em abril de 2012. Um governo de transição pós-golpe libertou Na Tchuto da prisão em junho, depois que ele foi preso após uma falha na tentativa de assumir o país em dezembro 2011 .

O atual governo interino do presidente Manuel Sherifo Nhamadjo deveria organizar eleições em maio, mas uma reunião de cúpula dos chefes da África Ocidental do mês passado prorrogou o período de transição até o final deste ano.

Chefe do Exército, general Antonio Indjai foi acusado de liderar o golpe de abril e a União Europeia diz que ele ainda domina.

Na quinta-feira última, Indjai acusou o cônsul honorário britânico em Bissau de espalhar falsos rumores sobre a situação no país e disse que os militares não tolerariam qualquer um que tente manchar a imagem do país no exterior. (Reportagem de Daniel Flynn; Editando por Andrew Heavens)

fonte: http://www.huffingtonpost.com

Guiné-Bissau: Ex-chefe da Marinha Na Tchuto Preso como "traficante".

NO BALUR I STA NA NO KUNCIMENTI, PA KILA, NO BALURIZA KUNCIMENTI!...




Cabo Verde - O ex-chefe da Marinha da Guiné-Bissau foi preso e está sendo transferido para os EUA, de acordo com a BBC News.

A emissora RTC em Cabo Verde informou que o contra-almirante José Américo Bubo Na Tchuto foi pego em um barco em águas internacionais perto de Cabo Verde.

Os Estados Unidos descreveu Na Tchuto como um "chefão" no comércio de drogas na Guiné-Bissau, enquanto as Nações Unidas manifestaram preocupação de que o tráfico de drogas aumentou desde o golpe de Estado em abril de 2012 na Guiné-Bissau. O atual governo de transição não é plenamente reconhecido pela comunidade internacional.

A nação Oeste Africana tornou-se uma plataforma para as gangues de contrabando de cocaína da América Latina para a Europa, supostamente em conluio com funcionários superiores do exército.

Segundo o relatório, as autoridades americanas - apoiadas pela polícia de Cabo Verde - prenderam o ex-chefe da marinha que é esperado para enfrentar um processo nos EUA.


fonte: allafrica.com


Total de visualizações de página