Postagem em destaque

BAMAKO E IYAD ENGAJADOS NA MESMA LUTA CONTRA EIGS NO MALI: Cuidado com o efeito bumerangue!

NO BALUR I STA NA NO KUNCIMENTI, PA KILA, NO BALURIZA KUNCIMENTI!... Há poucos dias, foi em Menaka que foi visto ao lado de notáveis ​​tu...

terça-feira, 29 de dezembro de 2015

A revelação da ingratidão / da falta de carácter / da inveja que movimenta alguns corações guineenses, mas que alguns superam tudo isso revelando um trabalho digno que aniquila a inveja.

NO BALUR I STA NA NO KUNCIMENTI, PA KILA, NO BALURIZA KUNCIMENTI!...


                                                                       Samuel Vieira                                                                     

Trazer para conhecimento do público este tipo de assunto tem como objetivo revelar o mau carácter que precisa ser combatido na nossa sociedade, para firmarmos princípios, regras claras sobre respeito ao próximo, preservação de obras criadas por seus autores, etc, etc.

Eu Samuel Vieira não sou melhor que ninguém claro, mas tudo que crio espelhando em alguém, eu procuro no mínimo, revelar a fonte de minhas ideias, e se, naturalmente, minhas ideias floraram a partir de ideias de outrem.

Hoje a história que você acompanha aqui é de conhecimento de muitos guineenses, cabo-verdianos, angolanos, são-tomenses, moçambicanos e de outras pessoas de outras nacionalidades que estudaram aqui em Recife, outras até em menor grupo, para além dos brasileiros/pernambucanos, que sempre tomaram parte nos eventos que anunciávamos para divulgar a cultura, aspectos políticos e económicos de nossos países africanos.

A ideia de criar uma ASSOCIAÇÃO ESTUDANTIL, mais concretamente, a ASSOCIAÇÃO DE ESTUDANTES UNIVERSITÁRIOS DA GUINÉ-BISSAU EM PERNAMBUCO foi minha - eu, Samuel Vieira. Foi em meados de 2003.  

Como foi?

Certo dia eu pensei - no Brasil vêm para estudar muitos africanos, porém não há nenhuma revelação de aspectos culturais africanos no seio da classe estudantil brasileira para permitir que não só a classe estudantil conhecesse a cultura africana, como também o povo pernambucano representado por estudantes da universidade e que vêm de várias partes de Pernambuco e de outros Estados do Nordeste. Tinha na Reitoria da UFPE uma pessoa muita amiga chamada Regina Lafayete. Levei ao conhecimento dela minha ideia de criar uma Associação Estudantil que se chamaria mais tarde ASSOCIÇÃO DE ESTUDANTES UNIVERSITÁRIOS DA GUINÉ-BISSAU EM PERNAMBUCO. 

A ideia foi copiada de Delfim da Silva

Essa ideia eu tirei dos bons feitos do Sr. Delfim da Silva, o ex-presidente da Associação de Estudantes da Guiné-Bissau em Leningrado, Rússia.

Ele tinha ideias geniais que rapidamente envolveram lideranças de estudantes de outros países na Rússia, mais concretamente em Leningrado. Festas de Independência de cada país tinha uma atração de público sem igual, onde participavam desde os Decanos (Reitores das Universidades) convidados, Presidentes de Associações de cada país convidado, estudantes russos e estrangeiros de outros países, etc. 

Num desses eventos o Sr. Delfim da Silva brilhou: um discurso que projectou a classe estudantil guineense e a Guiné-Bissau numa sonoridade manifestada por todos que estavam presentes.  O meu amigo angolano chegou junto de mim e disse: “ Xê, madjé, o teu camba é Fo...”. Sabe muito! Eu me enchi de orgulho do meu conterrâneo que pregava de forma ferrenha, o Marxismo-Leninismo. Ele tinha ideias que na minha visão simplória era uma cópia dos ideais de Amílcar Cabral (o Sr. Delfim que me desculpe, mas eu assim pensava!). 

Nas reuniões mensais, o Sr. Delfim tinha sempre novas propostas que visavam não só melhorar a nossa Associação, assim como uma preocupação particular sobre o desempenho dos estudantes em cada Faculdade ou Instituto. Chegou a propor para os estudantes que estavam em períodos mais avançados para darem reforços aos recém-chegados ou aqueles que estão debatendo com grandes dificuldades em algumas matérias. O brio de Delfim rapidamente contagiou os outros grupos estudantis de outros países. Os angolanos criaram sua Associação logo de seguida. Na sequência várias Associações foram criadas e rapidamente se espalharam por toda a União Soviética na altura.

Minha Proposta para criar Associação 

Voltando à minha conversa com Regina Lafayete, levando em conta o bom desempenho do Sr. Delfim da Silva enquanto líder estudantil, eu contei como era na Rússia o papel da Associação Estudantil no meio académico e a divulgação da cultura africana / acontecimentos políticos / económicos, nos eventos. Ela se apaixonou e disse de imediato - eu vou levar isso ao conhecimento da Reitoria.  Acto contínuo nós propomos realizar a festa da independência. Quando fui chamado na reitoria, expandi a ideia, fiz empolgar todos que estavam presentes. O Reitor disse: Samuel o que vocês precisarem para a realização desse evento a universidade vai apoiar. E como apoiou! Cedeu um espaço no centro esportivo e recreativo da UFPE. Foi uma festa e tanta! Fiz um belo discurso salientado às relações culturais Brasil / Guiné-Bissau que datam de longa época, o número de quadros já formados por esta instituição, os apoios cedidos aos nossos estudantes, à renovação de vistos e outros problemas enfrentados pelos estudantes, etc, etc. 

Foto de perfil de Helder Andrade
Helder

Após a festa a notícia se espalhou por toda a cidade, o cabo-verdiano Helder me confidenciou que eles os cabo-verdianos iriam criar sua Associação. Tal como ele disse, assim fez. Na sequência outras nacionalidades foram tomando gosto e criaram suas associações em Recife/Pernambuco. No segundo evento em 2004 contamos com mais apoio ainda da UFPE e resolvemos alargar convite para algumas figuras importantes. Convidamos o compatriota e Professor Universitário  na Bahia, O Sr. Lamarana como o principal orador numa palestra que tinha gente de todas as nacionalidades africanas e de alguns brasileiros. Um enviado do Governador participou do evento e isso veio a dar mais destaque à nossa Associação.  Não demorou muito para que estudantes de outros Estados tomassem gosto e criassem suas associações, o que veio a ser difundido por todo o Brasil. 

Preservar ideias das pessoas

Nós, guineenses precisamos respeitar as ideias das pessoas e principalmente quando suas ideias contribuem para alguma mudança na sociedade. Os grandes líderes muitas vezes são muito criativos, mas algumas vezes eles renovam suas criatividades a partir de ideias de outras pessoas. Portanto, não faz mal a ninguém revelar-se criativo se, sua criatividade ou suas ideias partiram de ideias de outras pessoas. Agora o desenvolvimento dessa ideia pode ter outras conotações contando, no entanto, que sua origem fosse preservada.

A ingratidão e reconhecimento

Falar da ingratidão que se faz sentir no seio da malta guineense, é uma forma de lembrá-la que ninguém é nada sozinho, sempre precisamos de algum apoio para por em prática nossas ideias, nossas ações. E quando nós lembrámos das pessoas que fizeram parte da nossa vida enquanto jovens ou mais tarde adultos, é sempre um acto de generosidade para conosco mesmo. Por exemplo, eu jamais posso esquecer o quanto o Artur Silva, o actual ministro de Negócios Estrangeiros foi bom para mim. 

Enquanto jovens, ele passou alguns dias para me satisfazer com assuntos de geometria elaborando caderno (SEBENTA - alguém se lembra?!) para mim. Minhas qualidades de bom aluno na escola do Professor Armando N´Doha se devem a Artur Silva. Ele era um brilhante aluno, mas também uma figura que chamava muito atenção na classe. Os livros de matemática dos autores: Albano Chaves, 1111, 16 Pontos, etc, quase todos os exercícios desses livros, o Artur sabia resolver.  

Eu me espelhei nele. Tanto é que na Escola após Artur terminar, eu fui revelação. Na Missão Católica em Bissau eu fui também revelação. Os colegas, por exemplo, o médico Augusto Mansoa hoje em Portugal, Baró Dabo, Soares Sambu e outros sabem do que estou falando, de contrário não expunha o nome deles aqui. Podem até alguns não se lembrar de mim pelo nome de imediato, pois faz muito tempo, mas pela história sabem. Devemos ser gratos às pessoas que nos ajudaram a subir na vida ou a conquistar algo de importante na nossa vida, pois isso não tem valor que pague. E quando nós lembrámos e reconhecemos as pessoas pelo que fizeram por nós, isso tem um valor que devemos carregar na alma para Honra e Glória!

Participação de figuras importantes em eventos

Alguns guineenses de boa alma sabem que aqui em Recife eu fui o promotor de vários acontecimentos universitários e palestras em que eu era o orador principal. O sonho de engrandecer o nome da Guiné-Bissau no Brasil me permitiu envolver muitas entidades importantes. A carta abaixo explica por si só:

Recife, 17 de setembro de 2004.

Consulado da Guiné-Bissau
Campinas-SP


Ilmo.
Sr. Tcherno Ndjai-Cônsul Honorário da Guiné-Bissau no Brasil


Conforme contato mantido hoje (17/09/04) com o Pro - Reitor da Universidade Federal de Pernambuco, quando da entrega formal do convite para as festividades do dia 24 e 25/09/04, o qual foi aceito com muita receptividade, e foi sugerido por parte do mesmo, que deveríamos formular um convite ao governador do estado através de vossa senhoria, levando em conta que vossa senhoria é o representante máximo da autoridade guineense em terras brasileiras.

Solicitamos a vossa gentileza neste sentido, uma vez que esse evento tende a ganhar proporções maiores na mídia local, como também em nossa comunidade universitária. Assim sendo, poderá reforçar a relação cultural e também estimularia uma melhor visão da situação política e econômica da Guiné-Bissau no meio político-social pernambucano e efetivamente Brasileiro. Portanto, queremos deixá-lo confiante que estamos nos empenhando o máximo ao que diz respeito à realização desse evento, que sem margem para dúvidas, honrará o nome da nossa querida pátria, a Guiné-Bissau, diante de importantes personalidades pernambucanas.

Anexo, convite com a programação do evento.

Abaixo, endereço do Governador do estado de Pernambuco:

Dr. Jarbas Vasconcelos
Governador do Estado de Pernambuco
Praça da República, S/N.
CEP: 50010 – 050
Recife/PE
Fone Chefe de Gabinete:  (81) 3425 21 16
                                               3425 22 30

Samuel Vieira

Minha generosidade e falta de carácter de alguns

Em Recife fui generoso com muitos guineenses. Sempre cheguei junto para incentivar, apoiar, etc. Muitos que passaram por aqui sabem do que estou falando. Eu tinha um bom emprego e daí minha presença no grupo de guineenses era sempre bem quista. Fui de promover encontros abrilhantados com almoços “Kumida di Tchon”, e eu lotava o meu carro com muito deles, os comes e bebes de quando em vez, mas tudo isso para os ingratos, não conta. O importante é que a gente faz tudo isso sem esperar nada em troca. As compensações vêm de Deus, Ele acompanha a obra de cada um na terra.

Tome nota

Obs.: A história aqui é real meu caro guineense que passou por aqui em Recife. 

Não relatei aqui toda essa história para me promover, não. Mas quis deixar ao conhecimento de todos como tudo começou e isso é um direito meu. Nós os guineenses temos uma carência muito grande em aceitar que antes de nós foram os outros. Amílcar Cabral pai da independência da Guiné-Bissau e Cabo Verde, se a obra dele não fosse escrita e difundida em larga escala, aposto que algum guineense teria ousadia de dizer que a obra é dele! Você pode ver que, quer no seio do PAIGC e nos instrumentos políticos que herdamos, não temos lideranças. A inveja não deixa!

Durante a nossa luta armada houve quem dissesse que Osvaldo Vieira da frente Norte foi mais destemido que o Nino na frente Sul.  Desses dois como podemos escrever a história? Osvaldo foi ou não, o mais valente que Nino Vieira? Números de batalhas podem contar para cada um, mas em cada ação você tem uma história diferente. Daí a razão para respeitarmos as conquistas de cada um sem apagar a história do outro.  

O Ministro da Economia Geraldo Martins está fazendo sua história e em sua época no comando da economia da Guiné-Bissau, para isso não podemos apagar a história dele porque tomamos conhecimento de que, em alguma Universidade, há um estudante guineense de economia que se revelou e sustenta a ideia de que ele no lugar de Geraldo Martins conduziria melhor a economia da Guiné-Bissau. Vejam que absurdo! Outro exemplo interessante, o Sr. Pedro Pires em Cabo Verde é um grande líder reconhecido por todos os cabo-verdianos. O Ministro José Maria Neves é um político brilhante, mas isso não lhe dá ousadia de querer apagar o araujo de bravura do comandante Pedro Pires. Cada um faz sua história para o bem da sociedade. E na Guiné, depois de Cabral quem é o líder reconhecido por todos nós e que continua a ter grande influência na nossa sociedade? A inveja não deixa a história acontecer! Reflitamos sobre tudo isso e nossas perdas.

Samuel Vieira

Gâmbia: A criminalidade feminina - vai 'cortar'.

NO BALUR I STA NA NO KUNCIMENTI, PA KILA, NO BALURIZA KUNCIMENTI!...

http://www.africareview.com/image/view/-/3013946/highRes/1215179/-/uqjsp6/-/
Presidente da Gâmbia Yahya Jammeh ordenou em novembro a cessação imediata da mutilação genital feminina em todo o país. FOTO | ARQUIVO

Os legisladores da Gâmbia terão passado um projeto de lei que criminaliza a circuncisão feminina e a introdução de penas de prisão de até três anos para quem desrespeitar a proibição.

A Assembleia Nacional votou com larga maioria a sub-escrever a proibição no código penal nesta segunda-feira, um mês depois de o presidente Yahya Jammeh considera a prática ultrapassada e ordenou a sua cessação imediata.

A Vice-Presidente Isatou Njie Saidy disse aos legisladores que a nova lei iria "fazer cumprir os direitos constitucionais das mulheres e raparigas a não serem submetidas a práticas que são prejudiciais à sua saúde e bem-estar".

A mutilação genital feminina, ou mutilação genital feminina, continua a ser muito comum na Gâmbia, juntamente com uma série de outros países africanos e partes do Oriente Médio.

Problemas de saúde

A Organização Mundial de Saúde estima que mais de 125 milhões de mulheres no mundo foram submetidas a prática, que envolve cortar os lábios da vagina e clitóris, muitas vezes quando as meninas são jovens.

Essa corte pode levar a problemas de saúde graves, incluindo infecções, sangramento, infertilidade e complicações no parto, e prejudica o prazer sexual.

O Presidente Jammeh declarou em novembro que a prática não era exigido pelo Islã - a religião de cerca de 95 por cento dos 1,8 milhões da população do país - e que deveria ser banido, de acordo com um porta-voz do governo.

Estado islâmico

O presidente declarou no início deste mês a Gâmbia um Estado islâmico.

Antes da votação de segunda-feira não havia legislação específica e processos teriam de invocar aspectos existentes do código penal, tais como previsões que lidam com lesões corporais graves.

A emenda do Act 2015 prevê que Mulheres terão mandatos de prisão de até três anos, uma multa de $ 1300 ou tanto para quem for pego praticando ou envolvidos na organização da FGM.

Mais progressista

Sr. Samba Bah, líder da minoria, votou contra o projeto, expressando a preocupação de que o governo não tinha suficientemente consultado o público sobre o que tinha sido previamente considerado um rito de passagem na Gâmbia.

Mas a vice-presidente Fatou Mbye aclamado um dos "progressistas" a maioria dos actos legislativos do parlamento já tinha passado.

De acordo com o Fundo das Nações Unidas Unicef, cerca de três quartos das mulheres gambianas estão vivendo com os efeitos da mutilação genital.

#africareview.com
A ex-colônia britânica situado dentro de Senegal, o país é um dos mais pobres do mundo e tem sido governado com mão de ferro pelo presidente Jammeh desde que ele tomou o poder em um golpe em 1994.

Fúria sobre a liberação de gays senegaleses.

NO BALUR I STA NA NO KUNCIMENTI, PA KILA, NO BALURIZA KUNCIMENTI!...

http://www.africareview.com/image/view/-/3014316/medRes/1215281/-/t3qhk9z/-/

Pandemonium se soltou nesta terça-feira em Kaolack, a cerca de 200 km de Dakar, quando a polícia senegalesa lançou mãos a 11 gays que foram presos porque eles se casaram na véspera de Natal.

Uma grande multidão que se reunio na sede da polícia esperavam que os homens seriam acusados e sentenciados por longos anos de prisão.

Mas funcionários do ministério da Justiça disseram nesta terça-feira que o Ministério Público não encontrou justificação suficiente para encarcerar os homens.

O casamento

A polícia anunciou no dia de Natal que tinha detido apenas 11 dos 20  gays que se reuniram em uma escola primária para o casamento.

Nove outros conseguiram escapar, disseram fontes policiais.

Relatos da mídia citaram que a polícia disse que os homens gays foram encontrados com anéis, roupas de casamento e perfumes.

A sociedade

O Presidente Macky Sall insiste que a homossexualidade não será permitida no país, pelo menos durante o seu mandato.

A homossexualidade não é proibido por lei no Senegal, mas é abominada pela sociedade.

#africareview.com

OPINIÃO: FIGURA DO ANO 2015 NA GUINÉ-BISSAU – CAMARADA ENG.º CARLOS CORREIA. (Opinião Pessoal).


NO BALUR I STA NA NO KUNCIMENTI, PA KILA, NO BALURIZA KUNCIMENTI!...

                                                  Filomeno Pina - Nô Djagra                                                                                     

Uma referência incontornável na Política, na Cultura e na Sociedade Guineense. O actual primeiro-Ministro é líder do Governo da maioria Parlamentar do PAIGC, o Homem que quis um dia ser Revolucionário (Anos/60), porque honesto, inteligente, Combatente da Liberdade da Guiné-Bissau e Cabo-Verde, desde ontem, até hoje detém uma conduta ímpar no activo, dum passado pós-Independência do País, este simples Guineense de bom trato na relação humana, foi sempre um exemplo de carácter anti-corrupção para todos que o conhecem. Um político de firme convicção e esperança na Unidade Nacional, um militante exemplar, um Homem brilhante que lutou e luta pela – CAUSA DO POVO – está para além das “partidocracias” oportunistas existentes no sistema político no País!

Camarada Eng.º Carlos Correia é um dos poucos (a contar pelos dedos das mãos) líderes e antigos combatentes da Luta de Libertação Nacional, ainda no activo, aquele que coloca verdadeiramente o País em primeiro lugar, pondo-se acima dos interesses pessoais, no lugar onde sempre esteve e está o seu POVO!

Temos um exemplo vivo a seguir, este verdadeiro “Dinossauro” entre nós, combatente que transporta a dignidade de político sério e honesto nos dias de hoje, deste calibre, temos poucos, i. é, quando falamos de corrupção e impunidade continuada no Pais.

Mas, ainda temos exemplo em como podemos fazer política séria e honesta, sem desviar ou roubar o Estado da Guiné-Bissau, no pouco ou nada que consegue nas ofertas recebidas dos Países amigos, temos o exemplo de um político, que soube erguer-se limpo, sem praticar actos miseráveis, criminosos ou de corrupção, sem sacrificar o nosso País, por migalhas recebidas do estrangeiro, etc. etc., (…)

DJARAMA – CAMARADA ENG.º CARLOS CORREIA!

Foi chamado e compareceu renovado, num momento conturbado da política nacional, quando tudo parecia nunca mais “agarrar” a calma institucional necessária, para reflectir, dado a exaltação e ambiente de crispação, de crise política nacional, o Camarada Carlos Correia teve o mérito de conseguir “acalmar” e devolver ao País uma imagem de tolerância e de esperança. Digamos que líderes políticos e sociedade civil, baixaram o machado de guerra por algum tempo, penso, que por respeito social ou político da figura reconhecida deste Líder Guineense, hoje tido e mantido como figura global de respeito ao nível nacional - tem Carisma – e tem estado para além do PAIGC, temos um Combatente da Liberdade e do Progresso da República da Guiné-Bissau. Seria muito injusto não reconhecer aqui, para o Ano de 2015, este mérito Político e Revolucionário da actualidade, como figura pública do Ano!

Aos 82 anos de vida, a Guiné-Bissau não lhe permitiu reformar-se da política activa e chamou este Ilustre Guineense, Combatente e Revolucionário, que rapidamente envergou de novo a sua farda de serviço ao País, de resposta pronta, dando o exemplo aos políticos mais novos, pela competência técnica e científica reconhecidas, pela sua postura de Homem honesto, afirmação pela diferença positiva, porque este líder não passa despercebido, é um exemplo vivo dentro do PAIGC, de outros Partidos políticos e na Sociedade Civil, vemos na sua postura a que nos habituou, UM GRANDE HOMEM DE ESTADO!

Que Deus abençoe a Guiné-Bissau e seu Povo, eternamente…

Viva a Guiné-Bissau, haja saúde, bom senso e boa governação, se Deus quiser…


Djarama. Filomeno Pina.

Total de visualizações de página