Postagem em destaque

BAMAKO E IYAD ENGAJADOS NA MESMA LUTA CONTRA EIGS NO MALI: Cuidado com o efeito bumerangue!

NO BALUR I STA NA NO KUNCIMENTI, PA KILA, NO BALURIZA KUNCIMENTI!... Há poucos dias, foi em Menaka que foi visto ao lado de notáveis ​​tu...

segunda-feira, 9 de janeiro de 2012

A ONU lamenta a morte de Malam Bacai Sanhá.

NO BALUR I STA NA NO KUNCIMENTI, PA KILA, NO BALURIZA KUNCIMENTI!...

A ONU fala de Malam Bacai Sanhá - click no link e escuta.

Apoio prestado por Angola acelera reformas em Bissau.

NO BALUR I STA NA NO KUNCIMENTI, PA KILA, NO BALURIZA KUNCIMENTI!...
Georges Chikoti concertou ideias com os presidentes da Nigéria e do Ghana
Fotografia: Francisco Bernardo

O presidente da Nigéria, Goodluck Jonathan, reconheceu em Abuja o papel de Angola e do Chefe de Estado angolano, José Eduardo dos Santos, no processo de reforma da Defesa e Segurança e na estabilidade das instituições de soberania da Guiné-Bissau.
Goodluck Jonathan, que falou à imprensa no palácio presidencial em Abuja, no final de uma audiência que concedeu ao ministro das Relações Exteriores, Georges Chikoti, enviado do Presidente José Eduardo dos Santos, considerou que o continente africano “precisa de uma liderança forte” para os desafios políticos e de desenvolvimento.
De acordo com uma nota de imprensa do Ministério das Relações Exteriores, o enviado do Presidente José Eduardo dos Santos exprimiu ao Chefe de Estado nigeriano a vontade do Executivo angolano em continuar a apoiar as reformas sobre Defesa e Segurança na Guiné-Bissau.
No encontro, Georges Chikoti entregou ao presidente da Nigéria uma mensagem do Chefe de Estado angolano.O ministro das Relações Exteriores  transmitiu a preocupação do Chefe de Estado angolano, na qualidade de líder da CPLP (Comunidade dos Países de Língua Portuguesa) e da Comunidade de Desenvolvimento da África Austral (SADC) ao seu homólogo da Nigéria e presidente da CEDEAO (Comunidade dos Estados da África Ocidental), Goodluck Jonathan, em relação ao atraso no processo de reforma da Defesa e Segurança na Guiné-Bissau.
Durante a conversa com o chefe da diplomacia angolana, o presidente nigeriano sugeriu a criação de Núcleos de liderança em África. Na sua visão estratégica, Angola deve liderar a África Central e a Nigéria a África Ocidental. Para a parte Austral do continente, a responsabilidade caberia à República da África do Sul.

Concertação


De acordo com a nota de imprensa do Ministério das Relações Exteriores, antes de Abuja (Nigéria), o enviado especial do Chefe de Estado angolano esteve durante algumas horas em Accra (Ghana). O périplo serviu também para concertar os esforços para que todos os parceiros trabalhem com as Nações Unidas para a aceleração e conclusão do processo de reforma do Estado naquele país lusófono.
A Comunidade de Países de Língua Portuguesa (CPLP) e a Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental (CEDEAO) propuseram um plano para coordenar e acelerar as reformas na Guiné-Bissau.

Apoios à Guiné-Bissau

Numa mensagem entregue pelo ministro da Defesa ao chefe do Executivo da Guiné-Bissau, Carlos Gomes Júnior, o Presidente José Eduardo dos Santos exprimiua vontade do Executivo angolano em continuar a apoiar as reformas em curso na Defesa e Segurança na Guiné-Bissau.
No encontro, Cândido Pereira Van-Dúnem e Carlos Gomes Júnior abordaram questões sobre as reformas, cujos primeiros passos foram anunciados pelo primeiro-ministro guineense e começam a 23 de Janeiro.
Nesta visita à Guiné-Bissau, o ministro da Defesa esteve reunido com o presidente da Assembleia Nacional Popular, com o procurador-geral da República, Fernando Gomes, e com o chefe do Estado-Maior General das Forças Armadas da Guiné-Bissau, António Indjai, além de alguns embaixadores.

fonte: Jornal de Angola

Filomeno Pina: Deixa aqui suas palavras de sentimento pela morte do Presidente Malam Bacai Sanha.

NO BALUR I STA NA NO KUNCIMENTI, PA KILA, NO BALURIZA KUNCIMENTI!...

 
ATÉ AMANHÃ CAMARADA, DJARAMA SUA EXCELÊNCIA SR. PRESIDENTE DA REPÚBLICA DA GUINÉ-BISSAU, MALAM BACAI SANHA, COMBATENTE DA LIBERDADE DA PÁTRIA DE AMÍLCAR CABRAL, QUE DEUS LHE DÊ ETERNO DESCANSO E GLÓRIA À SUA ALMA. DJARAMA PELO EXEMPLO E MESTRIA NO LEME, PELA CORAGEM, FRONTALIDADE E HUMANISMO, PELA ALTERNATIVA POSITIVA DURANTE O SEU MANDATO, PELA CONSCIÊNCIA POLÍTICA E RECONHECIMENTO DIGNOS DE UM ESTADISTA, PELA SIMPLICIDADE EXEMPLAR COM QUE ACARINHOU O SEU POVO, PELO AMOR E INVESTIMENTO DA SUA EXPERIÊNCIA PESSOAL E HUMANA SOBRE O VÍNCULO QUE O UNIU NAS GRANDES CAUSAS EM DEFESA DO POVO DA GUINÉ-BISSAU ATÉ AO FIM DA SUA PRESENÇA FÍSICA ENTRE NÓS, DIANTE DOS DESTINOS DESTE CHÃO SAGRADO, NA PÁTRIA DOS IMORTAIS...
NÃO HÁ SOBRETUDO DE MADEIRA QUE LHE SIRVA, NÃO HÁ COVA QUE LHE ESCONDA DOS NOSSOS CORAÇÕES, HÁ UM PRESIDENTE, UM HOMEM, UM COMBATENTE DAS CAUSAS ESPECIAIS E DIFÍCEIS, QUE FICA NA MEMÓRIA AFECTIVA DO SEU POVO, COM A DIGNIDADE MERECIDA DE UM CHEFE DE ESTADO, HOMEM DO POVO PELO POVO, DE PAZ E PELA PAZ DO SEU POVO... OS MEUS SINCEROS E PROFUNDOS PESARES PARA OS SEUS FAMILIARES, QUE DEUS O TENHA EM DESCANSO E GLÓRIA ETERNA... ATÉ AMANHÃ, CAMARADA. 


Filomeno Pina.

Cabo Verde lamenta morte de Malam Bacai Sanhá.

 
O Governo cabo-verdiano através do primeiro-ministro, José Maria Neves, lamentou a morte de Malam Bacai Sanhá, ocorrida hoje em França. José Maria Neves considera tratar-se de uma perda não só para a Guiné- Bissau, mas sim também para Cabo Verde, já que Malam Bacai Sanhá foi combatente da luta de libertação que conduziu à independência dos dois países irmãos de língua portuguesa.

Falando à Rádio de Cabo Verde, o primeiro-ministro disse que o Governo cabo-verdiano vai estar representado na cerimónia fúnebre oficial do falecido presidente, Malam Bacai Sanhá:

"Lamentamos profundamente a morte de Malam Bacai Sanhá...foi um grande amigo de Cabo Verde, um combatente da liberdade da pátria...da pátria guineense e da pátria caboverdiana...Cabo Verde apresenta os seus pesames ao Governo da Guiné-Bissau, ao povo da Guiné-Bissau e a toda a família enlutada...o Governo de Cabo Verde estará presente nas exéquias do presidente Malam Bacai Sanhá."

O primeiro-ministro cabo-verdiano, José Maria Neves, fez votos para que a nação guineense esteja unida nesta hora de dor, esperando que todos contribuam para o normal funcionamento das instituições e da vida do país.

Recorde-se que Malam Bacai Sanhá esteve em Cabo Verde em Setembro do ano passado, para participar nas cerimónias fúnebres oficiais do amigo e colega de luta, o primeiro presidente cabo-verdiano, Aristides Maria Pereira.

NO BALUR I STA NA NO KUNCIMENTI, PA KILA, NO BALURIZA KUNCIMENTI!...

O Governo cabo-verdiano através do primeiro-ministro, José Maria Neves, lamentou a morte de Malam Bacai Sanhá, ocorrida hoje em França. José Maria Neves considera tratar-se de uma perda não só para a Guiné- Bissau, mas sim também para Cabo Verde, já que Malam Bacai Sanhá foi combatente da luta de libertação que conduziu à independência dos dois países irmãos de língua portuguesa.

fonte: voa

Total de visualizações de página