Postagem em destaque

BAMAKO E IYAD ENGAJADOS NA MESMA LUTA CONTRA EIGS NO MALI: Cuidado com o efeito bumerangue!

NO BALUR I STA NA NO KUNCIMENTI, PA KILA, NO BALURIZA KUNCIMENTI!... Há poucos dias, foi em Menaka que foi visto ao lado de notáveis ​​tu...

sábado, 13 de outubro de 2012

Direto - François Hollande: "o tempo de Françafrique está revolucionado!"

NO BALUR I STA NA NO KUNCIMENTI, PA KILA, NO BALURIZA KUNCIMENTI!...

O chefe do governo francês fez sua primeira visita à África, de Dacar a Kinshasa. Discurso muito aguardado, o primeiro passo de François Hollande na capital senegalesa irá definir o tom.

Os Presidentes Macky Sall e François Hollande chegam ao Palácio Presidencial, em Dakar, 12 de outubro de 2012. REUTERS / Philippe Wojazer.


Em visita oficial ao Senegal, François Hollande pronuncia às 16:50 h (hora de Paris) o seu "discurso em Dakar" perante a Assembleia Nacional do Senegal. O chefe do Estado francês em sua primeira visita ao continente Africano, afirmou que "o tempo Françafrique está revolucionado".
À noite, François Hollande irá abordar a comunidade francesa com residência na França, às 22 horas (20h GMT).
O chefe do Estado francês, François Hollande chegou na capital senegalesa, Dakar, em 12 de Outubro às 13:40, horário de Paris. François Hollande, então, viajará para Kinshasa para a Cimeira da Francofonia a realizar de 12 de outubro a 14.
Na véspera de sua partida, em uma entrevista, François Hollande, disse: "Eu vim escrever com a África uma nova página" e "tonar o discurso de abertura, com transparência e respeito."
Sexta-feira 12 outubro.

20:50 [APS] Aqui está o discurso completo de François Hollande:

Cinco anos depois do discurso de Nicolas Sarkozy na Universidade Cheikh Anta Diop, François Hollande fez o seu discurso em Dakar perante a Assembleia Nacional.

Obs.: Para você que sabe falar francês, vale a pena conferir.

Vídeo: Discurso de François Hollande.

fonte: SlateAfrique.


Discurso de Eduardo dos Santos vai ser como "os de Castro ou Pinochet" - diz analista.

NO BALUR I STA NA NO KUNCIMENTI, PA KILA, NO BALURIZA KUNCIMENTI!...

Discurso do Presidente da República na sessão de abertura da Assembleia Nacional, na segunda-feira, é um imperativo constitucional.

LUANDA — Na próxima segunda-feira, dia 15 de Outubro José Eduardo dos Santos, Presidente da Republica de Angola discursa pela segunda vez à nação, na Assembleia Nacional.

A primeira aconteceu também em Outubro, mas no dia 18 do ano de 2011. O discurso do Presidente da Republica na casa das leis do país é um imperativo constitucional, dos artigos 118 e 119, da lei magna de 5 de Fevereiro de 2010.

Escute o discurso: Palavras do Presidente José Eduardo dos Santos.
Este ano José Eduardo dos Santos já se dirigiu à nação, não no parlamento mas na Praça da Republica em Luanda, no acto de investidura do presidente e vice-presidente da republica. Na ocasião, José Eduardo deixou patente que o seu mandato vai primar por renovação, na continuidade.

"Este executivo, dirigido por mim, vai primar por uma governação de renovação na continuidade; renovar o que está mal, para melhorar e continuar a apostar em novas obras", declarou o presidente.

José Eduardo dos Santos, no poder em Angola desde 1979. Afinal o que se espera do discurso à nação de José Eduardo dos Santos, na próxima segunda-feira?

O observador de politica nacional, Domingos Teixeira, licenciado em Ciência Política pela Universidade Agostinho Neto, sustenta que não se espera por grandes novidades.

"Por mim, é mais um discurso dos discursos, o que se espera de um discurso de Fidel Castro, Raul Castro ou Pinochet? Os discursos são permanentemente os mesmos, com abordagem de manter as pessoas estáticas nos mesmos lugares; não permitir que as pessoas pensem muito, e aí aparece a media que sustenta estes lideres, para dizer que está tudo bem, e nunca as coisas mudam" diz Teixeira.

A preocupação destes lideres, segundo o analista politico, vai sempre na contra-mão dos interesses do povo.

"Estes lideres de 20, 30 anos não estão preocupados com o povo; estão é preocupados com a manutenção do seu poder; no entanto há uma distancia muito grande, entre o que dizem e o que deixam de dizer, porque eles não tem compromisso com o povo".


fonte: VOA


Nigéria, um país a caminho da separação?

NO BALUR I STA NA NO KUNCIMENTI, PA KILA, NO BALURIZA KUNCIMENTI!...

O motivo para a falta de integração na Nigéria seria a atuação recorrente do grupo extremista islâmico Boko Haram


As especulações sobre uma eventual divisão da Nigéria já existem há algum tempo. Mas foram recentemente reforçadas pelos numerosos e violentos ataques do grupo terrorista islâmico Boko Haram.
Poucos nigerianos se sentem realmente nigerianos no país mais populoso do continente africano: são pessoas das etnias hausa, yoruba, ibo, de religião cristã ou muçulmana, ou vêm das cidades de Lagos, de Port Harcourt ou de Bauchi.
O norte da Nigéria é dominado pelo Islão, e os cristãos são uma pequena minoria na região.
Há três anos, Jonathan Nyebe é pastor da igreja Evangelical Church of West África (Igreja Evangélica da África Ocidental, sigla ECWA), na cidade nortenha de Sokoto.
Ele conta que vem do Estado de Benue, no centro da Nigéria, a 750 km dali, e que teve de se adaptar a esta nova realidade.
Jonathan Nyebe, pastor da Igreja Evangélica da África Ocidental, diz que teve que se adaptar à realidade de Sokoto
Jonathan Nyebe, pastor da Igreja Evangélica da África Ocidental, diz que teve que se adaptar à realidade de Sokoto
„Estou me acostumando às pessoas aqui e aprendo a entender as diferenças culturais, que são grandes", diz.
Jonathan Nyebe é um homem calmo. Descreve a nova morada com cuidado. Não quer provocar a raiva sendo cristão – ou seja, minoria – numa área dominada pelo grupo étnico Hausa.
Apesar disso, a contenção do pastor evangélico só dura poucos minutos. Responde com raiva à pergunta se poderia construir uma nova igreja no centro de Sokoto.
"Não, não, não, jamais”, garante. Segundo Nyebe, em Sokoto, existe uma lei não escrita que diz que não há terreno disponível para uma igreja.
“Se a comunidade tem o dinheiro para a construção, não pode comprar a terra. Por outro lado, o governo permite a construção de mesquitas e paga aos Imãs com dinheiro dos cristãos", explica.
Enquanto uma lei não escrita diz que não há terreno disponível para uma igreja, o governo permite a construção de mesquitas
Enquanto uma lei não escrita diz que não há terreno disponível para uma igreja, o governo permite a construção de mesquitas
Conflito religioso ou terrorismo?
Há muitos anos, os cristãos no norte da Nigéria reclamam do que consideram uma injustiça, já que muçulmanos podem construir mesquitas sem maiores problemas no sul do país.
Outros críticos dizem, no entanto, que o problema é que o governo na Nigéria nada faz por uma integração nacional.
Segundo observadores, as chances de uma rápida aproximação entre etnias e religiões na Nigéria não são muito boas.
O motivo apontado por eles é a atuação recorrente do grupo extremista islâmico Boko Haram, que quer introduzir um Estado islâmico com base na lei islâmica Sharia neste país africano. Desde 2010, o Boko Haram teria assassinado pelo menos 1.400 pessoas.
Também quando supostos porta-vozes do Boko Haram destacam que lutam contra o governo nigeriano e não contra os cristãos, muitos destes sentem que não são bem vindos no norte do país.
Em Kano, todos os visitantes de uma igreja Católica são revistados para verificar se carregam explosivos e armas
Em Kano, todos os visitantes de uma igreja Católica são revistados para verificar se carregam explosivos e armas
Solução estaria no reforço da presença do Estado
Observadores pedem uma atuação mais forte do governo do Presidente Goodluck Jonathan que, segundo os críticos, parece não ser capaz de proteger a população de novos ataques.
Exatamente por isso, no sul do país, a ideia de uma separação do norte da Nigéria parece estar ganhando cada vez mais adeptos.
Mas o cientista político Hussaini Abdu, diretor regional da organização não governamental Action Aid, acha que uma separação do país mais populoso da África é improvável.
“Vejo que o país está diante de um abismo e de grandes desafios. Não podemos negar isso. Mas não acho que o país vá se dividir – até porque essa divisão não é um processo racional, mas é ligado a sentimentos e a contextos específicos", afirma.
Autoras: Katrin Gänsler (Sokoto)/Renate Krieger
Edição: Cristiane Vieira Teixeira / Helena Ferro de Gouveia
fonte: DW

Agência nigeriana apreende 297.957 substâncias narcóticas no aeroporto de Lagos.

NO BALUR I STA NA NO KUNCIMENTI, PA KILA, NO BALURIZA KUNCIMENTI!...


Lagos, Nigéria (PANA) - A Agência Nacional de Luta contra as Drogas na Nigéria (NDLEA) apreendeu 297 mil e 957 quilogramas de substâncias narcóticas em passadores no aeroporto internacional Murtala Muhammed de Lagos, entre janeiro e setembro de 2012, anunciou quarta-feira o seu comandante no aeroporto, Hamza Umar.

Ele explicou que estas drogas foram encontradas em 95 passadores (81 homens e 14 mulheres) que foram detidos com substâncias narcóticas que eles tentavam sair do país durante este período.

Um total de 62 mil e 765 quilogramas de cocaína, 61 mil e 680 quilogramas de heroína, 64 mil e 100 quilogramas de cannabis, 77 mil e 630 de mefanfetamina e 31 e 800 quilogramas de efedrina foram apreendidos, precisou Umar.

Apesar duma redução drástrica das quantidades de droga apreendidas no aeroporto, a NDLEA considera preocupante a tendência inabitual de fazer passar a droga com os passadores que utilizam métodos cada vez mais engenhosos para dissimular as drogas.

Segundo Umar, os passadores escondem a droga em equipamentos desportivos e em cartões embalados ao acaso.

Ele explicou igualmente que a NDLEA, através do reforço das suas operações, salvou a vida a 21 Nigerianos que teriam arriscado a pena de morte se não fossem detidos no aeroporto, por terem introduzido droga em países como a Malásia, a Singapura, a China e a Arábia Saudita, onde o tráfico de droga é passível da pena capital.

Ele indicou que 18 suspeitos detidos deviam levar droga à Maláisia e que os três outros deslocavam-se a outros países onde os traficantes de drogas são enforcados.

Ele sublinhou que em 2010 foram apreendidas no aeroporto era de 400 quilogramas de droga, mesmo se uma colaboração internacional reforçada com os parceiros permitiu reduzir a quantidade de substância narcótica apreendidas.

O chefe da NDLEA no aeroporto de Lagos precisou, contudo, que ele continuava a receber ameaças de morte por telefone.

fonte: panapress

Camarõe"Leões Indomáveis" serenos antes de jogo contra Cabo Verde.

NO BALUR I STA NA NO KUNCIMENTI, PA KILA, NO BALURIZA KUNCIMENTI!...

Yaoundé, Camarões (PANA) - Os jogadores da seleção nacional de futebol dos Camarões, os "Leões Indomáveis", apareceram serenos e confiantes quanto ao jogo de domingo contra os "Tubarões Azuis" de Cabo Verde, durante a conferência de imprensa conjunta antes do jogo  com o novo selecionador, Jean-Paul Akono, esta sexta-feira em Yaoundé.

Segundo o selecionador Jean-Paul Akono, a serenidade reina na equipa e os 26 futebolistas convocados estão prontos para o jogo de domingo contra Cabo Verde, pontuável para a segunda mão da última volta das eliminatórias do Campeonato Africano das Nações (CAN) de 2013.

Ele disse que os seus jogadores estão em boa saúde, excepto Léopold Chedjou, lesionado.

Para Jean-Paul Akono, "não basta vencer Cabo Verde domingo, mas é preciso bater-se pelo Campeonato Africano das Nações (CAN) de 2013 na África do Sul".

Nicolas Nkoulou, jogador dos "Leões Indomáveis", sublinhou que um bom ambiente reina entre os atletas antes de declarar a sua determinação em bater Cabo Verde domingo próximo em Yaoundé, capital camaronesa.

Uma última sessão de treino dos "Leões Indomáveis" estava prevista para esta sexta-feira à noite no estádio omnidesportivo Amadou Ahidjo de Yaoundé.

Por seu turno, os "Tubarões Azuis " de Cabo Verde, após cinco dias de estágio em Portugal, são aguardados esta sexta-feira por volta da meia noite em Yaoundé.

No jogo da primeira mão em setembro passado na capital cabo-verdiana, Praia, os "Tubarões Azuis" bateram os "Leões Indomáveis" por 2-0.

Fonte: PANAPRESS

Total de visualizações de página