Postagem em destaque

BAMAKO E IYAD ENGAJADOS NA MESMA LUTA CONTRA EIGS NO MALI: Cuidado com o efeito bumerangue!

NO BALUR I STA NA NO KUNCIMENTI, PA KILA, NO BALURIZA KUNCIMENTI!... Há poucos dias, foi em Menaka que foi visto ao lado de notáveis ​​tu...

quinta-feira, 27 de fevereiro de 2014

Campanha eleitoral na Guiné-Bissau começa a 22 de Março.

NO BALUR I STA NA NO KUNCIMENTI, PA KILA, NO BALURIZA KUNCIMENTI!...

O decreto diz que o presidente fixou os prazos "depois de ouvir o governo, os partidos políticos e a Comissão Nacional das Eleições”.

Guiné-Bissau: CNE justifica falta de recenseamento
Guiné-Bissau: CNE justifica falta de recenseamento

A campanha para as eleições presidenciais e legislativas de 13 de Abril na Guiné-Bissau vai decorrer de 22 de Março a 11 de Abril de 2014, determinou o presidente do Governo de Transição através de um decreto presidencial divulgado hoje, 27.

Os potenciais concorrentes têm até 5 de Março para entregar os as suas candidaturas junto do Tribunal Supremo.

O decreto diz que o presidente fixou os prazos "depois de ouvir o governo, os partidos políticos e a Comissão Nacional das Eleições”.

As eleições gerais foram marcadas para 13 de Abril, após dois adiamentos.

Até agora, 10 personalidades anunciaram a sua candidatura às presidenciais, sendo a metade independentes.

Entre esses últimos, figuram o economista e ex-responsável do Banco Mundial, Paulo Gomes, o ex-ministro da Educação e ex-reitor da Universidade em Bissau, Tcherno Djalo assim como o ex-bastonário da Ordem dos Advogados, Domingos Quades.

Entre os candidatos declarados sob a bandeira de formações políticas figuram Abel Incada, do Partido da Renovação Social (PRS, oposição), Helder Vaz, da Resistência Guiné-Bissau/Movimento Bafatá (RGB, oposição) e de Iaia Djalo, do Partido Nova Democrácia (PND, oposição).

# VOA

Costa do Marfim: O Presidente Ouattara reaparece em público e anuncia o seu regresso para domingo.

NO BALUR I STA NA NO KUNCIMENTI, PA KILA, NO BALURIZA KUNCIMENTI!...

Alassane Ouattara le 27 février à l'ambassade de Côte d'Ivoire à Paris.


De convalescênça em  Paris, após a operação cirúrgica, o chefe de Estado da Costa do Marfim, Alassane Ouattara, vai ganhar Abidjan no domingo. Foi o que ele disse quinta-feira, durante uma visita à Embaixada da Costa do Marfim, na França.
Presidente da Costa do Marfim, Alassane Ouattara apareceu em público, pela primeira vez, depois de sua operação cirúrgica em 8 de fevereiro, na Embaixada da Costa do Marfim em Paris, na quinta-feira, 27 de Fevereiro. O Chefe de Estado, que andava com uma bengala, assegurou aos marfinenses e aos parceiros da Costa do Marfim sobre o seu estado de saúde.
"Eu quero que os marfinenses estejam seguros. Fui bem tratado pelos médicos. A operação correu muito bem. Eu ando muito bem, estou de volta ao trabalho. Estou em um bom estado de saúde e estou pronto para voltar para casa. Volto no domingo ", disse o presidente Alassane Ouattara para as antenas da Rádio e Televisão da Costa do Marfim.

# jeuneafrique.com

Senegal: Moeda Continental - Reflexão sobre a Criação de um Banco Central Africano.

NO BALUR I STA NA NO KUNCIMENTI, PA KILA, NO BALURIZA KUNCIMENTI!...





A Associação dos Bancos Centrais Africanos ( ABCA ), em sua reunião ordinária, aberta, ontem, na sede do BCEAO, se debruçou sobre o estado avançado de processo a implementar pelo Banco Central Africano ( BCA). Os governadores dos bancos centrais da África também convidaram a Comissão da União Africana (UA) a mover as ações a fim de permitir que a ABCA se disponha de um assento suplementar no Fundo Monetário Internacional ( FMI).

À margem da abertura de sua reunião ordinária, os Governadores dos Bancos Centrais Africanos têm trabalhado em uma série de preocupações, entre outros, o processo de implementação da Comunidade de Supervisores Bancários africanos ( CSBA ), a preparação das reuniões para 2014 e sobre o estado avançado do projeto de integração monetária continental.
A este respeito, os governadores, que analisarão a situação da convergência económica das diferentes sub- regiões do continente, têm discutido a idéia da criação de um Banco Central Africano (ACB). Eles vão, portanto, refletir sobre a evolução do processo de validação do estudo sobre a estratégia de desenvolvimento da instituição financeira continental.
 De acordo com o Dr. René Kouassi, Diretor de Assuntos Econômicos da Comissão da União Africana, a parceria entre a instituição e o ASBC tem contribuído para avanços significativos na preparação de sua estratégia conjunta para a implementação do BCA.
Tem, por essa razão, saudado a contribuição de qualidade dos especialistas, os membros da Força-Tarefa Conjunta e os dos respectivos bancos centrais na elaboração do estudo e estratégia para a criação da BCA. O Sr. Kouassi explicou que os princípios subjacentes a este grande projecto continental como foi recordado pelo Comitê da reunião de Novembro de 2007, realizada em Adis Abeba, na Etiópia. Há a necessidade de trabalharmos para a convergência macroeconômica como pré-condição para a introdução da moeda comum e o Banco Central Africano (ACB), a importância da criação de um mercado comum Africano ( livre circulação de pessoas e serviços, trabalho e capital ), desenvolver infra-estrutura e mercados financeiros. De acordo com o representante da Comissão da UA, estes desafios, hoje, são um "imperativo, uma necessidade e uma prioridade para toda a África. "

Ele também acredita que a resolução destes problemas é o cerne da análise prospectiva de exercício da África, da União Africana, em colaboração com a Comissão das Nações Unidas para África e o Banco Africano de Desenvolvimento, empreenderem o desenvolvimento de uma estratégia de profunda transformação das economias.
Na opinião do Sr. Kouassi, esses desafios são enormes e requerem apoio e acompanhamento, do sistema financeiro Africano impecável, como ele diz, "nós acreditamos que a transformação profunda da África pode operar sem o apoio contínuo desse sistema financeiro em que os bancos centrais ocupam um lugar de destaque " .

Por: Abdou Diaw

# lesooleil.sn

Guiné-Bissau: A ONU pede a organização de eleições sem demora | Jeuneafrique.com - o primeiro site de informações e de actualidades sobre a África.

NO BALUR I STA NA NO KUNCIMENTI, PA KILA, NO BALURIZA KUNCIMENTI!...

Guinée-Bissau: l'ONU appelle à organiser les élections sans délai


O Conselho de Segurança das Nações Unidas pediu nesta quarta-feira as autoridades de transição na Guiné-Bissau para manter o calendário eleitoral e ameaçou sanções a " indivíduos, civis e militares " que se opõem ao retorno à ordem constitucional.

Depois de vários adiamentos, as eleições presidenciais e legislativas na Guiné-Bissau foram definidas para 13 de abril, aumentando as esperanças para o final de um período de instabilidade desencadeada por um golpe de Estado há dois anos.
Estas eleições deveriam acontecer teoricamente, no período, o mais tardar um ano após o golpe de Estado de 12 de abril de 2012, que derrubou o regime do primeiro-ministro Carlos Gomes Junior.

Depois de ouvir um relatório do representante especial da ONU na Guiné-Bissau , José Ramos-Horta e consultas realizadas, os 15 membros do Conselho expressaram em comunicado unânime " a preocupação com atrasos no processo eleitoral ".
Eles ", enfatizaram que os atrasos têm um impacto negativo sobre a saúde econômica e social do país e sua situação humanitária e de segurança frágil. "
"É imperativo a realização de eleições presidenciais e legislativas, sem mais demora ", disseram os membros do Conselho.

Eles expressaram " sua intenção de considerar novas medidas, se necessário, incluindo sanções específicas contra indivíduos, civis e militares, que se opõem a esforços para restaurar a ordem constitucional. "
Em particular, eles alertaram os militares contra a tentação de interferir no processo eleitoral ou não respeitar o resultado das eleições.
Eles também pediram às autoridades para acabar com a " cultura de impunidade no país, " atormentado por tráfico de drogas.

O Sr. Ramos-Horta salientou ao Conselho que a inscrição nos cadernos eleitorais ", foi um sucesso retumbante ", e de acordo com dados preliminares, mais de 776.000 eleitores foram registrados, o que corresponde a 95% dos eleitores potenciais, estimados em 810.961. "Este é um resultado surpreendente e impressionante ", disse ele. " Espera-se que a lista final seja publicada no final da próxima semana. "

Agora, disse o ex-presidente de Timor Leste e Nobel da Paz de 1996, " as condições técnicas para as eleições estão reunidas e nenhum atraso adicional deve ser considerada. " "As eleições serão realizadas o mais tardar em 13 de abril e não haverá desculpas" para o atraso de novo.

Guiné-Bissau, uma ex-colônia Portuguesa na África Ocidental conquistou sua independente desde 1974 e é atualmente liderado por autoridades de transição instaladas de acordo com o golpe militar.

CEDEAO ( Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental ) anunciou que iria aumentar o seu contingente de 750 soldados presentes na Guiné-Bissau desde o golpe de abril de 2012, a fim de " garantir a segurança de todos durante as eleições ".

# jeuneafrique.com


quarta-feira, 26 de fevereiro de 2014

A Nigéria procura ajuda externa para combater o terror de Boko Haram.

NO BALUR I STA NA NO KUNCIMENTI, PA KILA, NO BALURIZA KUNCIMENTI!...


Soldados franceses patrulham um distrito de Abidjan em 15 de abril de 2011. Nigéria está pedindo a França para ajudá-la na batalha contra os islâmicos. Arquivo.

A Nigéria lançou de Abuja, nesta terça-feira, um apelo para a França e os vizinhos francófonos, especialmente Camarões, para ajudá-la na batalha contra os islamitas, dois dias antes de uma visita planejada do presidente francês François Hollande.
Num dia os suspeitos islâmicos de Boko Haram abateram 43 alunos enquanto dormiam, o ministro da Informação da Nigéria alertou que os ataques poderiam prejudicar os interesses ocidentais franceses e outros da África Ocidental se não forem controlados.
"Acho que o que precisamos é de cooperação internacional com os franceses, com os países africanos da África Ocidental  que falam a língua francesa, para trabalharmos juntos para lidar com este problema antes que se torne um grande problema para a França, para os interesses ocidentais que operam na África Ocidental ", disse Labaran Maku.
"Isso vai devastar os interesses franceses, se permitirmos que esse terror continue", o ministro disse à televisão AIT.
Os comentários foram feitos antes de uma visita planejada pelo Sr. Hollande para esta quinta-feira e sexta-feira a fim de participar de uma conferência internacional sobre a segurança, a paz e o desenvolvimento em África e para comemorar o centenário da unificação nigeriana.
Sr. Maku disse que grande parte do problema decorre na fronteira de seus país com Camarões e apelou para o " aumento da parceria " com seu vizinho do norte.
A participação de Camarões na força internacional (militar) na tarefa conjunta de policiar as fronteiras " tem sido um pouco fraca", acusou Maku.
Isso fez com que a parte norte da fronteira permitisse um refúgio seguro para os insurgentes.

Elo muito fraco
A força, composta por tropas da Nigéria, Chade, Níger e Camarões, foi posta em prática para perseguir os criminosos ao longo das fronteiras dos países participantes.
O elo mais fraco da cadeia está sendo explorado por Boko Haram para desencadear sua destruição na Nigéria, disse ele.
"Eles recuam. Quando são perseguidos, eles recuam para Camarões ", reclamou o ministro.
Nigéria na semana passada selou uma parte de sua fronteira a nordeste com Camarões para bloquear o movimento de insurgentes e outros grupos criminosos.
O fechamento foi imposto no estado de Adamawa, um dos três estados do nordeste colocado sob estado de emergência desde maio, onde perpetuam ondas de ataques da Boko Haram islâmicos.
Os militares lançaram uma grande ofensiva na área destinada para esmagar a revolta islâmica, que matou milhares de pessoas desde 2009.
Nigéria alegou que os islâmicos criaram bases em áreas pouco povoadas de seus vizinhos do Nordeste, incluindo Camarões, Chade e Níger, e fogem através da fronteira após encenação de ataques para evitar perseguição militar.

# africareview.com

terça-feira, 25 de fevereiro de 2014

Malawi: A DIFICIL BATALHA DE JOYCE CONTRA A CORRUPÇÃO - Desaparecem 30 milhões de dólares em seis meses.

NO BALUR I STA NA NO KUNCIMENTI, PA KILA, NO BALURIZA KUNCIMENTI!...



ELA fez da luta contra a corrupção seu cavalo de batalha pata atrair investimentos e ajudas externas. Mas hoje, a Presidente do Malawi, Joyce Banda, está “sem pés”. O caso do “Cashgate” foi um duro golpe nas suas intenções de “purificação” da função pública.
Segundo um relatório publicado na segunda-feira sobre o maior escândalo financeiro neste país da região da África Austral, o Malawi perdeu num período de apenas seis meses cerca de 30 milhões de dólares devido a corrupção.
O escândalo de corrupção, também conhecido por “Cashgate”, culminou com 68 funcionários públicos e empresários na barra do tribunal acusados de desvio de fundos dos cofres do Estado.
A presidente malawiana, Joyce Banda, também acabou por demitir todo o seu governo como resultado da suspeita do envolvimento de ministros seniores no escândalo, que levou os doadores a suspender ajuda ao país no valor de 150 milhões de dólares.
O ministro das finanças, Maxwell Mkwezalamba, explicou, em conferência de imprensa, na segunda-feira, que 6,1 biliões de kwachas (cerca de 15 milhões de dólares) foram desviados do erário público no período que vai de 1 de Abril a 30 de Setembro de 2013.
“O resto do dinheiro perdeu-se através de pagamentos não justificados, aquisições viciadas e sobrefacturação”, explicou o ministro durante a divulgação do relatório compilado pela empresa de auditoria britânica Baker Tilly.
Mkwezalamaba, que foi nomeado para assumir a pasta das finanças no ano passado depois de despoletar escândalo financeiro, disse que o Malawi haveria de investigar a corrupção desde o ano de 2005 para “ter uma compreensão completa daquilo que aconteceu” e processar as pessoas envolvidas.
O governo “não quer que se repita aquilo que aconteceu”, disse, para de seguida acrescentar “queremos uma limpeza, e vamos varrer tudo para podermos começar com uma ficha limpa”.
Este escândalo foi revelado em Setembro de 2013 após a tentativa de assassinato do então director do Orçamento do Ministério das Finanças, Paul Mphwiyo, que travava uma batalha contra a corrupção no seio do Governo.
Alguns dias antes, um funcionário simples foi surpreendido com mais de 300 mil dólares americanos na mala traseira do seu veículo, a semelhança de outras somas igualmente apreendidas em idênticas circunstâncias.
Vários membros seniores do partido de Banda estão implicados no escândalo, mas a Presidente malawiana nega qualquer ligação com o caso.
“Constatamos transferências de fundo entre empresas que não têm nada a ver umas com outras. Levantamentos de fundos por indivíduos em contas de empresas com as quais não têm nenhuma relação e somas astronómicas depositadas a empresas sem que haja rastos”, sublinha o relatório.
Segundo um inquérito da Comissão Católica para a Justiça e Paz e do Instituto Democrático Nacional (NDI), o “cashgate” vai desempenhar um papel essencial nas eleições gerais previstas para 20 de Maio próximo.
Na sequência do “Cashgate”, o Reino Unido decidiu suspender a sua ajuda anual de 140 milhões de euros, a União Europeia ameaça fazer o mesmo, e o Fundo Monetário Internacional está relutante em desembolsar 15 milhões de euros prometidos.
# http://macua.blogs.com


Senegal: Macky Sall na abertura do Grupo Consultivo de 2014 para Senegal - "A voz da África deverá de pé ser mais ouvida»

NO BALUR I STA NA NO KUNCIMENTI, PA KILA, NO BALURIZA KUNCIMENTI!...

Macky sall Discour

O Presidente da República, Macky Sall, lançou um apelo, nesta segunda-feira, em Paris, em favor de obter mais aumento de suporte para "África em pé ", no qual reconhece o Senegal que não quer ficar na corrida para o continente do futuro.

" Neste tempo que ocorre, eu sei que a visão otimista do mundo sobre a África é um pouco confusa pelas situações conflitantes que mobilizam a atenção e o apoio da comunidade internacional ", disse ele em seu discurso pronunciado na abertura do Grupo Consultivo de 2014 para o Senegal.

Ele exprimiu notadamente na presença de Yamina Benguigui, o ministro francês responsável pela Francofonia, representando as autoridades de seu país nesse encontro.

" Sim, onde há perigo, façamos sim que a paz, segurança e democracia sejam restauradas. Mas por hora, falemos também dos trens que chegam na hora certa e observemos os desafios de segurança em uma abordagem inclusiva e integrada ", disse ele na abertura desta mesa redonda com os doadores.

Os líderes atuais de instituições internacionais, incluindo o chefe do Bureau Regional para a África do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), Abdoulaye Mar Dièye, o vice- presidente do Banco Mundial para a região da África, Makhtar Diop.

Os Ministros Senegaleses Amadou Ba ( Economia e Finanças ), Mouhamadou Makhtar Cissé (Orçamento) e seu colega de Planejamento, Abdoulaye Balde, também estão presentes na reunião, no final da qual o governo espera mobilizar fundos adicionais para definir implementação do Plano emergente para o Senegal (PSE).

Este instrumento tem por objetivo levar o país a emergir em 2035, aproveitando as bases para o crescimento sustentável de cerca de 7 % ao ano, a partir de 2017. É apresentado pelo Ministério da Economia e Finanças como "o repositório da política económica e social a médio e longo prazo. "

" Vamos trabalhar juntos pela paz para que não seja esquecida a África tranquila, a África de pé resistente e firmemente no caminho da paz, da estabilidade, da democracia e do desenvolvimento! " Suplicou Macky Sall.

Ele acrescentou : "Essa África que não vai se render à promessa do continente do futuro. Ela quer também  ser o continente do presente. Que a África não é uma parte dos problemas do mundo. É parte das soluções para os problemas mundiais. É nela que se reconhece o Senegal. "

"Nós pensamos que esta África merece continuar a ser compreendida e apoiada. Nós somos conscientes que a via combinada da democracia e de crescimento acelerado, por uma sociedade solidária e ancorada na boa governação, é um trabalho de longo prazo ", disse o Chefe de Estado.

" Ela ( esta via) nós atribuímos como tarefa difícil, porque ela terá sempre as performances a melhorar, os obstáculos para levantar, para corrigir erros, e os desafios que necessitam de reforma. Estes deveres assumimos plenamente. E temos a certeza de que este é o caminho obrigatório do progresso ", disse ele ainda.

O Senegal passa de frente do Grupo Consultivo de Paris, com o objetivo de mobilizar parte dos recursos necessários dos doadores  para a implementação de seus projetos e programas agrupados no Plano Senegal emergente (PSE).

Destina-se a levar o país a emergir em 2035, aproveitando as bases para o crescimento sustentável de cerca de 7 % ao ano a partir de 2017.

Essas orientações estratégicas assentes em três eixos de prioridades, incluindo uma meta que é de " transformação estrutural da economia através da consolidação dos motores atuais, de crescimento e desenvolvimento de novos sectores de criação de riqueza, emprego, inclusão social e a forte capacidade de exportação e de atração de investimentos ".

Uma das ambições do PSE é, em última análise, contribuir para melhorar significativamente as condições de vida das populações, contribuir para a luta contra a desigualdade social, a preservação da base de recursos e promovendo o surgimento de terra viável.

PES visa em definitivo, criar condições de paz social e um potencial de desenvolvimento, através do reforço da segurança, da estabilidade e da governação, mas também a protecção dos direitos e liberdades e da consolidação do Estado de Direito.

O quadro da realização do PSE consiste em um Plano de ações prioritárias ( PAP ), quinquenal e assente em eixos estratégicos, a dos objectivos sectoriais e das linhas de ações, dos quais a PAP se declina através dos projectos de desenvolvimento inscritos no quadro do orçamento para o período de 2014-2018.

# lesoleil.sn

Coreias concluem encontro de famílias separadas pela guerra.

NO BALUR I STA NA NO KUNCIMENTI, PA KILA, NO BALURIZA KUNCIMENTI!...


O recém-terminado encontro de famílias divididas, o 19º na história e o primeiro desde 2010, deixou emocionantes imagens de idosos que se abraçavam entre lágrimas e trocavam fotografias com seus parentes que não viam havia mais de seis décadas

O histórico encontro das famílias separadas pela guerra das duas Coreias terminou nesta terça-feira com uma reunião final no complexo turístico norte-coreano do monte Kumgang, na qual parentes dos dois lados se despediram após seis dias de reencontros.
A última reunião coletiva de uma hora já terminou, informou à agência EFE uma porta-voz do Ministério da Unificação de Seul, e 357 sul-coreanos retornaram para casa depois de um reencontro com seus 88 familiares da Coreia do Norte que foram escolhidos para participar da segunda rodada, iniciada no último domingo.
Na primeira rodada, entre os dias 20 e 22 de fevereiro, 82 sul-coreanos se reuniram com quase 200 parentes do Norte.
O recém-terminado encontro de famílias divididas, o 19º na história e o primeiro desde 2010, deixou emocionantes imagens de idosos que se abraçavam entre lágrimas e trocavam fotografias com seus parentes que não viam havia mais de seis décadas.
Este ato humanitário aconteceu depois que as duas Coreias confirmaram sua vontade de buscar o entendimento após anos de tensão, ao concluir com sucesso, há duas semanas, sua primeira reunião de alto nível desde 2007.
Com isso, espera-se que as reuniões de famílias divididas sejam um primeiro passo para que Norte e Sul ponham fim às hostilidades e iniciem uma etapa duradoura de paz.
O único acontecimento que poderia atrapalhar o encontro foi o início dos exercícios militares Key Resolve e Foal Eagle na segunda-feira por parte de Seul e Washington, que a Coreia do Norte tinha criticado duramente, mas, no final, as manobras não tiveram incidência alguma na reunião familiar.
As duas Coreias devem agora chegar a um acordo para dar periodicidade a essas reuniões, já que a maioria dos parentes separados são hoje idosos e todos os anos milhares deles morrem sem poder reencontrar seus entes queridos do outro lado da fronteira.
Norte e Sul continuam tecnicamente em conflito, pois a Guerra da Coreia (1950-1953) terminou com um armistício ao invés de um tratado de paz. Desde então, a fronteira entre os dois países permanece fechada e centenas de milhares de coreanos não puderam recuperar o contato com seus parentes.
EFE

segunda-feira, 24 de fevereiro de 2014

O Rei Mohammed VI recebeu a Primeira Dama da Costa do Marfim Dominique Ouattara.

NO BALUR I STA NA NO KUNCIMENTI, PA KILA, NO BALURIZA KUNCIMENTI!...

La

O Rei Mohammed VI de Marrocos recebeu nesta segunda-feira em Abidjan, a primeira-dama da Costa do Marfim, Dominique Ouattara no quadro das "relações familiares" que "une" Alassane Ouattara e o soberano xerife. 

O encontro aconteceu na residência real em Abidjan, localizada em Cocody (Leste de Abidjan ) onde a maioria dos embaixadores e outros diplomatas acreditados têm residências na Costa do Marfim. 

A reunião ocorre na ausência do chefe de Estado, Alassane Ouattara, que se encontra na França recuperando de uma cirurgia da dor ciática. 

A visita de amizade e de trabalho de Sua Majestade o Rei Mohammed VI à Costa do Marfim começou no domingo e termina na quinta-feira, que é o sinal perfeito da vitalidade da cooperação entre os dois estados. 

Esta visita de amizade e de trabalho será marcada, nesta terça-feira, por assinatura de uma dezena de acordos de cooperação entre os dois países. 

LS / APA

# abidjan.net

Uganda legaliza perseguição a homossexuais.

NO BALUR I STA NA NO KUNCIMENTI, PA KILA, NO BALURIZA KUNCIMENTI!...

Ser homossexual e não denunciar quem o é passa a ser crime no Uganda. Governos ocidentais e organizações de defesa dos direitos humanos repudiam a lei promulgada pelo Presidente ugandês esta segunda-feira (24.02).


Os atos homossexuais já eram considerados ilegais no Uganda. Mas, esta segunda-feira, o Presidente Yoweri Museveni foi mais longe e promulgou uma lei que inclui, pela primeira vez, as lésbicas, que proíbe a promoção da homossexualidade e exige que os homossexuais sejam denunciados.
Uma notícia péssima, diz Siranda Gerald Blacks da organização não-governamental ugandesa "Projeto de Lei dos Refugiados".
"Este projeto deixa-nos a todos de mãos atadas", diz. "A lei põe em apuros as pessoas que trabalham ou que vivem com homossexuais. Tanto faz se for como arrendatário ou como médico, quem conhecer estas pessoas é obrigado a chamar a polícia. Se não o fizermos podemos nós ser presos."
Críticas à lei
A nova lei percorreu um longo caminho: em 2009 foi introduzida no Parlamento. Depois, a intenção de punir com pena de morte atos homossexuais consecutivos desencadeou protestos em todo o mundo. Em dezembro, o Parlamento aprovou como pena máxima a prisão perpétua.
Presidente ugandês Yoweri Museveni
O Presidente Yoweri Museveni criou um conselho científico para analisar o projeto-lei. Ao mesmo tempo, advogados e ativistas de defesa dos direitos humanos criticaram o texto, considerando-o discriminatório e, portanto, inconstitucional. Também médicos internacionais publicaram uma carta aberta ao Presidente num jornal e representantes de 60 organizações anunciaram temer um retrocesso na luta contra o HIV/SIDA, com a negação de ajuda médica e aconselhamento a doentes homossexuais.
Observadores veem na decisão do Presidente ugandês uma estratégia de manutenção do poder, como forma de agradecer a reeleição em 2011.
EUA ameaçam cortar ajuda
A decisão de Museveni de promulgar esta lei mais severa contra os homossexuais já desencadeou fortes críticas das Nações Unidas. A Alta Comissária da ONU para os Direitos Humanos, Navi Pillay, afirma que a lei "institucionaliza a discriminação contra os homossexuais e pode incentivar o assédio e a violência contra as pessoas devido à sua orientação sexual".
O Presidente norte-americano Barack Obama disse tratar-se de uma afronta e ameaça contra os homossexuais e alertou que a lei poderá complicar as relações bilaterais.
Com um apoio superior a 290 milhões de euros por ano, os Estados Unidos são um dos maiores doadores para o desenvolvimento do Uganda.
No Uganda, passa a ser crime não denunciar quem é homossexual
No entanto, a ameaça de restringir esta ajuda poderá prejudicar ainda mais os homossexuais ugandeses, alerta Andrea Kämpf, do Instituto Alemão para os Direitos Humanos.
"As associações de lésbicas e gays queixaram-se de que as ameaças de impedir a ajuda ao desenvolvimento deixam aquelas pessoas ainda mais no centro das atenções, contribuindo assim para uma maior estigmatização dos homossexuais", refere Kämpf. "Importante seria que os países doadores, através das suas embaixadas e no contexto da cooperação para o desenvolvimento, levassem a cabo iniciativas locais."
Difamação e morte?
Segundo Andrea Kämpf, a lei aprovada irá aumentar o clima de medo e estigmatização contra homossexuais. E para os ativistas que lutam por eles, poderá significar desde ameaças psicológicas até morte.
Este tipo de discriminação estende-se a outros países africanos: 37 países têm sanções para comportamentos homossexuais, lembra Kämpf.
"Em todas essas leis, a questão não é a condenação das pessoas. Nem no Uganda, nem noutros países se chegou a condenações significativas, exceto nos Camarões", diz a analista. "Trata-se mais de evitar que se fale disso na sociedade e de difamar os homossexuais e as pessoas ligadas a eles."
# dw.de


Frelimo pode ter mais do que 3 pré-candidatos às presidenciais.

NO BALUR I STA NA NO KUNCIMENTI, PA KILA, NO BALURIZA KUNCIMENTI!...

Emblema da Frelimo, partido no poder em Moçambique.
Emblema da Frelimo, partido no poder em Moçambique.
http://www.frelimoonline.org/

João Matos
A Frelimo, partido no poder em Moçambique, já tem três pré-candidatos, às eleições presidenciais, mas a sua Associação dos Combatentes da luta de libertação, diz que ainda há espaço para mais concorrentes.

Na perspectiva das eleições presidenciais de 15 de outubro deste ano, em Moçambique, a Associação dos Combatentes da luta de libertação, esteve reunida sexta e sábado (21 e 22 de fevereiro) em Maputo, em torno da Frelimo, para analisar a situação política moçambicana e debater a questão do seu candidato presidencial.

Para já, a Frelimo, partido maioritário, tem até ao momento, três candidatos potenciais nas pessoas de Alberto Vaquina, actual Primeiro-ministro, José Pacheco, Ministro da Agricultura e Filipe Nyussi, Ministro da Defesa Nacional.

Mas ficou em aberto, nesta reunião dos Combatentes da luta de Libertação, que ainda há espaço, no seio da Frelimo, para mais pré-candidatos.

O tom foi dado, pelo Presidente da Associação dos Combatentes, Armando Guebuza, chefe de estado moçambicano, a cumprir o seu último mandato, segundo imperativos constitucionais:

"O militante da Frelimo que for eleito, como humano, terá certamente, as suas virtudes e lacunas. Compromete-nos fazer desse candidato, a sair desse processo democrático interno,nosso candidato, candidato de todos nós."

De Maputo, o nosso correspondente, Orfeu Lisboa.


Orfeu Lisboa, correspondente em Maputo

CPLP quer aprofundar cooperação económica.

NO BALUR I STA NA NO KUNCIMENTI, PA KILA, NO BALURIZA KUNCIMENTI!...



OJE/Lusa


Os ministros das Finanças da Comunidade de Países de Língua Portuguesa (CPLP) reúnem-se hoje em Maputo para debater a crise financeira mundial e a gestão sustentável dos recursos naturais, tentando potenciar as relações comerciais.

O encontro, que será fechado à imprensa na maior parte do tempo, terá dois temas oficiais: Crise Financeira Mundial: Opções de Investimento Público e Privado para a Promoção do Crescimento Económico na CPLP e Gestão Sustentável de Recursos Naturais, seu impacto na Receita do Estado.


Para a diretora-geral da CPLP, Georgina Mello, o encontro de sexta-feira na capital moçambicana deverá servir para melhorar a comunicação entre os países, que muitas vezes é um dos entraves à realização de bons negócios entre os oito países que falam português.


"A comunicação entre a procura de um país e a oferta do outro é fundamental porque há necessidades que são gritantes nuns sítios e noutro país que nem sabe disto há excedentes nessa área; é preciso é comunicarem uns com os outros", diz em entrevista à Lusa Georgina Mello.


A nova diretora-geral da CPLP, que defende uma vertente mais económica para esta comunidade de países com a mesma língua, defende a criação de "um conjunto de mecanismos para suportar as intenções dos Estados" e assume que uma das suas tarefas é precisamente "criar mecanismos que facilitem a criação de propostas que dêem corpo e consistência a um tecido económico ainda ténue, mas que já existe".


Olhados como se fossem um só país, os membros da CPLP valem cerca de 2,5 mil milhões de  de dólares, com o Brasil a contribuir com quase 90%, são responsáveis por 4% do PIB mundial e representam mais de 250 milhões de pessoas espalhadas por quatro continentes, para além de ocuparem o 5º lugar no ranking de países que partilham a mesma língua oficial.


De acordo com os dados oficiais, Portugal é o país que mais exporta para qualquer um dos outros membros da CPLP, sendo responsável, por exemplo só nas trocas com Angola, por quase 4 mil milhões de dólares de exportações, a que se somam mais 2,3 mil milhões de importações, fazendo desta relação a mais volumosa dentro da CPLP.


Por outro lado, Portugal é o único país (com exceção da Guiné-Bissau, por via do golpe de Estado) a estar em recessão em 2012, último ano para o qual há dados comparáveis entre todos os países da Comunidade, e tem a mais elevada dívida pública de todos os países: 124%.

domingo, 23 de fevereiro de 2014

Tanzânia assume liderança na cunhagem de milionários do Leste Africano.

NO BALUR I STA NA NO KUNCIMENTI, PA KILA, NO BALURIZA KUNCIMENTI!...


Quênia na liderança em números absolutos de indivíduos super-ricos, a pontuação mais alta foi para Uganda em distribuição da riqueza, e na Tanzânia verifica-se a criação de milionários de forma mais rápida do que qualquer outro país do Leste Africano. Fotos | Leste Africano | Arquivo

Na Tanzânia verifica-se o surgimento mais rápido de milionários em dólares americanos que qualquer outro país do Leste Africano, diz um novo relatório.

Isso significa que mais novos milionários da África Oriental são susceptíveis de virem da Tanzânia, ao contrário de Quênia, Uganda, Tanzânia, Ruanda ou Burundi, os cinco países membros do bloco da Comunidade Leste Africana.

De acordo com o Livro Africano de Riqueza de 2013, o país ocupa a terceira posição em África, depois da Etiópia e Angola, com o clube de seus milionários crescentes a uma taxa de 51 por cento entre 2007 e 2013.

Enquanto a Tanzânia tinha 3.700 milionários em 2007, este número subiu para 5.600 em 2013. Tanzânia é seguido na região, por Quênia, o único outro país regional que apresenta entre os top 10 na África. Quênia é apresentado no relatório de possuir 8.300 milionários em 2013 contra 6.700 em 2007, uma taxa de crescimento de 24 por cento.

O relatório, elaborado por New World Wealth, define milionários ou High Net Worth Individuals ( HNWIs ) como aqueles cujo patrimônio líquido é de US $ 1 milhão ou mais, excluindo o valor de suas residências primárias. O levantamento inclui apenas os países que tinham mais de 800 milionários em 2013.

Na escala de números absolutos, EAC powerhouse economy Kenya está lá em cima, misturando-se com Africa’s big boys, chegando em quarta posição depois de África do Sul ( 48.700 ), Egito ( 22.800 ) e a Nigéria ( 15.700 ).

A mais rápida aceleração da Tanzânia deve ser entendida no contexto de um país que está vindo de uma crescimento baixo. Depois de décadas de uma economia sob o comando do governo controlava a maior parte da riqueza, a liberalização econômica está apenas se aquecendo e os tomadores de risco entre a população são claramente evidenciados.

Mais recursos

Tanzânia também é mais rico em recursos do que os seus parceiros da EAC. É dotado de vastos depósitos de gás natural e petróleo, além de grandes quantidades de ouro, diamantes e de tanzanite. Ele também tem maiores recursos hídricos e florestais da região e é muitas vezes referido como o "pulmão da região. "

Assim, os milionários recém-criados, provavelmente, os indivíduos que têm que apostar seu dinheiro nos setores de petróleo, gás e minerais em rápido desenvolvimento, onde os depósitos massivos de gás offshore fizeram da Tanzânia um destino de investimento líder para garimpeiros e desenvolvedores.

A partir de junho de 2013, 42.700.000 milhões de metros cúbicos de gás natural, o equivalente a ( cerca de 7,5 bilhões de barris de óleo ) foram descobertos na Tanzânia.

O Setor de ouro da Tanzânia também tem assistido a um boom nos últimos anos, e agora é líder na exportação do país, de US $ 2,2 bilhões em 2012, seguido por exportações de tabaco em 223.000 mil dólares e café em $ 187,000,000.

Ascendência geral da Tanzânia é também evidenciada pelo crescimento que foi registrado no valor da riqueza por pessoa ao longo dos anos.

Ele registrou um crescimento de 45 por cento entre 2007 e 2012 contra 20 por cento do Quênia. Mesmo assim, os quenianos se revelaram em geral como os mais ricos do que os seus homólogos da Tanzânia com uma renda per capita de 862 dólares contra este último, que registrou US $ 609 em 2012.

Desigualdade

Em termos médios, os africanos mais ricos encontram-se na África do Sul ( $ 7.508 de renda per capita) , Angola ( 5,485 dólares ), Argélia ( 5404 dólares ), Tunísia ( $ 4.237 ) e no Egito ( $ 3.187 ). Enquanto a África do Sul é conhecida por ter uma economia bastante sofisticada e é rica em recursos, Angola é o beneficiário do seu petróleo. Os países do Magrebe suas boas fortunas é resultado de uma mistura de óleo e "bem-estar " em políticas públicas.

Distribuição da riqueza continua a ser um grande desafio na região, com renda per capita ainda caminhando de forma subjugada, em comparação com o resto do continente. Mas talvez isso também seja por um fator do tamanho do bolo.

Uganda lidera o grupo em expandir riqueza individuais na região.

A renda per capita do país é mostrada no relatório por dobrar de US $ 180 em 2000 para US $ 360 em 2013. Quênia é o segundo com uma taxa de crescimento de 89 por cento, de renda per capita de 1,170 dólares, a Tanzânia com um crescimento de 80 por cento tem a renda per capita de US $ 250.

Em suas projeções para 2030, o relatório não prevê uma grande mudança nos rankings continentais quando se trata do número de milionários por país, embora a Nigéria deve ultrapassar o Egito, com a África do Sul ainda considerado no topo da pilha.

Mais perto de casa, o Quénia deverá ter 21.200 milionários em dólares, em comparação com a Tanzânia que tem 15.200.

Os outros países da EAC, Ruanda e Burundi, não foram classificadas no estudo, há evidência de que não houve um levantamento de mais de 800 milionários em 2013, o que pode ser um reflexo de suas populações relativamente menores.

# africareview.com


sábado, 22 de fevereiro de 2014

Nigéria: Maximizar o prazer da sua esposa na cama.

NO BALUR I STA NA NO KUNCIMENTI, PA KILA, NO BALURIZA KUNCIMENTI!...



É importante que todo homem saiba que as mulheres detêm o craque no relacionamento sexual entre casais. Elas são os únicas que precisam ser estimuladas especialmente a maior parte do tempo antes que elas possam desfrutar do ato sexual . Elas também são as que estão sempre cheias de dores nas costas, dores de cabeça, e todas as outras reclamações, quando é tempo para o sexo. E quando elas fecham a porta para o orgulho de sua feminilidade, os homens ficam por conta própria.
Para o homem que ela tem a seu caminho, ele terá de dar brinde a ela e,  especialmente, apelar para ela, persuadir-lo, caso contrário, não haverá nenhum show, pelo menos, para esse momento . Além disso, as mulheres também são as únicas que devem chegar a um auge chamado orgasmo, antes que possam sentir-se cumpridas sexualmente, caso contrário , elas vêem o sexo como um fardo ou como elas estão sendo usadas.
A razão para isso não é muito buscada, e nós discutimos com elas muitas vezes, sobre esta página: o homem e a mulher são diferentemente ligados fisiologicamente.
O homem é facilmente despertado quando se trata de sexo. Ele não precisa de fazer nada de especial. À simples visão do corpo nu de sua mulher, ele está pronto para o sexo, mas a mulher, por outro lado, não é facilmente despertada, ela precisa de tempo, como um avião, ela precisa de tempo como um avião antes de decolar para um vôo.
Assim , torna-se a responsabilidade de um homem garantir que uma mulher seja tratada corretamente para que ela vá responder regularmente a seus avanços sexuais, e também obter o máximo de prazer no ato. E como lhe vai dar prazer máximo é o foco que este deve descrever. Isso é o que dá um máximo de prazer para que a mulher atinja o orgasmo.
Dureza do órgão masculino é a questão de momento. Toda a conversa sobre o máximo de prazer, é que as mulheres ficam na cama girando em torno da natureza dura e forte do órgão masculino. Isto é, se ela deve gostar de sexo, ela deve ser capaz de sentir o órgão masculino no interior dela. E a única maneira que o sentimento pode vir, depende da dureza do pênis. É por isso que um homem deve aprender a manter uma vara dura, assim para que a sua mulher vá ter o máximo de prazer na cama. Existem técnicas de conseguir isso, e um delas é o que será apresentado a seguir, como está escrito pelo nosso guru de prazer sexual da mulher, Jack Grave. Eu espero que você vai achá-lo interessante.
"Se você não conseguiu obter ou manter uma rodada completa sobre quando ter sexo com uma mulher, então você sabe como é constrangedor e frustrante essa situação.
Portanto, você deve saber como recriar essa dureza em todas as situações de sexo que você se encontra. Uma técnica que você pode usar para durar mais tempo na cama é o que eu chamo de inspiração rápida.
" Como o nome sugere, trata-se de fazer uma respiração rápida interior. Mais especificamente, requer a tomada de uma profunda respiração completa pelo nariz em tempo mais curto possível. Agora cabe a você decidir quando realizar esta técnica. Você pode usá-la no meio do caminho durante o sexo, enquanto você se sentir bem para estender o seu tempo de orgasmo, mas ela funciona muito bem quando você está chegando perto do orgasmo. A razão por que funciona tão bem neste momento é porque este processo actua como um choque no sistema.
 " Quando você faz uma respiração profunda completa e rápida, você vai notar que toda a sua fisiologia muda instantaneamente e é isso que faz com que esta técnica funciona tão bem. A rápida mudança de fisiologia sacode seu corpo e, portanto, pode interromper intensos sentimentos de excitação para trazê-lo de volta para níveis mais controláveis ​​da excitação.
" Agora, uma coisa que eu vou avisá-lo de que está realizando esta técnica em plena capacidade, pode se deparar com um pouco de estranheza que você pode querer retardar a sua respiração um pouco para não assustar o seu parceiro. Mas ainda é importante que para alcançar uma velocidade relativamente rápida de inspiração, é necessário interromper o seu padrão de excitação. E é isso.
"É uma verdadeira dica simples e eu recomendo que você experimento-a na próxima vez que você tenha a chance. "


#tribune.com.ng

Brasil: RS - polícia apreende novo pé de maconha de quase 2 metros na capital.

NO BALUR I STA NA NO KUNCIMENTI, PA KILA, NO BALURIZA KUNCIMENTI!...

Segundo o delegado Mario Souza, a dona da residência, de 56 anos, revendia a droga para clientes de alto poder aquisitivo na região Foto: Polícia Civil do RS / Polícia Civil do RS
Segundo o delegado Mario Souza, a dona da residência, de 56 anos, revendia a droga para clientes de alto poder aquisitivo na região
Foto: Polícia Civil do RS / Polícia Civil do RS
Dois dias depois de um pé de maconha de aproximadamente 1,8 metros ser apreendido em uma residência de Porto Alegre, policiais do Departamento Estadual de Investigações do Narcotráfico (Denarc) apreenderam, nesta sexta-feira, dois pés de maconha e um arbusto da planta medindo quase 2 metros de altura na capital, em um viveiro em uma casa na zona sul da cidade. Dois tijolos pequenos de maconha também foram apreendidos durante a ação.
Segundo o delegado Mario Souza, a dona da residência, de 56 anos, revendia a droga para clientes de alto poder aquisitivo na região. Ela foi autuada em flagrante, após a políciareceber uma denúncia anônima, por plantar  a  erva  sem  autorização  legal. Após ser detida, ela foi encaminhada à penitenciária feminina Madre Pelletier. 
Pé de maconha de aproximadamente 1,8 metros foi encontrado em uma residência no bairro Vila Nova, em Porto Alegre, na quarta-feira Foto: Polícia Civil do RS / Divulgação
Pé de maconha de aproximadamente 1,8 metros foi encontrado em uma residência no bairro Vila Nova, em Porto Alegre, na quarta-feira
Foto: Polícia Civil do RS / Divulgação
Caso semelhante
Na quarta-feira, um pé de maconha de aproximadamente 1,8 metros foi apreendido em uma residência de Porto Alegre. A planta foi localizada no bairro Vila Nova após uma denúncia anônima. 
Segundo o delegado Marcus Viafore, um homem foi autuado em flagrante pelo cultivo da planta, usada como matéria-prima na preparação de drogas. Ele foi encaminhado ao Presídio Central.

# terra.com.br  

Gâmbia: NOVO PROJETO PARA O CAMPUS UNIVERSITÁRIO 'WORLD CLASS "APRESENTADO AO PRESIDENTE JAMMEH.

NO BALUR I STA NA NO KUNCIMENTI, PA KILA, NO BALURIZA KUNCIMENTI!...



Um novo projeto ‘world class’ ' classe mundial ' para Campus Universitário da Gâmbia ( UTG ) foi apresentado nesta quarta-feira ao presidente da República, Sua Excelência Sheikh Professor Dr. Yahya Jammeh Alhaji na Casa do Estado em Banjul.

Será construído na vila Faraba Banta, Kombo Destrito a leste e a oeste da Região da Costa Ocidental, o projeto está previsto para ser concluído dentro de um prazo de cinco anos. Próxima fase do projeto será um Hospital Universitário.

O novo campus foi projetado de tal forma que não só ele atenderá às necessidades tanto acadêmicas, assim como extra- acadêmicas da universidade, mas que será construído no futuro.

Falando na ocasião, o líder gambiano elogiou a empresa - Pan Africana de Consultoria em Engenharia (PACE ) pelo o bom trabalho e que rapidamente deu a sua aprovação para o projeto. Ele expressou a esperança de que o projeto seria concluído dentro do prazo de cinco anos. Jammeh, também o chanceler da UTG, falou de seu desejo para que o campus seja construído de tal forma que ele vai ter tudo o que é necessário para um período mais longo antes que ele vá exigir ajustes.

Para a vice-presidente e Assuntos da Mulher, Sua Excelência Dra. Aja Isatou Njie Saidy, o presidente Jammeh deveria ser elogiado por seus avanços ao longo dos anos para criar uma sociedade baseada no conhecimento, um capital humano educado e altamente hábil para liderar o esforço de desenvolvimento nacional.

O secretário-geral, chefe do Serviço Civil e ministro de Assuntos Civis e Serviço presidenciais, Momodou Sabally, um produto como a universidade em si mesma, descreve a ocasião como emocional. Ele revisou a memória para recordar tempos passados​​, quando os cínicos e pessimistas descreveram a idéia de uma universidade na Gâmbia como prematura e irrealista.

O Ministro do Trabalho, Transportes e Infra-estrutura, Bala Garba Jahumpa, também se juntou aos oradores anteriores ao agradecer o presidente Jammeh pela construção de uma universidade na Gâmbia. Ele descreveu o projeto da universidade como uma pedra angular da Revolução de 22 de julho, o primeiro e único em várias gerações políticas.

A ministra do Ensino Básico e Secundário, Fatou Lamin Faye, disse que o presidente sempre quis o melhor para os Gambianos e que a educação não é mais para os poucos privilegiados no país.

O secretário permanente do Ministério do Ensino Superior, Investigação, Ciência e Tecnologia, Cherno Omar Barry, também referiu ao Campus UTG, agradeceu ao líder gambiano pela oportunidade concedida a ele e aos outros para atingirem o ensino universitário em casa. O UTG, disse ele, está a produzir produtos acadêmicos de classe mundial, alguns dos quais estão lotados em posições-chave do país.

Também falando na cerimônia, o vice- chanceler da UTG, Professor Mohammad Kah, juntou-se aos falantes ao agradecer ao Presidente Jammeh pela sua previsão em catalogar para agora e para as gerações vindouras.

Mohammed Ben Sallah da empresa de engenharia e consultoria Pan-Africana (PACE ) disse que o projeto é de classe mundial e espera que atingiu a expectativa do presidente.

Autor: Musa Ndow

# www.observer.gm



sexta-feira, 21 de fevereiro de 2014

Senegal: O Primeiro Ministro Chinês se reúne com o Presidente Macky Sall.

NO BALUR I STA NA NO KUNCIMENTI, PA KILA, NO BALURIZA KUNCIMENTI!...




21 de fevereiro (Xinhua) - O premier chinês Li Keqiang se reuniu com o presidente do Senegal, Macky Sall, e prometeu fortalecer o relacionamento entre as duas nações. 
Li elogiou o bom desenvolvimento das relações bilaterais e disse que os dois países têm conseguido resultados na construção de uma parceria de amizade e de cooperação a longo prazo. 
"A China está disposta a aumentar a confiança política mútua, promover o comércio e os investimentos e reforçar a cooperação com o Senegal nos setores da construção de infra-estrutura, no que é especialistas, a fim de injetar vigor em relações bilaterais e estabelecer um exemplo para a cooperação entre a China e países da África Ocidental ", disse Li. 
O primeiro-ministro disse que a China e os países africanos têm trabalhado em conjunto no último meio século e desenvolvido uma relação valiosa e uma cooperação  caracterizada por igualdade, o benefício mútuo e a tolerância.



A maior abertura e reformas na China criaram oportunidades para a África, disse Li. China tem a capacidade de produzir equipamentos de alta qualidade técnica e de baixo custo para países africanos desfrutar vastos mercados e vantagens laborais. 
A China vai continuar a apoiar a África para alcançar o desenvolvimento independente, prestar assistência para reduzir a pobreza africana e promover a paz, a estabilidade e a prosperidade no continente, disse o líder chinês. 
Sall disse que Senegal espera ampliar a cooperação com a China em todas as áreas e convida as empresas chinesas a participar de seus grandes projetos de desenvolvimento no país. 
Senegal vai fazer esforços incessantes para fazer avançar a relação China-África, disse Sall.

http://spanish.news.cn/


Total de visualizações de página